Ir para conteúdo

Flamez

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    5.547
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    331 [ Doar pontos ]

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está a ser visualizado por outros utilizadores.

  1. Deixa boas memórias. O Marchisio é o meu jogador favorito da geração dele e esse meio-campo que referiste é o trio que mais gosto me deu ver futebol. Adoro os 3.
  2. A não ser que o Douglas volte a passar a época toda lesionado, ele tem de estar no melhor 11. Tirava o Khedira ou o Rabiot. A táctica pouco me importa, desde que os melhores coexistam. edit: Por enquanto, tem de ser algo desse género, concordo. Principalmente porque o Berna está numa forma deprimente. Bem, eu só disse que achei que a Juve esteve bem pela primeira vez. O demérito da SPAL não torna isto impossível. Eu concordo que o Inter é mais equipa neste momento. Conheço bem o valor do Conte. Até complemento que o Sarri vai levar uma ensaboadela dele na liga se continua a ver Khedira, Matuidi e Higuain como absolutos indiscutíveis. Já vai ser difícil com os melhores, quanto mais com uma versão empobrecida do que era a Juve do Allegri.
  3. O Berisha fez um jogão. Num jogo normal tinha ficado 4 ou 5. E a SPAL não criou nada, portanto ya, não dava para pedir muito mais. Quanto aos laterais, há 3 no plantel e estavam todos indisponíveis. Passou de ser o sector mais completo do plantel para o mais instável, com o último mercado. Até achei que o Cuadrado e o Matuidi estiveram bastante bem, para laterais adaptados. Se bem que as deficiências ofensivas da SPAL ajudaram. E o Ramsey não é craque por o futebol ser mais lento. Na Champions vai ser igual. O Ramsey acrescenta valor porque é capaz de ter a bola entre linhas e jogar rápido e ao primeiro toque (de costas e de frente para o jogo) dentro do bloco adversário. É o único médio do plantel com essa capacidade (o Pjanic joga mais atrás e o Berna tarda a ser adaptado) e, portanto, para mim ele tem que ter o mesmo estatuto de insubstituível que o Ronaldo e o Chiellini tiveram na época passada.
  4. Ontem só apanhei a segunda parte e o final da primeira, mas finalmente gostei de um jogo com o Sarri. Pjanic, Ramsey, Dybala e Ronaldo a fazer circular a bola, Matuidi longe do meio-campo. Parece logo outra equipa. 3 oportunidades e 3 jogos a carregarem a equipa para o Dybala e para o Ramsey. É bom que o Sarri reveja o 11 inflexível de bibelots que andava a escolher nas primeiras jornadas.
  5. Largar um hábito é f*dido. Não vejo outra explicação para continuar a espetar setas nos olhos ao ver esta equipa de Khediras e Matuidis.
  6. Perin, 5 centrais, Khedira, Matuidi, Pjaca, Mandzukic e Higuain. Qual é a prioridade? Forçar a venda do segundo melhor jogador da equipa, por metade do valor de mercado. Pensava que só o Marotta é que tinha assinado pelo Inter. O Dybala neste momento é um jogador criminalmente subvalorizado. Chega a ser triste. Em que realidade alternativa? Do que vi no amigável contra a Juve, até já tem ali os mecanismos bem incorporados e o que faltou foi precisamente um gajo como o Lukaku. O Sensi inclusive surpreendeu-me bastante. Não acho o plantel do Inter especialmente talentoso e tal como tu também não partilho dos gostos do Conte na construção de planteis, mas o que é certo é que ele tira tudinho dos jogadores em que acredita.
  7. Ver o Matuidi com uma camisola da Juventus deixa-me deprimido. http://giphygifs.s3.amazonaws.com/media/12p3JXHJBgqqCk/giphy.gif Jogar com Matuidi, Can/Khedira/Bentancur (ou qualquer médio que não seja tremendamente talentoso no último terço para contrapor) e Mandzukic como o triângulo da zona central ofensiva é a mesma coisa que jogar com um buraco negro entre o meio-campo e o ataque. Espero que isto tenha sido só um lembrete único do pesadelo que foi a época passada. Até porque bastou entrar o Rabiot e viu-se logo a bola a circular de outra maneira.
  8. Parece que finalmente vai dar para voltar a seguir a Juve com entusiasmo. Ainda para mais com o GOAT de volta. Tenho muito respeito pelo trabalho que o Allegri fez, mas estes 2 últimos anos foram completamente insuportáveis. Só espero que agora o Sarri pegue no Dybala como 9. O plantel está fortíssimo.
  9. https://www.gazzetta.it/Calcio/Serie-A/Milan/12-11-2018/higuain-milan-juventus-310384324412.shtml?refresh_ce-cp Infelizmente a cultura futebolística em Itália continua a mesma da idade da pedra. A mesma que se vê em Portugal. É nestes aspectos que levam cabazadas da Premier e de outras, muito mais do que no futebol jogado. Para contextualizar: trata-se de um artigo do principal jornal desportivo que diz que o Higuain agora se sente menos protegido e alega que há "uma falha qualquer no sistema", para além de que para eles o árbitro nem queria consultar o VAR para o penalty. Ao menos o Tuttosport é tendencioso às claras e é visto como um meme. Vindo de um jornal dito imparcial a coisa já não cai tão bem.
  10. Sim, é no "melhor" que as opiniões divergem se calhar. Que tu gostes mais de os ver acredito. Que seja o futebol melhor e mais eficaz para ganharem isto? Não tem sido o caso.
  11. Vou ser sincero. O favoritismo tão consensual do City que se vê em todo o lado deixa-me um tanto ao quanto intrigado. Não digo que não possam ganhar porque há ali um núcleo de cerca de 8 equipas onde qualquer uma pode surpreender, mas o City ainda não mostrou nada para serem aclamados da maneira que são. De qualquer maneira, não há nenhum jogador no plantel do City que faça de um titular da Juve banal. Na verdade, se me dessem a escolher, os únicos dois que lá ia buscar para o 11 eram o Silva e o De Bruyne. Sim, disse. Duas razões: Messi e um dos planteis mais completos da Europa (digo o mesmo para a Juve, mas com o Ronaldo). O não "jogar bem" quer dizer bola numa competição a eliminar e depois é o que eu disse: as equipas da primeira volta não têm nada a ver com as da segunda. No ano passado se não me engano o Barcelona teve um excelente início de época e para muita gente eram os favoritos juntamente com o PSG. São um bom exemplo do quão insignificante é a fase de grupos para prever eventuais vencedores. O Barcelona com o Luis Enrique é outro bom exemplo, mas ao contrário.
  12. Adoro estas análises tão drásticas que fazem depois de um jogo onde o Allegri tem claramente a equipa em modo de gestão (desta vez por obrigação e neste caso mais a nível de escolhas do que de atitude) e que só não se encontra a ganhar 3-0 a uma certa altura porque houve ali jogadores que claramente não estavam com os níveis de concentração adequados (o Khedira e o Cuadrado falharam golos a dois palmos da baliza). Já contra o Genoa foi o mesmo cenário apocalíptico. Estes jogos da primeira volta servem para cumprir com os requisitos mínimos e pouco mais. Pelo menos na visão do Allegri. A equipa que joga a eliminar não é a mesma que se vê nos primeiros meses e isto na verdade até se aplica a quase todos os candidatos de uma competição com este formato. Quais tubarões? Há o Real que tem os melhores jogadores em quase todas as posições (menos no banco) e há o Barcelona que quanto a mim são os favoritos desta edição (assim como a Juve). Quais são os outros tubarões com jogadores assim tão bons que fazem os da Juve banais em comparação?
  13. Bom golo do novo capitano. Isto basta deixarem de jogar tão cegamente para o Ronaldo e o ataque começa logo a fluir com outra naturalidade... aqui a defesa toda à espera que o Dybala meta a bola no Ronaldo ou faço o remate em arco e ele com uma mudança de direcção parte metade da defesa para chutar de pé direito.
  14. Quase que conseguia falhar um golo de bandeja com aquela primeira abordagem ao cruzamento.
×
×
  • Criar Novo...