Ir para conteúdo

Todas as atividades

Atualizada automaticamente     

  1. Recentemente
  2. HERRERA E A SAÍDA DO FC PORTO: «IMPOSSÍVEL NÃO PENSAR QUE ME TINHA EQUIVOCADO» De capitão do FC Porto a presença assídua no banco de suplentes do Atlético Madrid, ter-se-á Héctor Herrera arrependido do rumo que deu à carreira no último defeso? «Se alguma vez pensei que me tinha equivocado? É normal, é impossível não pensar nisso. Mas, no fundo, sabia que era a melhor decisão. Sabia que podia acontecer o que está a acontecer, ou melhor, o que aconteceu porque agora estou a ter mais minutos», afirma o médio mexicano, em entrevista ao jornal Marca. Pouco utilizado por Diego Simeone nos primeiros compromissos dos colchoneros na presente temporada, tem Herrera vindo a somar mais minutos em campo nos últimos jogos. O antigo jogador dos dragões admite que foi «complicado» não ser opção. «Mas estava preparado para qualquer cenário, jogasse ou não, e para ser paciente. Passei por certas dificuldades que me prepararam para qualquer tipo de circunstância. Tenho consciência de que a única coisa que me fará ganhar o meu lugar ou ser tido em conta é o trabalho», realça, rematando: «Sabia que era a melhor decisão para mim em todos os sentidos.» De resto, recorda Herrera que também a caminhada ao serviço do FC Porto, em 2013, não começou de feição. «Quando cheguei ao Porto também foi difícil começar a jogar, nos primeiros seis meses jogava pouco e tocou-me ir à equipa B. Encarei a experiência com a melhor disposição do mundo. Sabia que podia manter o ritmo e que a oportunidade na equipa principal acabaria por chegar», refere.
  3. joe

    [Benfica] Futebol

    Finalmente um palco à altura da nossa arte Mal posso esperar pela performance do Seferovic.
  4. Não sei se sabes mas até há relativamente pouco tempo o vencedor do campeonato do mundo e europeu, eram qualificados diretamente para o próximo campeonato com o organizador do torneio. Deixou de o ser, e acho mal. inb4 "ok boomer"
  5. Que estão a achar do jogo? Só instalei no dia que saiu a beta
  6. O objectivo sempre foi o que acabou por acontecer. Não queriam pagar impostos e deixaram de pagar, pronto.
  7. Assim como não quer a coisa, o Paul George andou a marcar 30 e tal pontos por jogo em pouco mais de 20 minutos nos últimos jogos. Que p*ta de craque, estando saudável tenho poucas dúvidas de que vai ser um dos candidatos mais fortes ao MVP.
  8. Fun Fact: O México tem um ponta de lança chamado Santiago Muñoz Close enough
  9. Fraquinho fraquinho. Ou pelo menos há 10 anos era.
  10. Isso so surpreende quem nao percebe boi de economia... Se em vez disso fizessem que despesas na melhoria das condicoes de trabalho e/ou em R&D fossem 100% dedutiveis seria outra historia...mas mesmo assim arranjava-se logo uns esquemas de overbilling
  11. bobzz

    Challengers

    o que é que se deu este ano com o João Monteiro?
  12. Facada no programa eleitoral da IL.
  13. Eu costumo sair um bocado antes da meia noite, para não apanhar grande fila na discoteca.
  14. Aposta na formação nunca pode impedir que se olhe para os mercados exteriores e se faça bons negócios. Este pode ser o caso. De igual forma como há 1 ano se podia ter apostado no Leite, e mesmo assim, não nos coibirmos de contratar o Militão que como se viu foi super acertado. A nível desportivo e económico. O que não se deve / devia fazer é ir buscar os "Marcanos" 1 ano depois de saírem a custo zero. Por muito bom profissional que seja e um defesa aceitável para o nosso nível, deveríamos ter apostado no Leite ou então de uma vez por todas dar a devida oportunidade a Mbemba.
  15. Penso que em Inglaterra são quase todos assim. Agora se estão previstos nos regulamentos cá em Portugal é que não sei.
  16. É. Chegou-se a falar de algo semelhante para o Estádio de Alvalade, quando vocês tiveram imensos problemas com o vosso relvado. Não sei se chegou a ir para a frente, no vosso caso.
  17. Hoje
  18. A ideia da lei era não pagar impostos para permitir que as empresas aplicassem o dinheiro na criação de mais emprego e melhorassem as condições dos trabalhadores. Foi o que elas fizeram? Não. Distribuíram pelos accionistas. Surpreendidos? Claro que não.
  19. O último vencedor da competição não ter qualificação e um lugar no pote1/cabeças de série garantido não faz sentido absolutamente nenhum. É como se o vencedor da Champions não tivesse oportunidade de defender o título.
  20. How FedEx Cut Its Tax Bill to $0
  21. De sorte e de qualidade. É mesmo. A nível defensivo então deve ser das piores coisinhas que já me apareceram no FM, só dá mesmo para rezar que as bolas não entrem. Pois está visto que vou ter mesmo que a deixar... Mais ou menos. Na verdade já vou um bocado adiantado no save propriamente dito e o meu clube lá já não o é o Greenbay Hoppers. Btw queria também aproveitar para pedir desculpa por esta longa pausa, tentarei agora voltar ao ritmo normal de actualizações. As fragilidades defensivas já eram conhecidas da época passada e apesar das tentativas que fiz durante a pré-época para as tentar minorar nada parecia estar a resultar. Foi por isso que resolvi abordar esta época numa táctica super atacante, talvez até algo suicida, um 3-3-4 que em alguns casos se transformava num 3-2-5 conforme a situação do jogo e a necessidade de marcamos mais golos. Como é óbvio este esquema não fortalecia a nossa defesa, bem pelo contrário, mas aumentava a nossa capacidade em criar oportunidades e marcar golos. Quando resultava era uma maravilha e levou a alguns resultados dignos de hóquei como aquele 4-3 diante do Grenades ou o empate 4-4 na casa do Parham. O problema é que quando falhou, falhou com estrondo. As derrotas com All Saints e Empire são as faces mais visíveis desse desastre. De qualquer forma em termos de campeonato estivemos melhor e fomos competindo taco a taco com o Parham FC embora estes tivessem sempre a dianteira. Isso mudou após a vitória diante do Potter's Tigers em que aproveitando um deslize do rival saltamos para a frente quando só faltavam 3 jornadas para o fim do campeonato. No entanto o que se seguiu foi muito triste com duas derrotas bem pesadas a entregarem o título de bandeja ao Parham. O empate na última jornada já só serviu para cumprir calendário. Classificação Estivemos mais perto do título este ano mas falhamos na altura decisiva. A verdade é que esta abordagem super ofensiva também tem os seus contras e é algo ridiculo termos o melhor ataque do campeonato e mesmo assim o nosso saldo de golos ser nulo. Não sei bem porque aparece este esquema táctico aqui quando o mais usado foi o 3-3-4 mas de qualquer forma o destaque acaba por ser o ataque no seu geral já que os golos foram repartidos entre os vários jogadores.
  22. Portugal de olho no pote 2 Garantida a presença na fase final, Portugal pode começar a olhar para o que o espera na prova que vai decorrer entre 12 de junho e 12 de julho do próximo ano, em 12 cidades espalhadas por toda a Europa. Apesar de ser campeã europeia em título, a Seleção Nacional não terá lugar, ao contrário do habitual, no pote 1 do sorteio. É que a UEFA decidiu que os resultados desta qualificação é que vão determinar os potes. Assim, o pote 1 terá os seis melhores vencedores de grupos (excluindo resultados com os sextos classificados, de forma a que todas as seleções tenham o mesmo número de jogo). Itália, Bélgica, Inglaterra e Ucrânia já lá estão. Depois, no pote 2 entram os quatro piores primeiros e os dois melhores segundos. O pote 3 será composto apenas por segundos classificados dos grupos de qualificação do 3.º ao 8.º melhor. E no pote 4 ficam os dois piores segundos e as quatro equipas que vêm do play-off, que só serão conhecidas em março. Portugal está na calha para ser o terceiro melhor segundo, o que lhe daria no pote 3: está matematicamente atrás da Rússia e ficará também atrás da Holanda se a laranja vencer na terça-feira, em casa, a Estónia. Mas há uma nuance: o sorteio tem importante condicionante, que é a obrigação das seleções organizadoras ficarem sempre nos grupos que recebem, de forma a fazerem pelo menos dois jogos em casa. A Rússia está garantida como um dos melhores segundos e, portanto, deveria ficar no pote 2, mas se a Dinamarca vencer o seu grupo também terá lugar nesse pote. Nesse cenário, a UEFA já anunciou que ajustaria os potes para mexer desportivamente o menos possível. E aí, seguramente que manteria a Dinamarca no pote 2 e baixaria a Rússia para o três, possibilitando a subida de Portugal. Se a Dinamarca não ganhar o grupo, porém, a Rússia entra mesmo no pote 2 e os dinamarqueses ficariam no 3. Aí Portugal só não iria para o 3 caso a Estónia travasse a Holanda. Há ainda a possibilidade de Portugal ser ultrapassado pela Suíça nestas contas dos melhores segundos, mas isso só acontece se a Dinamarca ganhar em Dublin e a seleção helvética golear em Gibraltar (por nove ou mais golos de diferença ou por oito mas marcando pelo menos nove). https://www.abola.pt/Nnh/Noticias/Ver/815480
  23. O azar de Portugal e a sorte de Espanha é que todo o talento apareceu na mesma geração. Se o Ronaldo de 2012 tivesse o meio-campo actual e o título não escapava a Portugal.
  1. Carregar mais resultados
×
×
  • Criar Novo...