Ir para conteúdo

antifa

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    14.249
  • Registro em

  • Última visita

  • Pontos

    19 [ Doar pontos ]

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. antifa

    [SL Benfica] Transferências e Rumores de Mercado 18/19

    E vai o Neto aquecer banco, é grande máquina. Btw andam aí zunzuns que dizem que o Barcelona vai já empandeirar o Griezmann para Paris de forma a receber o Neymar.
  2. Se se confirmar o Neymar no Barça e o negócio Griezmann for à vida, não sei não... Ainda não perdi a esperança.
  3. antifa

    [SL Benfica] Transferências e Rumores de Mercado 18/19

    O que não é mau de todo. Acima de tudo há que manter o Vieira com o cú apertado e mostrar que não vale tudo.
  4. antifa

    [SL Benfica] Transferências e Rumores de Mercado 18/19

    Aguardo uma vaga de fundo de indignação caso os contornos da venda, a acontecer, sejam os que se falam. Pode ser que seja desta que o Vieira apanha um susto. E que burro o Félix, provavelmente a não dar ouvidos à família, que o queria mais um ano no Benfica. Mais uma época tinha tudo para ser positivo para todas as partes, considerando o acréscimo de experiência agora enquanto titular indiscutível e a presença no Euro.
  5. antifa

    Querido, vou mudar de casa

    Pessoal, uma máquina de lavar e secar compensa para quem vive num apartamento sem grande espaço para secar roupa?
  6. antifa

    [SL Benfica] Transferências e Rumores de Mercado 18/19

    A filha não é a pin-up do programa de cozinha?
  7. antifa

    [FC Porto] Rumores de Mercado 2018/2019

    O José Marinho, que faz parte da estrutura do Benfica, mandou a posta de que o Rashid que se fala hoje para o Benfica, afinal vai para o Porto.
  8. antifa

    [SL Benfica] Transferências e Rumores de Mercado 18/19

    O Ferreyra tem caruncho, foi uma contratação muito mal avaliada.
  9. antifa

    Tópico da Política, Ambiente e Economia

    Parece-me que estás a misturar alhos com bugalhos, meter toda a abstenção no mesmo saco é não só errado, como perigoso e deixa antever um certo preconceito entre cidadãos de primeira, de segunda, educados, ignorantes, que contam, que não contam. Da mesma forma que ontem por 3 vezes o Presidente da Republica veio menorizar quem decidiu não votar e do mesmo modo que ninguém de nenhum partido conseguiu ou sequer tentou analisar o porquê da abstenção chegar praticamente aos 70%, ficando-se pelas lamentações, e alheando-se e fingindo não perceber, especialmente aqueles que se alternam há décadas no poder, que a culpa é quase só sua. Factos, vives num país onde a participação politica se limita a meter um papel numa caixa, onde a militância e o activismo políticos, quer por partidos quer por causas, são menorizados quando não alvo de chacota, onde os 2 principais partidos não tentam assim tão afincadamente como isso mudar a imagem que têm de um antro de carreiristas ou clube de influências. Onde a decisão politica, os processos, a linguagem, está a anos de luz do dia-a-dia das pessoas e as campanhas eleitorais bem como o acto eleitoral parou nos anos 90. Onde a educação escolar, como já foi referido, é nula no fomentar quer de um espírito critico quer do conhecimento politico ou da cidadania. Se juntas a isso o facto de estas serem umas eleições Europeias que acontecem num momento de paz social brutal em Portugal (esquecendo o ruído de grupos minoritários instrumentalizados), onde os temas Europeus passaram totalmente ao lado daquilo que foi a comunicação dos partidos durante estes meses, sendo nós um país onde os temas que fracturam a Europa não se aplicam por aí além, não pode haver milagres, ninguém quis saber disto para nada, como historicamente ninguém quer saber de eleições Europeias, elas nunca foram uma prioridade, são usadas pelos próprios intervenientes mais como forma de medir como as coisas estão em "casa" e apoiar ou castigar governos do que outra coisa. E já toda a gente percebeu isso. Aliás, na Europa Central há ontem uma inversão na participação nas eleições precisamente por causa disso, porque ao contrário de Portugal lá há questões Europeias na ordem do dia cujas posições, ao contrário de aqui, estão extremadas. Quando assim é, as pessoas participam. Quando é aparentemente para "nada" ou para serem peões em joguinhos partidários, não. Queres voto obrigatório? Pensa primeiro como fomentar a participação cívica e associativa no dia-a-dia, pensa primeiro em obrigar à participação dos pais nas reuniões de pais da escola dos filhos e a terem um papel na sua educação. Pensa em melhorar as condições laborais dos trabalhadores e facilitar a sua vida, as suas tarefas domésticas e o seu ócio. Pensa em como pode o CM deixar de ser o jornal mais lido em Portugal, etc, etc, há uma serie de coisas que vêm primeiro e que certamente podem transformar uma sociedade de "deixa andar" num espaço de participação e de gente informada, curiosa e participativa.
  10. antifa

    Tópico da Política, Ambiente e Economia

    Este ultimo ano do CDS é um case study, passam de uma possível aproximação brutal a um PSD fragilizado em termos de possíveis resultados, e de quase serem a voz da direita, para numas eleições, onde potencialmente os pequenos partidos podem ter tendência a crescer, regressarem de novo à irrelevância. É obra.
  11. antifa

    Tópico da Política, Ambiente e Economia

    Já agora, como é que ainda há mandatos por atribuir se já foi practicamente tudo contabilizado?
  12. antifa

    Tópico da Política, Ambiente e Economia

    Já em Espanha, ontem foi uma noite de muitas eleições, Municipais, Autonómicas e Europeias. O PSOE reforçou-se em todos os sentidos, mas a direita também não teve um resultado tão mau como isso. Quem se enterrou forte e feio foi o Podemos e todas as suas versões e dissidências, tinham sido a surpresa das ultimas municipais ao conquistarem cidades como Barcelona e Madrid e desta vez perderam em praticamente todo o lado, Ada Colau perdeu para os independentistas do ERC, Carmena, em Madrid, provavelmente vai deixar o poder para uma possível coligação pós-eleitoral de direita onde o VOX pode ser fundamental. Uma surpresa foi a Galiza, tradicional bastião do PP, onde as grandes cidades são agora do PSOE. Nas Europeias, os factos da noite são a eleição de Carles Puigdemont, presidente Catalão exilado e de Oriol Junqueras, líder do ERC, preso. De resto, o PSOE ganha, o PP recupera um pouco e o Podemos perde metade dos votos.
  13. antifa

    Tópico da Política, Ambiente e Economia

    O IL empatado com o MRPP é a anedota da noite.
  14. Foi no calor do momento, este ano volta a passar férias lá em casa.
×