Ir para conteúdo

Bette

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    988
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    37 [ Doar pontos ]

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está a ser visualizado por outros utilizadores.

  1. Pessoal vim passar estas épocas festivas a Serra da Estrela, foi algo combinado assim do nada. Pensava que ia ter internet mas não, e só cheguei agora. Mais updates virão, desculpem mas foi muito complicado.
  2. Adiar este jogo só daria mais prejuízo a todos. Calendário para o Porto, Financeiro para o Santa Clara nem era bom. Veríssimo (não sei se foi por isso que ele pensou) mas fez muito bem. Epá vimos 45 minutos de jogo e já foi bom. Siga o próximo.
  3. Ser regular é algo que nunca existiu. Coisa que pode danificar muito a equipa para o próximo ano na Erevidisie. Resumo da Época Amesterdão em tempo de verão. Leopold tinha vivido quase a vida toda naquela cidade, só que nos últimos anos tinha cruzado o Ijmeer (Rio que divide Amesterdão de Almere). Mas Amesterdão era diferente, lembrava muito da infância de Leopold e os vários sonhos, muitos deles ligados ao futebol. Mas ele ali estava com uma camisa e as calças de gangas mais gastas que tinha a direcionar-se para um alto edifício brilhante com várias janelas, os Escritórios Berger & Berger. Quem eram eles? Berger e Berger era uma união entre dois irmãos, dois irmãos que agenciavam de tudo um pouco no futebol holandês e foram os grandes responsáveis pelo o pai de Leopold, Frank Rijkaard cair no Barcelona. Diziam também que eram os grandes responsáveis pela a última grande transferência do futebol holandês que levou De Jong para o Barcelona. Leopold subiu no elevador, chegou ao Hall e prontamente foi reconhecido e indicado a esperar numa sala mais à frente. Uma mulher alta, pernas delicadas e pele branca e brilhante aproximou-se dele e apresentou-se. ??: Adriana Houtkooper, falamos por telemóvel. Leopold: Sim, sim. Leopold prazer. Adriana: Prazer é todo meu, o Dr. Berger está numa reunião e não tarda estará disponível. Quer beber algo? Leopold: Eu estou bem. Obrigado. O tempo foi passando, e Adriana estava entre papéis sem levantar os olhos focada no trabalho. Os minutos iam passando e Leopold farto de ter de esperar, sem saber muito do assunto que lhe levava aquele sítio. Mas eram férias, não tinha nada para fazer e talvez perdesse depois algum tempo a tomar um café pelas esplanadas de Amesterdão. Leopold: Muito trabalho? Adriana: Algum. Leopold olhou para a mesa de Adriana e apercebeu-se que tudo que ali estava eram pequenas burocracias que Leopold sempre desejou não ter de tratar. Leopold: Também agencia jogadores? Adriana: Não, sou assistente do Dr. Berger. Leopold: Nunca pensou em agenciar ninguém? E naquele momento Adriana levantou os olhos e encarou Leopold, o treinador sentiu que tinha tocado num ponto importante. Conseguiu também ler que esse era um dos objectivos da carreira dela, mas que naquele momento estava parada naquela cadeira (que por vistos era confortável) Adriana: Um dia hei de chegar lá. Leopold: Porque não começar agora? Adriana: Porque sou assistente. Leopold: Não podemos ser assistentes para toda a vida, as vezes temos de tentar a nossa sorte. Adriana: É fácil falar quando se tem Rijkaard como sobrenome. Leopold: Que eu saiba apresentei-me como Leopold não Rijkaard. Leopold odiava ser ligado ao seu pai, detestava por completo ter a ligação Rijkaard e ser visto por isso. Ele ia continuar a conversa, mas um sinal no computador de Adriana fez com que ela ordenasse que Leopold entrasse no escritório, pois Berger já estava disponível. Leopold entrou no escritório e sentou-se logo após cumprimentar um senhor bem arranjado, de cabelo grisalho e dedos amarelos de ser fumador. Dr. Berger: Importaste que eu fume? Leopold: Esteja a vontade. Dr. Berger: *A tragar no seu cigarro* Estás um homem. Já ganhas títulos. Leopold: Parece que sim. *Sorriu* Parece que tenho mais jeito para isto que chutar a bola. Dr. Berger: Tens mesmo! Parece que foi ontem que te vi com os teus 10 anos. Leopold: Depois daquelas aulas horríveis de catalão? Dr. Berger: Exactamente! Meu deus, como o tempo voa. E é por isso que eu te chamei aqui. Leopold: Por causa do tempo voar? Dr. Berger: Sim, passa rápido e não podemos perder oportunidades. A Berger & Berger quer te agenciar como agenciou o teu pai. Leopold: É fantástico! Dr. Berger: Temos é uma condição. Poderás assinar contracto com a Berger se aceitares o cargo de treinador da Equipa B do Ajax. Leopold: Mas eu tenho contrato com o Almere, e o Jong Ajax é da segunda divisão... Dr. Berger: o Ajax paga ao Almere pela a transferência, basta tu dizeres. E claro que o Almere é de primeira, mas será complicado manter. Leopold: Também era complicado subir e conseguimos. Dr. Berger: Mas com a equipa secundária do Ajax podes depois, quem sabe, chegar a treinador principal do Ajax. E ser um marco do clube como o teu pai. Leopold: Mas aí é que está o problema. Eu não quero esperar para ir para a primeira divisão, eu vou para a primeira com o Almere. E eu não quero ser como o Frank, eu quero ser o Leopold Rijkaard, aqueles que todos vão dizer: "Olha é o pai do Leopold" e não " OLha é o filho do Frank" Dr. Berger: Será um bocado complicado, Frank é o Frank... Leopold: A sua confiança em mim é inacreditável. Pode bem usar esse papel do contrato para limpar o cú, eu não irei para o Jong Ajax eu sou treinador da Erevidisie e continuarei no Almere... Leopold levantou-se e quando ia sair da sala ouviu Dr. Berger: Quem é que te vai agenciar querido? O treinador bateu a porta, e dirigiu-se a saída. Mas deu meia volta e foi até Adriana que estava de olhos postos naquela confusão toda. Leopold: Preciso de uma agente, estás disponível? Adriana: *Sem saber o que dizer* Mas.. Mas.. Leopold: Tenho até amanhã, tens o meu número. Qualquer coisa já sabes. Acho que está na altura de arriscares e mandares esses papeis para o lixo. O Treinador do Almere saiu do escritório e entrou rapidamente no carro, tinha pensado em ir visitar a sua mãe mas provavelmente tinha sido ideia do seu pai aquela cena do Jong Ajax e não queria olhar para a cara dele. Parou numa estação de serviço e viu no seu telemóvel o preço dos bilhetes do Europeu de 2020. Comprou um e começou a procurar viagens. Quando estava quase a chegar a casa para fazer a mala o seu telemóvel vibrou:
  4. Mesmo complicado manter o nível. Hereford lá continua sem medos e na frente já com uma vantagem consideravel. Interessante também a diferença de pontos do 9º para o 2º. Campeonato frenético, em que a tua equipa tem de atinar ou podes cair muito. Sobre o Sporting? Nada a dizer, é natural nos saves o Sporting cair muito nas primeiras temporadas...
  5. Promoção já é nossa. Ajax? Veremos. Vinho? Pago-lhe a gasolina dos transportes durante um ano. Sobre o Ajax? Será cedo? Será o Ajax? Final atribulada, mas o último mÊs compensou e toda a gente ajudou.
  6. Updates rápidos e um gajo nem consegue acompanhar. Para já, parabéns pela a súbida. Para este novo ano já começamos a ver caras novas da Academia e isso alegra-me. Tens equipa para almejar um meio da tabela ou será mesmo para aquela manutenção apertada? Aquele preview contra o Hellas assusta.
  7. Qualificação perfeita, mas com um grupo também aceitavelmente "fraco" se é que podemos dizer. Na Liga das Nações perdeste na final e não se pode fazer nada. Se não levares o Ronaldo ao Europeu.... Gosto de imaginar se isso acontecesse na realidade...
  8. CNS ao seu nível mesmo, muita competitividade. Antes de tudo realçar o mÊs perfeito de Dezembro, sem falar do jogo de Famalicão para a taça mas isso é compreensivo. Começaste a meio gás, a perder pontos em alguns sítios que não se esperava, com o Cinfães. Mas acabaste o ano com boas vitórias e a ires para o topo. Vamos ver quem cede primeiro aí.
  9. Que inacreditável início. 3 meses, 4 golos sofridos, sendo que dois deles num mês. Que equipa que tu ai tens. Como é óbvio será entre ti e o Paris, vamos ver quem cede. Na Europa sem problemas estas a derrotar tudo e todos e o Utrecht surpreendeu. Vai ser engraçada a luta pelo o segundo lugar do teu grupo visto que não acredito que incomodem a tua liderança de grupo.
  10. Resultados apertados, mas como tu disseste culpa tua. Mas ainda continuas com uma vantagem consideravel e tudo aponta que vás para a Serie A sem nenhum problema. Sobre a tua futura estrela, sim senhora. Tem um futuro tão grande como a sua testa! Quero ver mais sobre esse Angelis.
  11. O vosso coração está preparado? É que a entrada de Março o meu não estava. Não estava preparado para tantos sentimentos em apenas dois meses. Tudo começou com a meia final contra o Ajax, fomos ao enorme estádio em Amesterdão e sentimos-nos como uma equipa das grandes. Tentamos a nossa sorte, mas o Ajax foi superior mesmo tendo mexido e alterado quase o 11 inicial. Ainda não estamos ao nível do melhor clube holandês. Mas foi no mês de Março que tudo começou a desmoronar-se, mas do nada foi se construíndo aos poucos. Dordrecht recebeu-nos e num jogo fraco de ambas as partes eles levaram a melhor. O último período começa a ficar distante e a subida direta também. Depois Cambuur, candidato ao título no início do ano mas a fazer um ano bastante mau, veio até Almere e foi derrotado pela a margem minima. Contra a equipa secundária do Utrecht também quase que conseguíamos levar uma vitória pela a margem minima mas nos últimos 10 minutos tudo caiu por terra. PSV seguiu-se e seguiu-se mais uma derrota. As coisas estavam-se a começar a complicar mas uma notícia veio alegrar o dia. Através da Matématica, com um ponto frente ao Roda JC iriámos garantir o Playoff. Era um jogo muito importante e só mesmo no fim é que garantimos o último ponto que nos deu a vaga do Playoff. Abril começou em festa, Almere tinha pela a primeira vez alcançado os Playoffs. Mas não quis colocar o pé no travão. Faltavam três jogos. De Graafschap, que já estava longe dos lugares que lhe poderiam levar ao Playoff não deu luta e acabamos por golear na casa deles. Helmond Sport, das equipas mais fracas do campeonato, também não teve argumentos para nos disputar o jogo e acabamos por vencer sem problemas. Uma vitória inacreditável que fez com que no último jogo da fase regular, tudo pudesse acontecer. Roda JC só precisava de ganhar ou empatar para ser campeão, Excelsior precisava de ganhar e esperar uma derrota do Roda JC para ser campeão, mas nós também estavamos na equação. Não para ser campeão, já não conseguíamos ser, mas se vencêssemos o jogo contra o Go Ahead Eagles e o Excelsior perdesse, erámos promovidos diretamente sem ter de passar nos Playoffs. O jogo começou e nós estávamos em casa frente ao Eagles, equipa que não tinha convencido naquele ano. Excelsior iria visitar o Cambuur, a desilusão do ano. Nos primeiros 20' minutos de jogo conseguimos um golo, 1-0 para nós contudo o Excelsior também já vencia por 1-0 na casa do Cambuur. Antes de acabar a primeira parte, não perdemos velocidade e conseguimos mais um golo para aumentar a vantagem para 2-0, o nosso trabalho estava a ser feito e só poderíamos por olhos no jogo que estava a decorrer em Cambuur ao mesmo tempo. Estávamos a ganhar mas o balneário estava instável, todos ali sabiam que tudo poderia acontecer. O certo é que o nosso trabalho estava a ser feito. No início da segunda parte as bancadas de Almere berraram golo, mas era em Cambuur. 1-1 Excelsior estava empatado. Ainda não era o suficiente mas dava para alegrar mais o dia. No nosso jogo continuámos a pressionar e acabamos mesmo por marcar mais um golo, num jogo com pouca história, 3-0 e os Eagles sofriam para respirar. Até que a explosão aconteceu aos 85' minutos, apenas 5 minutos do fim, Cambuur deu a cambalhota no resultado e estava a vencer. Ninguém conseguia-se controlar, os jogadores perceberam, a bancada festejava: Naquele momento Almere era uma equipa de primeira divisão. 5 minutos mais longos de todos os tempos, até que o árbitro apita para o final do jogo, eu olho para o meu adjunto que me abraça e diz: "Estamos na Primeira divisão" Promovidos! Almere nunca tinha visto tamanha festa! Um ano em que a palavra de ordem é inconsistência. Mas deu-nos a promoção e agora temos de reajustar o projecto e começar a trabalhar de maneira a ter um futebol de primeira e não de segunda que estávamos apresentar durante este ano. Sobre os jogadores, há que realçar Venema pelos 18 golos marcados, Kenneth Taylor pelas 10 assistências e Meijers pelas suas 39 presenças. Agora era tempo de festejar, respirar e pensar na pre-época. * Telemóvel a tocar * Rijkaard: Sim? Quem fala? ??: Adriana Houtkooper, assistente do Dr. Berger Berger era o empresário/agente de Frank Rijkaard, pai do Leopold e que por norma tratava de todos os negócios da família. Rijkaard: Prazer. O que deseja? Adriana: O Dr. Berger perguntou se estava disposto a ter uma reunião na próxima Quarta-feira em Amesterdão, nos escritórios da Berger & Berger? Pelas 14 horas. Rijkaard: Qual será o assunto? Adriana: Foi-me indicado que será de cariz profissional sobre agenciamento de carreira. Na reunião também estará presente o seu pai. Rijkaard: Ok.. Sim, sim, estarei em Amesterdão..
  12. Este jogo está a mostrar tudo que eu não gosto no BH e no Gabigol. O temperamento. Arrogantes em demasia!
  13. Estranho não apanhares o Leixões na tua série. Apanhas Fafe mas não apanhas o Leixões? Sorte para ti.
  14. Esse foi o problema do Rapaz, deram-lhe logo um rotulo. E ainda por cima de Novo Deco.
  15. o Flamengo está preso, com bastantes dificuldades a sair. Carrillo ainda dava uma perninha na Europa.
×
×
  • Criar Novo...