Ir para conteúdo

Quan Chi

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    2.394
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    415 [ Doar pontos ]

Sobre Quan Chi

  • Data de Nascimento 13-07-1991

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino
  • Origem
    Portalegre

Últimos Visitantes

1.860 visualizações
  1. Ou estou com uma memória seletiva brutal, ou o Pepe tem sido de longe o nosso melhor central esta época, quer em termos de regularidade, quer em termos de intervenções decisivas.
  2. Bom resultado e exibição razoável, exceto os últimos 10 minutos, que foram deprimentes, como habitual sempre que nos apanhamos nos últimos minutos a ganhar pela margem mínima contra qualquer equipa. O Soares lá continua a faturar, o Corona fez um grande jogo e o Mbemba, apesar do erro, continua a demonstrar qualidade para ser titular. Sobretudo quando a concorrência é o Marcano, que ainda assim não tem enterrado nos últimos jogos. Não consigo mesmo é gostar do Diogo Costa, para já. Pode ter um grande potencial, ser o futuro da seleção, etc. mas neste momento olho para ele e vejo um guarda-redes com um rácio enorme de erros graves e não forçados vs. defesas que dão pontos. Espero que continue a evoluir, mas tem que ser emprestado, para jogar mais regularmente e ir corrigindo as lacunas que tem.
  3. Danilo fora dos convocados, será que também está de saída?
  4. Não acho nada que o Ivo Vieira (neste momento) e o Marco Silva (em qualquer momento) sejam superiores ao Sérgio Conceição.
  5. Se quer sair há pelo menos meia época, não acredito que se aguente cá até ao final do contrato. Até porque está numa idade em que ano e meio pode ser a diferença entre um clube de topo querer fazer um investimento de longo prazo nele ou ir para um clube de meia tabela qualquer. A propósito, ele tem passaporte europeu?
  6. Em que dia fecha o mercado? O Zé Luís, dos 5 pontas de lança que temos, é o que mais falta nos faz. Vendê-lo seria um erro, mas já começa a ser muito fumo. Se em cima disso ainda formos buscar o Fernando Andrade a meio da melhor época da carreira dele... Devíamos aproveitar agora para enganar um clube turco qualquer. Para o ir buscar agora, mais vale repescar o Marius da equipa B.
  7. Ui, a claque vai começar a contestar qualquer coisinha? Isso é mesmo verdade? Se sim, é a melhor notícia em meses... Eu renovava com o Sérgio Oliveira, também. Gosto dele, não como titular, mas é um jogador que mostrou há duas épocas atrás que pode ser importante no plantel, tem bons pés e é da casa. Só o dispensaria se sentisse que estava a tapar jogadores com maior potencial (p.e. o Vítor Ferreira). Quanto ao Telles, não querendo ser ingrato para com um dos nossos melhores jogadores e um dos mais importantes na reconquista do título em 2018, acho que está a fazer um grande frete. A gestão do treinador não é argumento para nada, mas ter passado de "nem nos jogos da taça o faço descansar porque ele fica aziado" na época passada para o ter sentado 2 ou 3 jogos importantes nesta época para jogar o Manafá, poderá ser um indicador de que realmente ela não queira muito cá estar. Tendo em conta este contexto, a sua idade e o facto de já ter atingido o máximo do seu potencial, seria para vender já e sem pensar muito no assunto, não fosse a ausência de um substituto claro. Na B temos o Luís Mata, que pelas épocas há que já lá está e por nunca se ter ouvido falar nele, assumo que não tenha a qualidade necessária para ser promovido. Sobra apenas o Manafá. Continuo a preferir um Telles em subrendimento ao Manafá, mas não consigo estar a dar um pseudo-prémio de assinatura a um jogador que atualmente não o merece. Pode seguir. Em relação aos avançados, acho que a grande questão é perceber se o Aboubakar está fisicamente capaz ou não. Sempre que joga nota-se um perfurme, uma capacidade técnica e uma imprevisibilidade que mais nenhum avançado no plantel tem, e bate uma certa nostalgia. É preciso é saber se a capacidade física dele o torna capaz de ser titular, suplente com utilização regular ou dispensado. Só depois de ter essa resposta é que se pode decidir o rumo dos restantes dois avançados. Mas, independentemente dos jogadores de que estamos a falar, o caminho tem que ser decidido até ao final do mês. Não podemos entrar na próxima época com mais 2 ou 3 titulares em último ano de contrato, seria repetir pela segunda vez o mesmo erro...
  8. Quando o Vitória de Setúbal foi buscar o Velasquez também toda a gente fez o funeral à equipa (eu incluído) e a verdade é que já vão em 8º, 8 pontos acima da linha de água. Por isso é melhor esperar para ver o que é que os novos treinadores podem acrescentar ao Belenenses e ao Portimonense, parece-me que ambos os plantéis têm potencial para estarem mais acima na tabela. O próprio Aves tem melhorado, mas 6 pontos ainda vão ser duros de recuperar. Mas é interessante ver que ao contrário de na maioria das épocas, nesta ainda não há nenhuma equipa claramente condenada à descida.
  9. A propósito das capas de hoje que falam nas negociações para a venda do Telles, fui ver que jogadores é que terminam contrato daqui a época e meia e a lista (fonte transfermarkt) é a seguinte: Pepe, Telles, Otávio, Soares, Marega, Sérgio Oliveira e Aboubakar. Portanto está mais do que na altura de decidir com quais é que queremos renovar e quais é que queremos vender. Isto se o objetivo for evitar mais meia dúzia de situações semelhantes à do Marcano, Reyes, Herrera e Brahimi.
  10. O 2º lugar esta época ainda não assegura um lugar na fase de grupos da próxima época, e a fase de apuramento está bem mais complicada do que no formato anterior (quando o 4º classificado das principais 4 ligas também tinha que ir a play-off).
  11. Não acredito que o Sérgio Conceição esteja cá para o ano. Nem o treinador "mais parecido com o Pedroto" sobrevive a duas épocas sem ganhar o campeonato. Nem poderia ser de outra forma, não obstante a própria direção do clube ser um problema mais grave que o treinador. Eu também tenho esperança no Leonardo Jardim. É um bocado irrealista, mas quero acreditar que a amizade com o presidente (disse várias vezes no passado que gostava do trabalho dele ainda desde os tempos do Beira-Mar) ajude. O velho está morto há muitos anos, mas espero que ainda seja ele a escolher (balbuciar?) o treinador, certo?? O Leonardo Jardim, não tendo o meu perfil preferido de treinador - muito organizado defensivamente mas mais fraco ofensivamente (privilegiando a transição ao ataque organizado) e com algum receio da tomada de risco - é de longe o mais competente de entre as hipóteses mais óbvias. Também não desdenharia o Vítor Pereira ou o Villas-Boas, mas parecem-me hipóteses mais irrealistas, por motivos diferentes. De resto não vejo mais ninguém de jeito. Há treinadores que comprovadamente não tem a qualidade necessária (Marco Silva, Pedro Martins), outros que ainda precisam de mais 1 ou 2 anos e/ou novos desafios para demonstrar/comprovar o seu valor (Ivo Vieira, Rui Jorge, João Pedro Sousa, Mário Silva ou o próprio Rúben Amorim caso não seja fogo de vista) e os habituais ex-jogadores sem a mínima qualidade para nos treinar mas que costumam vir à baila (Jorge Costa, Pedro Emanuel). Outros estão num nível competitivo e financeiro demasiado alto para virem para cá (Jorge Jesus, Paulo Fonseca). Para um estrangeiro só me viraria se nenhum dos 3 do parágrafo anterior fosse possível, mas nesse caso o alvo seria claro: Marcelino Toral. Mas uma coisa é certa: o plantel (e o contexto do clube) que o treinador para 2020-21 vai encontrar será muito melhor do que aquele que o Sérgio Conceição encontrou em 2017-18. Nessa altura fomos rejeitados por uma mão cheia de treinadores porque éramos um clube intervencionado pela UEFA e cujo banco consistia largamente em entulho retornado de clubes de meio da tabela. Não nos tornámos ricos, mas hoje temos váriosjogadores com qualidade para potenciar e no banco ainda há meia dúzia de jovens promissores.
  12. Não que seja grande elogio, mas refletindo sobre quais os jogadores que estão a fazer uma boa época, só considero dois: o Pepe e o Otávio. São os únicos dois que têm demonstrado qualidade e regularidade para serem indiscutíveis no onze. Detesto o perfil de puto mimado e birrento do Otávio, mas a verdade é que ele é um monstro a pressionar, é comprometido a defender e, nas últimas semanas, em que tem jogado mais atrás e mais pelo meio, até vem junto dos centrais buscar a bola e iniciar a construção. E ainda se destaca dos colegas naquela caraterística não muito valorizada pelo treinador que é a qualidade técnica. Tem tido uma evolução notável. De resto, considero que temos alguns, poucos, jogadores que já mostraram ter nível "Champions" mas que atualmente, por limitações físicas, psicológicas ou ambas, não estão a render tudo o que podem (Danilo, Telles e Aboubakar). Temos outros que já mostraram a espaços que têm qualidade para chegar a esse nível mas que não o têm conseguido demonstrar com regularidade, por culpa própria ou por culpa da má gestão do plantel que o treinador tem feito (Corona, Marchesín, Diaz, Nakajima, Zé Luís, Mbemba). E ainda temos um grupo de jogadores porreiros para se ter no banco mas que num cenário ideal deveriam ter menos minutos ou, melhor ainda mas mais irrealista, serem substituídos no plantel por jogadores jovens que efetivamente tenham potencial para chegar a um nível superior (Marcano, Uribe, Soares, Marega, Sérgio Oliveira, Loum, Manafá). Sobram os miúdos, sejam os que já estão no plantel principal, sejam os dois ou três que se têm destacado na equipa B, sejam outros que esperemos que se venham a destacar no futuro, que são a peça fundamental disto. Porque a tendência a curto prazo será para vender os jogadores do primeiro grupo e não ter a capacidade para os substituir devidamente, por isso ou os mais jovens conseguem escalar patamares, ou então não conseguiremos voltar a ganhar títulos com regularidade. Isto tudo para dizer que acho que temos um plantel perfeitamente capaz para lutar pelo título (não nesta época, claro). Não jogamos uma m*rda, a gestão do plantel é uma m*rda, o treinador é uma pessoa de m*rda, mas porra, mesmo assim continuamos a ter um plantel mais que suficiente para conseguirmos os mínimos. E os mínimos não são recuperar a hegemonia em Portugal, que é algo extremamente irrealista a médio prazo. Os mínimos são nunca mais falhar um apuramento para a Champions, porque essa sim é a única forma acionável a curto prazo que temos para encurtar distâncias para o rival. É dinheiro limpinho que entra, sem amortizações, sem prémios de assinatura, sem 10% ir para o Jorge Mendes, sem nada. Cada época em que eles se apurem e nós não, é uma diferença de três a quatro jogadores do onze (considerando os que eles conseguiriam manter mais os que nós teríamos que vender). Quanto à hegemonia em Portugal, tendo em conta o ciclo em que o Benfica se encontra, com um bom treinador, boa estrutura, boa formação, boa aposta nessa formação e ainda a boa parceria com o Mendes, a tendência será para fazerem (aliás, já o estão a fazer) o que nós fizemos na era Jesualdo-Vítor Pereira: boas vendas permitem boas contratações, que por sua vez permitem uma melhor e mais rápida integração dos jovens da formação (esta parte nós não fizemos) os quais vão resultar também eles em boas vendas, permitindo ao clube pagar melhores salários e ter mais facilidade em reter os melhores jogadores, e isto é um ciclo de lucros e de sucessos desportivos que se autoalimenta e que cada vez mais os distanciará da concorrência interna. Esse ciclo apenas poderá ser quebrado com a ocorrência de pelo menos um de dois eventos: ou alguém na direção do Benfica menospreza a concorrência e desinveste no plantel (e/ou investe nos bolsos próprios), que foi o que nos aconteceu, mas para isso eles parecem estar estruturalmente melhor protegido do que nós estávamos no primeiro terço da década; ou lhes sai completamente ao lado a aposta num treinador principal, que apesar de tudo ainda é a peça fundamental no meio deste ciclo, e que em parte foi o que nos aconteceu também. Do nosso lado, resta-nos fazer melhor o nosso trabalho, a começar já pelo planeamento da escolha do treinador para a próxima época, mas também pela sucessão do presidente que inevitavelmente vai ocorrer nos próximos anos (ele já vai com 82), e esperar que o Benfica eventualmente decida desinvestir e/ou que o Lage sinta o chamamento da Premier League e seja terrivelmente substituído.
  13. Campeonato perdido em janeiro... Já não acontecia desde a época Lopetegui-Peseiro. É verdade que o Benfica fez uma 1ª volta absurdamente boa, mas não estou a conseguir lidar. Como já disse o DonSk, se houvesse o mínimo de planeamento, neste momento o presidente estaria ao telemóvel com o tio Mendes para tentar antecipar parte das vendas que obrigatoriamente vamos ter que fazer no verão. Tipo Danilo para o Mónaco e Marega para um clube inglês qualquer. Só para não ficarem a roubar minutos a jogadores que vão ser importantes - ou que precisamos de saber se podem vir a ser importantes - na próxima época. Só não digo para irem 3 ou 4 de uma vez porque ainda há duas taças para conquistar, mesmo que não sirvam de consolo. Mas claro que não vai acontecer nada disso. Faltam 4 meses para o final da época, e até lá ainda vai dar para continuar a queimar muitos jogadores. No meio disto tudo, só peço para não queimarem um treinador decente por meia época. Mais vale deixar estar o mesmo e depois no verão logo se vê o que é que há no mercado.
  14. http://elixx.me/adortmund.html Aqui ainda não parou mas deve ter um bom atraso, ainda está a Maria José Valério a cantar.
  15. Não jogámos nada de especial, mas criámos oportunidades suficientes para vencer o jogo. Quando sofremos dois golos de canto e falhamos dois penalties, não há muito mais a dizer. Levámos baile do Braga nos primeiros 30-40 minutos mas não fizeram mais nada até ao 2-1. Após o 1-1 estávamos a fazer o necessário para chegar com perigo à baliza do Braga, o público também estava a empurrar, mas a forma como surgiu o 2-1 foi uma pedra no jogo. Toda a gente atirou a toalha ao chão, jogadores e adeptos. Parabéns ao Braga e ao Rúben Amorim. O Palhinha é um craque.
×
×
  • Criar Novo...