Ir para conteúdo

PequenoGenio

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    5.674
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    552 [ Doar pontos ]

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

5.457 visualizações
  1. Época 2024/2025 Falando de entradas, como vem sendo nosso apanágio vamos mantendo a ideia de reforçar a equipa com jogadores a custo zero ou então jovens cheios de potencial. Destes todos apenas o Pelayo e o Vicente foram para a primeira equipa. O Vicente veio mesmo porque foi um achado ter um jogador assim e tão barato. Nas saídas uma mini revolução (parte 1, parte 2) com saídas de jogadores importantes mas que chegaram ao fim da linha cá no clube. Aproveitamos também para emprestar alguns jovens de modo a valorizarem desportivamente e financeiramente. E o grande destaque deste ano vai mesmo para a conquista da Champions. Após o ano passado termos estado lá perto este foi o ano. A fase de grupos foi tranquila apesar de o Celtic ter sido um adversário mais complicado do que o próprio Bayern. Deu para passar em primeiro com naturalidade para a 1ªfase a eliminar onde apanhámos o Leipzig. Dois jogos muito bem jogados de parte a parte resultaram numa vitória em ambos os jogos para o nosso lado onde apanhamos os Galáticos. E logo na primeira mão quase que resolvemos a eliminatória com uma vitória por 3-1 em Madrid o que nos possibilitou uma segunda mão mais tranquila, o que até para os jogadores foi top. Depois disso Liverpool. Se na primeira mão controlamos e vencemos com justiça a segunda mão foi um sufoco. Sofremos a bem sofrer mas lá apareceu um golo que fez toda a diferença e que confirmou a nossa presença na final. Na final veio o Barcelona e basicamente o que fez a diferença foi o aproveitamento das bolas paradas, isto porque os nossos dois golos nasceram de dois cantos e o deles nasceu num contra-ataque após um canto nosso não ter criado perigo. Mas o que conta é que a Orelhuda veio para nossa casa!!!!!! __________ O apuramento para a meia-final da Champions fez com que a nossa equipa se qualificasse para o Mundial de Clubes. Realizamos uma fase de grupos tranquila e os quartos-de-final apesar de mostrarem uma vitória curta a verdade é que se aproveitássemos as oportunidades o resultado seria bem dilatado. Depois disso foi uma reedição da final da Champions com o Barcelona onde voltamos a vencer pela margem mínima. A final foi contra o PSG. Ambas as equipas presas por cordas fisicamente mas lá conseguimos levar a melhor e conquistamos um inédito Mundial de Clubes. Iniciamos a temporada frente ao AZ, disputando a Supertaça Holandesa. Rapidamente resolvemos a questão e ao intervalo já vencíamos por 3-0. Depois foi uma questão de controlar o adversário e controlar a bola. O mesmo aconteceu na Taça da Holanda. Caminhada imaculada, onde os titulares foram os "suplentes". E quem tem suplentes assim só pode ficar feliz!!!! Apesar do dominio continuar e de não haver forma de tão cedo dar ares de terminar, este foi um ano de onde não fomos tão letais em frente à baliza. Marcamos menos e sofremos um pouco mais. Ainda assim a liga em vez de se chamar Eredivise devia se chamar Liga NAC tal é a facilidade com que vencemos. Infelizmente já não tenho as SS com as estatísticas finais da equipa e dos jogadores mas posso dizer que Joseph foi o lider em termos de assistências e Ngo e o Keith foram os marcadores de serviço. Em Março voltei a renovar e deve ser a ultima vez que o faço. Posso ainda fazer mais uma para comemorar os 10 anos à frente do clube mas não mais. depois disso quero novos ares!!!!
  2. Este tópico está protegido por uma palavra-passe!
    Deverá introduzir a palavra-passe correta para desbloquear o tópico. Por favor certifique-se que tem a funcionalidade de cookies seguros ativa no seu browser.
  3. Eu até posso continuar mas os updates serão bem mais demorados
  4. Este tópico está protegido por uma palavra-passe!
    Deverá introduzir a palavra-passe correta para desbloquear o tópico. Por favor certifique-se que tem a funcionalidade de cookies seguros ativa no seu browser.
  5. Olá a todos. Como repararam isto tem andado muito parado. O tempo para jogar não tem sido muito e consequentemente o tempo para dar o devido update também não existe. Por isso tomei a decisão de terminar o save. Ou melhor de deixar de o postar por aqui. Vou continuar com ele e sempre que necessário vou lhe dar update que ele precisa aqui no forum. Mas os updates serão bem mais lentos que o normal. Abraços e obrigado
  6. Obrigado aos 4. A verdade é que internamente o único factor que me vai prendendo cá é o facto de que em 2026 vamos inaugurar o novo estádio por isso não quero sair já. Na Europa falta o danoninho e se conquistar a Champions não me vejo depois a ficar muito mais tempo.
  7. Setembro 2023 /Junho 2024 Em Dezembro, na reabertura do mercado fizemos um pequenos ajustes na equipa. No que toca a partidas, vimos o Nyland a sair por um valor record já que o Real Madrid chegou cá e bateu a clausula de rescisão. Ainda tentei renovar mas já não fui a tempo. Deixamos também sair o Solís visto que passava mais tempo lesionado do que a jogar e além disso o contrato ia terminar. Aproveitamos também para procurar um melhor empréstimo para o Tumie, já que na Udinese ele estava sempre a jogar fora de posição. Foi também tempo de chegar ao clube três jogadores que já estavam acordados desde final da época passada mas que só agora puderam viajar para a Holanda: o médio defensivo Maïchi, o central Borges e ainda o extremo Zafer. Para colmatar a saída do Nyland optamos por promover à equipa principal um jovem proveniente da nossa cantera: Smit. Repetimos a vitória na KNVB Beker e com muita facilidade. Só na final foi mais "apertado" um pouco mas mesmo assim conseguimos vencer. Aqui foi onde as chamadas "segundas linhas" tiveram mais tempo de jogo e a verdade é que nunca desiludiram. Aquela meia final frente ao Feyenoord foi a cereja no topo do bolo mesmo!!! Apesar de ser um grupo complicado conseguimos esta impressionante fase de grupos. Mais incrível disto tudo foi a nossa organização defensiva. A Juventus só agora começa a rejuvenescer a equipa mas ainda lhe falta algo para ser aquele temível Juventus, o Valência tem boa equipa mas esteve perfeitamente ao nosso alcance e o Zürich, bem foi o Zürich. Depois disso viajamos à Alemanha para defrontar o acessível Schalke 04. Passamos por algumas inesperadas dificuldades fora de casa mas em casa nem os deixamos respirar. Foi uma vitória ainda assim curta para quilo que produzimos dentro de campo. Nos quartos de final veio o milionário City. Ambos os jogos foram equilibrados mas viajamos para Inglaterra com uma vitória magra mas sem sofrer golos em casa o que nos dava esperanças para a segunda mão. Abordamos este jogo de uma forma mais cautelosa e embora o City tivesse mais bola conseguimos sempre dar resposta aos sucessivos ataques de que éramos alvo. Lá conseguimos empatar e seguir para as meias finais onde o outro Manchester nos esperava. Aqui a história já foi outra. Fora de casa fomos encostados às cordas e ainda estou para perceber como só perdemos por um zero. No entanto fomos esperançados para a segunda mão. Ainda marcamos primeiro mas depois o United meteu o pé no acelerador e caiu-nos em cima. Ainda nos fomos aguentando tentando ao máximo levar o jogo para prolongamento ou penaltis mas um canto já perto do fim deitou tudo a perder e, com toda a justiça, o United seguiu para a final. Ainda assim a nível individua foi uma época onde vários jogadores nossos tiverem em destaque. E totalmente merecido!!! Mais um ano, mais um título, mais uma época imaculada e mais recordes batidos. Cada vez mais vamos cavando um fosso para a concorrência. E ou eles se começam a reforçar melhor ou cada vez mais este fosso será maior, o que será péssimo para a competitividade do campeonato. Não tenho muito mais a acrescentar pois o domínio foi de tal forma que as imagens e os números falam por si. Toda a gente que fez parte do plantel principal teve direito a jogar e a mostrar o seu valor. Até mesmos os miúdos que chegaram em Dezembro já puderam sentir um pouco daquilo que é a competição ao mais alto nível. Mas claramente há aqui um nome que se destaca dos demais: Rhian Brewster!!! Não sei se foi por ser o seu ultimo ano connosco mas o rapaz superou todas as expectativas. Média de um golo por jogo. Sempre que a equipa precisava de um golo lá aparecia ele a desbloquear aquele jogo mais complicado e depois de entrar ESSE golo do Rhian o resto vinha atrás. De resto vale a pena destacar pela positiva o Gorosabel, o Ospina e o Ngo. O australiano ganhou o lugar ao Olsen e partiu para uma época fenomenal. Pela negativa o destaque vai para o Fábio Silva. Poderá ter os dias contados no clube. Final de época = Prémios e depois de mais uma época de grande qualidade claro que esperava que os meus jogadores fossem os vencedores. Eu próprio venci o de Treinador do Ano. Orgulhoso por esta conquista mas ainda mais por estas: Mas a mais inesperada foi esta: o Rhian foi Bota de Prata a nível europeu. Mais uns quantos golos e era Bota de Ouro A nível pessoal esta época valeu-me a nomeação de Lenda do clube. Muito orgulho por ver o meu nome aqui. Espero nos próximos tempo gravar ainda mais o meu nome na história deste clube. _______________
  8. A Champions é sempre um factor de quem te calha em sorte nos sorteios mas com calma lá chegaremos.
  9. Internamente é fácil... Já dizia o outro: "Uma imagem vale mais que 1000 palavras!" A ver se conseguimos manter os melhores por cá e talvez seja possivel. Desta vez irei apenas fazer um update no final da época pois o tempo não tem sido muito e ou jogo ou faço update mas fiquem ligados.
  10. Este tópico está protegido por uma palavra-passe!
    Deverá introduzir a palavra-passe correta para desbloquear o tópico. Por favor certifique-se que tem a funcionalidade de cookies seguros ativa no seu browser.
  11. Este tópico está protegido por uma palavra-passe!
    Deverá introduzir a palavra-passe correta para desbloquear o tópico. Por favor certifique-se que tem a funcionalidade de cookies seguros ativa no seu browser.
  12. Início época 23/24 Mais um mercado de transferências, mais uma oportunidade de melhoria na equipa. E a verdade é que aproveitamos bem essa oportunidade. Estas foram as entradas para este ano, embora estejam aí jogadores que mal chegaram receberam logo guia de marcha em definitivo como foram os casos dos níponicos Higuchi e Yanagisawa, já que nunca iriam ter qualidade para jogar. Outro que também saiu em definitivo mal chegou foi o australiano Shangase mas a minha intenção era mesmo esta: contratar para o vender logo de seguida. Por empréstimo saíram também os reforços Cuzcueta e o promissor egípcio Al-Ghamdi. Espero que nestes empréstimos eles tenham os minutos que precisam para evoluir. Para as nossas camadas jovens entraram ainda: - Gunnarsson - Quique García - Yankov - Barcelo Os restantes reforços foram para a equipa principal e serão apresentados juntos com os restantes elementos da mesma. Do lado das saídas ocorreu uma mini revolução mas ficamos ricos tal foi a soma que amealhamos. Saíram jogadores da equipa principal que foram muito importantes na nossa caminhada triunfal mas que, ou por uma questão de equilíbrio de contas, de fraco rendimento desportivo ou até mesmo por quererem sair para ligas de maior relevância formos forçados a vender. Deixamos também sair muita gente por empréstimo de forma a valorizarem/evoluírem e ainda gente que não evoluiu aquilo que era esperado e que começava a entrar em final de contrato. Melhor lucrar umas migalhas com as suas saídas do que ficar sem nada. Além disso, em todas as saídas em definitivo conseguimos sempre ficar com uma percentagem de uma futura venda, o que é sempre bom. Plantel Com a saída do nosso titular Marcus tivemos de recorrer ao mercado para fortalecer esta posição já que, Corbelli é um bom suplente e apesar do Wilson estar a evoluir, faltava algo. Ainda procurei um guarda redes já "feito" mas mal me recomendarem o grego Katsoulieris não quis mais ninguém. Pagamos a cláusula e temos guarda redes para os próximos 20 anos ou mais. No lado direito da defesa mantivemos os mesmos do ano passado. Gorosabel é um jogador muito fiável e regular por isso deve manter a titularidade este ano, mas ao que tudo indica será a sua ultima época já que pretendo capitalizar o interesse de clubes chineses nele. Para lhe dar luta temos o promissor Sukkokke. Não é um portento de técnica mas nunca me deixou ficar mal. No eixo defensivo a titularidade está entregue ao "muro" da época passada: Mavropanos e Miguel. Para suplentes temos o suiço Schenck, o regressado Marciano e ainda o prodígio italiano Mazzamuto que está a treinar com a equipa A mas vai dando o seu contributo nas nossas camadas jovens. O grego tem tido muitos interessados na sua compra por isso estamos a preparar o bambino para colmatar a sua possível saída no final da época. Do lado esquerdo tudo na mesma: titular é o futuro melhor defesa esquerdo do mundo - Ospina e o espanhol Lato. Dependendo da evolução do nosso reserva Buracchi, o Lato pode ter os dias contados em Breda já que começa a não gostar muito do papel de suplente. Para o vértice mais recuado do meio campo temos duas opções, ambas cheias de qualidade mas uma com mais experiência que outra. Belmonte parte na frente pelo factor experiência mas o inglês McDonald está a evoluir muito bem e muito rapidamente por isso pode chegar a um ponto onde a experiência não será mais um factor que pese na escolha do titular. Muita qualidade nesta zona do terreno. A titularidade está entregue ao Tonali e ao Joseph mas logo ali à espreita de uma quebra de forma temos o Ward e o reforço Koide. Além desde e em caso de razia de lesões temos o jovem Aguirre pronto a dar o seu contributo a qualquer momento. Com as saídas do Elliott e do Pellegrini esta posição foi a única que foi totalmente remodelada. Contratamos o sub-valorizado Skov Olsen (não sei como ninguém lhe dá valor e lhe dão um rating tão baixo) e promovemos à equipa principal em definitivo o jovem Ngo. . Aqui é a mesma situação que do lado esquerdo defensivo: titular é o único emprestado do plantel Rhian Brewster e o prodígio Fodor é o seu suplente. Ao que tudo indica o Liverpool não vai aceitar a renovação do empréstimo do Rhian por isso estamos a preparar o Fodor para o ano assumir a titularidade e estamos a ver se algum jovem se destaca ao ponto de poder ser promovido a suplente ou se teremos de recorrer ao mercado para fortalecer este lado. Na frente de ataque, pela 3º época consecutiva temos os mesmos intervenientes: o irlandês Browne, o português Fábio Silva e o norueguês Nyland. Titularidade a quem pertence? A quem se portar melhor nos treinos basicamente. Ainda durante a pré-temporada pela Coreia do Sul recebi a notícia que fui novamente considerado o Melhor Treinador Português do Ano. É sempre gratificante sermos reconhecidos em "casa". Outra notícia que recebemos foi o resultado do sorteio para a fase de grupos da Champions League. Sem querer desrespeitar ninguém penso que temos boas condições para seguir em frente já que a Juventus está mais enfraquecida que o normal e o Valência está perfeitamente ao nosso alcance. O Zürich é o patinho feio deste grupo. Os dois primeiros jogos a doer foram logo duas finais. Uma foi a JC Schaal, onde recebemos e vencemos confortavelmente o AZ. Mantive a equipa base da época passada, com as excepções do Gorosabel que estava de fora por lesão e do Elliott por já estar fora do clube e a verdade é que ninguém se ressentiu disso. Dominamos e bem o AZ e só não soubemos aproveitar melhor o facto de a partir dos 75 estarmos a jogar com mais um mas tirando isso nunca a vitória esteve em causa. Fruto da vitória na Liga Europa na época passada ganhamos também o direito a disputar a Supertaça Europeia. Defrontamos o vencedor da Champions - Man. City - e pese embora o nervosismo que impediu uma melhor exibição, acabamos por vencer. O City começou bem melhor e dominou largamente até aos 50 minutos de jogo. Depois disso ajustamos umas coisas na nossa equipa e fomos atrás do resultado. Era uma final e já estávamos a perder por isso tal como diz o ditado "perdido por 100 perdido por 1000". Tivemos a estrelinha na hora do empate e depois disso o golo galvanizou a equipa e foi Ederson que fez valor o seu valor e foi defendendo tudo e mais alguma coisa. O jogo foi para prolongamento e nem aí abrandamos. Como não conseguimos marcar o jogo foi para penaltis e aí, mais uma vez, a sorte esteve do nosso lado e lá conseguimos conquistar mais um caneco. Em Agosto tivemos já quatro jogos para a Eredivise que resultaram noutras tantas vitórias para o nosso lado. PSV e Ajax continuam a vender bem mas a comprar mal por isso têm baixado e muito a qualidade dos seus planteis, Ainda têm alguns jovens de grande valor mas acabam por ficar com planteis desequilibrados e isso tem reflexo nas suas prestações dentro de campo. Nós simplesmente mantemos o mesmo nível ano após ano e os resultados estão à vista. Ainda são os primeiros passos mas Rhian mantém o seu estatuto de goleador da equipa. Ngo tem sido uma surpresa e ameaça a titularidade do Skov Olsen que está a ter algumas dificuldades em se adaptar ao nosso jogo. _____
  13. Obrigado aos 4. Internamente o objectivo é criar uma dinastia. Na Europa conseguimos já um título. Mas cada vez mais queremos ir mais longe na Champions e tentar a sua conquista. Isto sem descurar o desenvolvimento dos jovens que cá temos.
  14. Presumo que estejas a treinar em Inglaterra Pós-Brexit certo? Acho que só a partir de um certo salário é que ele passa a ser elegível.
×
×
  • Criar Novo...