Ir para conteúdo

rcoelho14

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    1.129
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    805 [ Doar pontos ]

Sobre rcoelho14

  • Data de Nascimento 18-08-1993

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

656 visualizações
  1. A quinta época - o final emocionante (Fly like an eagle) (Álbum) Competições Liga Europa - A final contra o Benfica prometia muito. Era a derradeira luta pelo lugar na Champions, era a quebrar a maldição de Bela Gutman, era fazer história. Mas não fizemos história e o Benfica quebrou a maldição. Numa época onde nos encontramos 4 vezes, o melhor que conseguimos foram 2 empates na Liga NOS. Os investimentos milionários do Benfica triunfaram 2-0 sobre um São João de Ver ainda em claro crescimento. Rodrygo aos 33 e Davie Selke aos 45+1 selaram o nosso infeliz destino e com isto atiraram-nos para a Liga Europa 2024/2025. Numa época Europeia de sonho para nós, onde a sorte e a garra nos levaram à final, caímos aos pés de um adversário conhecido, o nosso carrasco já de outras ocasiões. Mas não ficamos por aqui, queremos vingança e a próxima época é uma boa altura para começar. Liga NOS - O nosso destino ditava que uma vitória frente ao Benfica, na Luz, faria com que os ultrapassássemos na tabela e na luta pelo último lugar da Champions. Mas fomos completamente impotentes. Empate 0-0, mas que soube pior que a humilhação dos 5-1 contra o Porto. Perdemos a oportunidade do 3º lugar e pior que isso, fomos completamente dominados e não conseguimos um único remate à baliza, num jogo onde Ozan Ataseven foi o melhor em campo pelas suas 9 defesas. Na última jornada recebíamos o Famalicão enquanto que o Benfica recebia o Belenenses SAD. Necessitávamos de vencer e que o Benfica perdesse. O que aconteceu foi o oposto. Derrota por 1-0 e vitória do Benfica por 3-0. Liga Europa para nós. Resumo da época: foi uma época de altos e baixos. Nunca senti que fossemos fortes e tivemos imensas dificuldades em conseguir resultados. A época foi salva pela prestação na Champions e na Liga Europa, onde com sorte e jogo muito feio, conseguimos chegar a uma final inédita já depois de uma boa fase de grupos na Champions. Apesar disto, a Europa foi sinal de morrer na praia. Perder o apuramento para a fase a eliminar da Champions no ultimo jogo e perder a final da Liga Europa. Espero conseguir os reforços certos para melhorar a equipa.
  2. A quinta época - parte 7 (Europa League Anthem plays harder) (Álbum) Plantel Em Janeiro fiz algumas contratações, a maioria só para ter nos grupos de orientação. Sendo assim, a custo 0, fui buscar o Sirigu (GR), Kamil Glik (DC), Lorenzo Di Silvestre (DD), Ivan Strinic (DE) e Chicharito (PL). Todos estes a retirarem-se no fim da época, excepto o Chicharito, todos eles com a intenção de ajudar os membros mais jovens a desenvolver determinação e profissionalismo. Para jogar mais regularmente, fui buscar por empréstimo o Tomás Tavares (DD) ao Tottenham e o Levi Faustino (DC) emprestado ao Porto. O Faustino garanti a custo 0 no fim da época enquanto que o Tomás renovou com o Tottenham. Ingressou também, finalmente, o Issiaka Camara (GR, 19 anos) a custo 0, jogador com excelente potencial. Para o fim da época, assegurei o Francisco Conceição (MOD), Hugo Vandermersch (DD), Manuel Ugarte (MDC), Rodrigo Miguel (PL), Vicenzo di Vaio (MC/MOC), Yulian Getsov (DC), Marius Avram (MDC) e Bruno Jordão (MDC), tudo a custo 0. Alguns deles (como o Rodrigo, o di Vaio, o Getsov e o Avram) serão para emprestar, ou no máximo serem 3ª opção. Competições Liga Europa - a eliminatória contra o Leverkusen correu bem, vencemos 4-3 no conjunto das 2 mãos, muita sorte e combinação de Carrasco e Touré a carregar. Seguiu-se o Valência que vencemos por 2-1 no conjunto das 2 mãos, mas desta vez fomos superiores, especialmente no jogo em casa em que os anulamos quase completamente e vencemos por 2-0. Seguiu-se o AC Milan, que vencemos por 3-0 no conjunto das 2 mãos...parecido com o Valência, mas nesta caso o Djibril Touré carregou-nos às costas (este seria um dos adversários médio a nível de dificuldade). Porra...está a correr bem. Estamos nas meias finais contra o Lyon. Será que é possível sonhar? Perdemos 1-0 em casa. Jogo equilibrado com ligeira vantagem para nós, mas o Bruno Guimarães marcou e nós não. Em Lyon ia ser complicado. Como em todos os jogos Europeus, iriamos jogar de forma cautelosa e esperar marcar em contra-ataque. Quando tudo parecia indicar o empate, penalty aos 74 minutos. A nosso favor. Francis Chukwu com sangue frio empatou a eliminatória. Nada está perdido! O mesmo Francis Chukwu, aos 83 minutos encheu o pé e disparou em direção à baliza um míssil teleguiado da entrada a área. O Wilker Farinez ainda voou, mas nada feito, 2-0, estamos com um pé e meio na final, só 2 golos nos matavam o sonho. Mas claramente estamos na era dos sonhos, e como o grande Marshall D. Teach disse uma vez a um jovem sonhador, "A man's dream will never die!" Vamos lá Benfica, vemo-nos na final, a luta pelo lugar da Champions aqueceu ainda mais! Liga NOS - Janeiro foi um mês complicado como previsto e ficou marcado por 2 derrotas. 5-1 contra o Porto e 2-1 contra o Feirense. Março foi 100% vitorioso, incluindo o 1-0 contra o Sporting e 3-1 ao Vitória SC. Abril só pecou pelo empate contra o Benfica, que iria reduzir a diferença de pontos para 3 em vez de 5. Maio ainda só teve 1 jogo, vitória 2-1 contra o Desportivo das Aves. Próximo jogo contra o Benfica, na Luz, poderá decidir o 3º lugar porque estamos a 2 pontos deles (eles perderam 2-1 em Paços de Ferreira). E a Liga acaba em casa contra o Famalicão, atual 6º classificado e que só tem 1 ponto de vantagem sobre o Feirense na luta pela Europa. Perguntas: se eu perder a Liga Europa para o Benfica e ficar em 4º lugar, o país ganha mais 1 lugar na Champions esta época, ou vou para a Liga Europa que me lixo? Taça de Portugal - os quartos de final contra o Benfica foram equilibrados, mas fomos derrotados 1-0 no prolongamento. Sad stuff. Taça da Liga - na meia-final fomos eliminados pelo Sporting por 3-1. Não há muito a dizer. Esta época é uma montanha russa que eu só quero que acabe desde que chegamos a outubro. Não temos plantel para o estilo de jogo que quero e tivemos muita dificuldade em 90% dos jogos que fizemos. Na Europa fizemos todos os jogos com uma abordagem cautelosa e extramente disciplinada, sem nunca poder tentar impor o nosso jogo. Só um misto de sorteio relativamente favorável (o lado do Benfica no sorteio foi bem mais difícil) e muita sorte nos permitiu chegar a este ponto, mas é algo que não será repetível se não tivermos os reforços certos. E mais diria que se não conseguirmos reforçar-nos, iremos ter problemas na luta pelos lugares da Liga Europa, porque há alguns clubes (Famalicão, Vitória SC, Feirense e Braga) que têm estado constantemente a rondar aqueles lugares e têm conseguido bons reforços. Inclusive o Famalicão conseguiu roubar-me o Bartol Barisic e a sua capacidade de trazer jogadores emprestados de alto nível tornam isto ainda mais difícil. Não sei o que os últimos 3 jogos desta época irão trazer, mas todos os anteriores trouxeram a certeza que, apesar dos resultados positivos, estamos mais dependentes de sorte e de inspiração individual do Carrasco e do Touré do que da nossa qualidade. Uma nota: não tenho tido paciência para postar resultados mês a mês, por isso desculpem este post gigante e pouco detalhado. Entretanto desliguei as caras dos regens, são demasiado más e às vezes têm bug.
  3. Não tiveram vida para aquele nível, plantel muito fraquinho mesmo para aquela divisão. Acho que não subiram mais, mas não andam em risco de descer também, andam na metade de cima pelo que vi.
  4. Isto. A criação de mais equipas e ligas femininas, o ajustar algumas coisas de forma a tornar gradualmente melhor a qualidade (fala-se muito no encurtar os campos e as balizas por agora, por exemplo).
  5. Feirense questiona justiça: «Quem é competente para decidir este caso?» No final ninguém é competente para decidir isto e segue como normal
  6. Pequena correção, a Serena disse que conseguia vencer qualquer homem fora do top-200, e o Karsten Braasch era o numero 203, mas ele estava a jogar casualmente, a fumar durante as trocas de lado (assumo, não percebo corno de ténis) e disse que jogou como um gajo de ranking 600 para ser mais divertido. E ainda acrescentou que no top-500 elas não tinham chances de ganhar a nenhum. E depois disto as irmãs Williams (elas jogaram as 2 de seguida contra ele e levaram coça as 2) disseram que afinal ganhavam a alguém fora do top-350. A diferença fisica é mesmo muito grande entre homens e mulheres. Só a testosterona dá uma vantagem grande, acrescentem tamanho, peso e densidade muscular e é muito dificil uma mulher conseguir competir em termos fisicos.
  7. Eu tenho uma vaga ideia do Casemiro ser muito criticado porque na 1ª parte da época fartou-se de fazer m*rda enquanto que o Ruben tinha entrado bem no inicio da época. Entretanto atinou e ficou com o lugar no 11 com bastante mérito. Mas posso estar errado, já vão uns anitos.
  8. FC Dallas under-15 boys squad beat the U.S. Women's National Team in a scrimmage Isto foi a melhor seleção nacional feminina a jogar contra miudos de 14 anos e perderam 5-2. Australian women's national team lose 7-0 to team of 15-year-old boys Na divisão para que ela vai, se tiver boa técnica e for boa a bater livres, é capaz de até resultar, não sabendo eu bem a posição dela em campo. É esperar para ver no que vai dar, apesar de eu não acreditar muito que vá resultar bem (precisamente pela diferença fisica), infelizmente.
  9. Eu deixava o Janko fazer a pré-epoca. Foi titular a época toda no Young Boys, quem sabe se não encaixa ali, nem que seja a suplente.
  10. Concordo totalmente. Mas da mesma forma que o Farias seria sem duvida o melhor avançado do plantel o Taremi seria também um upgrade aos avançados atuais (com as suas diferenças, o Farias parece ter sido melhor avançado). O problema é que é um upgrade que há uns anos seria suplente.
  11. É isto. Acho que seria o tipo de avançado que seria suplente de um Jackson ou um Falcão há uns anos atrás. Tipo Ernesto Farias que para titular era um bocadinho curto (na altura a concorrencia era Lisandro e depois Falcão, hoje era titular sem suar muito) mas que entrava para picar o ponto. 9 golos em 07/08, 15 golos em 08/09 e 10 golos em 09/10
  12. A quinta época - parte 6 (Merry Christmas you filthy animal. And a happy new year.) (Álbum) Plantel Em dezembro não é época de transferencias, mas isso não impede ninguém. Fui buscar o Zipho Mokgang, 19 anos e sem clube, para DD, mas vou treina-lo para central. E garanti uns jovens a custo 0 também, entre ele um PL japonês de 19 anos chamado Shin'ya Okamoto que tem bom potencial. Competições Champions League - na última jornada da fase de grupos, recebemos o Tottenham. Com o empate em Munique, só a vitória interessava e por isso não podiamos jogar outra vez cá atras e rezar, como em Londres. Entramos em campo com um DD adaptado (jogou o Bartley) porque o Alex Pinto está lesionado e o Geraldes tinha sido expulso. E não demorou muito até haver golos. Aos 8 minutos Bergwijn fez o 1-0 e tornou uma tarefa dificil, numa tarefa quase impossível. E isso foi confirmado com um auto-golo do Lumor aos 75 minutos, 9 minutos depois de ter entrado em campo. 2-0 resultado final, fomos recambiados para a Liga Europa. Liga Europa - falando nisso, o sorteio incluía algumas equipas mais acessiveis, como Copenhaga, Montepellier, Anderlecht e Standard Liege. E por isso mesmo é que não saiu nenhuma dessas e fui colocado contra o Bayer Leverkusen, a 2ª mais forte a seguir ao Borussia Dortmund. Fun stuff. Liga NOS - este mês tinha uma palavra de ordem: ganhar todos os jogos. Eram 4 jogos muito acessíveis e era importante não perder terreno. Vencemos o Vitória FC em casa por 1-0 (Brahima Ouattara), o Moreirense fora por 3-1 (Djibril Touré x2 e Fábio Martins), empatamos em casa com o Aves 1-1 (Fábio Tomassini) e por fim vencemos o Maritimo na Madeira por 2-0 (Marco Antonio x2). Quase perfeito, mas ficou manchado pelo empate em casa contra o ultimo classificado. Num jogo em que dominamos, voltamos a sofrer o empate. Taça de Portugal - o jogo contra o Famalicão foi mais fácil que esperado, mas ainda assim eles tiveram mais oportunidades do que queria. 3-1 resultado final, hat-trick de Djibril Touré para mim, e golo de Troy Parrott para o Famalicão. Segue-se o Benfica em casa. Taça da Liga - no ultimo jogo da fase de grupos, fomos a Braga vencer por 2-1 (bis de Djibril Touré) e passar à final four pela primeira vez na história do clube. Aí iremos defrontar o Sporting e na final será Porto ou Benfica. Recuperamos alguns pontos no campeonato, mas continuamos a não ser seguros nem eficazes. Preciso de reforços urgentes. Chegando agora a Janeiro, está na altura de melhorar o plantel. O primeiro reforço, espero, será o Tomás Tavares por empréstimo do Tottenham. Irei tentar ficar com ele de forma definitiva porque o contrato acaba no fim da época. E chegando a altura mágica em que contratos acabam em 6 meses, já comecei a trabalhar no plantel da próxima época. Tomás Tavares é o começo. Em negociações estão Hugo Vandermersch (DD/DE, 24 anos, Caen), Yulian Getsov (DC, 19 anos, Septemvri Sofia), Marius Avram (MDC, 20 anos, FC Arges), Manuel Ugarte (MDC, 22 anos, Juventus), Francisco Conceição (21 anos, MOD, Porto), e Bartol Barisic (PL, 21 anos, Chelsea). Também estou à procura de um DE que será entre o Filip Brekalo do Benfica, o Leonardo Lelo da Olhanense e o Arthur Zagré do Mónaco, com preferência para o Zagré, porque o Lelo não é a custo 0. Siga Janeiro. Calendário um pouco duro, com 4 jogos fora seguidos, mas é para vencer todos.
  13. Não me posso queixar muito na Europa, não tenho plantel para lutar contra equipas que ganhavam a Liga NOS sem suar. Na Liga pronto, altos e baixos. A direção continua a não gostar de dar dinheiro. E com as lesões torna-se complicado ás vezes
  14. A quinta época - parte 5 (November Rain) (Álbum) Competições Champions League - este mês de Novembro trouxe 2 jogos para a liga milionária, e logo duas viagens fora. O Zenit queria vingar-se da derrota sofrida em São João de Ver, e o facto de termos muitos jogadores indisponíveis (4 titulares e uns quantos suplentes desses), ia facilitar essa tarefa. E isto tudo seria assim, se não existisse um jovem guineense chamado Djibril Fandjé Touré. A vitória por 1-0 na Rússia foi da sua autoria e foi carregada aos ombros da dupla de centrais e do médio defensivo. Jamoi Toey, Nikola Stevanovic e Haytham Abdel Aty. Aos 62 minutos o Touré gelou uma noite já fria e aquelas 3 lendas tornaram tudo mais fácil. Seguia-se a temida viagem até Munique. Felizmente já com quase toda a gente recuperada (faltava o Carrasco para termos mais poder ofensivo) e uma prevista goleada que íamos sofrer. Só que Djibril Touré (ainda duvidavam que ia ser ele?) e o Marco Antonio rejeitaram isso e em jogadas de contra-ataque rápido, combinaram para o bis do Touré. Infelizmente, o Joshua Zirkee voltou a estragar-nos a vida e também bisou, como já tinha feito na 1ª mão. Para acabar, o André Geraldes foi expulso aos 91 minutos por duplo amarelo. 2-2 que soube a pouco e a muito, pois fomos dominados (como previsto), mas perdemos uma vantagem de 2 golos. Liga NOS - as jornadas deste mês previam-se difíceis, com a deslocação a Alvalade e a receção ao Vitória SC. Em Alvalade entramos bem, com golo cómico do Geraldes aos 8 minutos: um cruzamento da esquerda entrou ao 2º poste. Já reduzido a 10 por duplo amarelo de Federico Ricca, o Sporting empatou por Andrea Pinamonti. 1-1 resultado final, sentimos que podíamos ter saído do jogo com um melhor resultado. A receção ao Vitória também não teve desfecho feliz. Touré marcou aos 22 minutos e, apesar do gigante domínio, deixamo-nos empatar aos 93 minutos com golaço de Yan Said. Taça de Portugal - contra o Amarante vencemos 2-1. Rodamos a equipa toda e usamos o jogo para dar forma aos regressados de lesão na véspera da ida a Munique. O campeonato está a ser complicado, muito por fruto das lesões que nos têm dificultado a vida, mas também por alguma falta de concentração da equipa. Teremos de melhorar mais se queremos lutar por um lugar na Champions. O mês de Dezembro vai também ditar se iremos continuar a vida na Europa no lado da Champions, ou na Liga Europa. A receção ao Tottenham, que tem os mesmos pontos que nós, vai ser dificil, e só uma vitória nos qualifica para a próxima fase. A Taça de Portugal será contra o Famalicão em casa e há também a jornada decisiva da Taça da Liga contra o Braga.
×
×
  • Criar Novo...