Ir para conteúdo

ElliotReid13

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    9.674
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    156 [ Doar pontos ]

Sobre ElliotReid13

  • Rank
    Duas bofetadas

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

2.111 visualizações
  1. ElliotReid13

    Empregos

    Na área de restauração deve ser.
  2. A dívida não se abate com superavits, mas com o crescimento económico, que a torna relativamente mais baixa. O que é importante é ter um equilibrio estrutural das contas e esse não existe. Nesta altura de ciclo económico favorável (mas cada vez menos), o Estado consegue angariar mais algum e deixar de pagar outro tanto mas, mesmo assim, é uma coisa tão ténue que, no futuro, vamos assistir a um Governo a ser obrigado a investir em serviços públicos no limite ao mesmo tempo que lida com um agravamento do equilibrio das contas fruto de um ciclo menos favorável.
  3. ElliotReid13

    Dinheiro

    Eu parto o meu portfolio em 50% ativo e 50% passivo. Nos 50% passivos, ultimamente tenho contribuido para o VWRL, que é o All-World da Vanguard (compro na Degiro). É porreiro para ter mais diversificação internacional (com alguma exposição aos mercados emergentes) e atenuar o efeito de sobrevalorização das empresas americanas face ao resto do mundo. As fees são muito baixinhas e tens as principais all-caps mundiais. O prospeto fica aqui, para mais informações: https://www.vanguardinvestor.co.uk/investments/vanguard-ftse-all-world-ucits-etf-usd-distributing No passado, investia muito também no S&P500 e é aquele que faz mais sentido em condições normais - historicamente o mercado com mais rentabilidade, mais barato, composto na quase totalidade por empresas com exposição internacional e uma forte componente tecnológica. No entanto, com valorizações altíssimas, dupla tributação dos dividendos e preocupações quanto à evolução do dólar nos próximos anos, creio que é uma boa altura para diversificar, mesmo sacrificando um pouco de rentabilidade. O ETF da Vanguard é o VUSA. Se não gostares da alocação do All-World e se quiseres mais Europa ou Mercados Emergentes, é uma questão de comprar também o VFEM (Emerging Markets) e o VEUR (Developed Europe), e brincar com as alocações.
  4. ElliotReid13

    Dinheiro

    Transferir fundos é simples, tens apenas de validar o teu cartão (identificar o teu nome na primeira transferência bancária e enviar o comprovativo) e depois disso é direto. Em relação ao IRS, depende do ativo e da origem deste - se forem ações portuguesas, por exemplo, eles retêm na fonte (convém enviar um comprovativo de residência fiscal para o valor de retenção ser o de Portugal). Nas ações de outros países, também estou quase certo que a retenção é feita na fonte mas, tal como acontece pelos bancos, é preciso ver que acordos que existem entre Portugal e o país de origem do ativo e ver o que é necessário fazer para não haver dupla tributação. Não tenho a certeza, mas creio que aí a Degiro retém x e no IRS é necessário declarar a diferença para o nosso imposto sob mais valias, no caso de ativos estrangeiros. Tudo o resto é automático, as mais valias já vão estar lá quando forem preencheer o IRS, só precisam de decidir se as querem englobar nos rendimentos de trabalho (pode compensar se estiverem num escalão mais baixo). Na altura vi no Doutor Finanças como devia proceder nestas questões, ainda deverão encontrar lá threads úteis, fiscalidade não é o meu forte
  5. Neste caso, até foi por causa do mini-calendário ao lado direito, que tinha um ID da liga diferente para os próximos jogos. Mas afinal, são só uns jogos amigáveis.
  6. ElliotReid13

    Dinheiro

    Sim, mas o mercado em Portugal é pequeno e, na minha idade, a gestão de ativos está reservada para o top 1% da Católica e Nova. Existem fundos dos bancos que esperam que tenhas um certo percurso na banca de investimento (comecei a carreira lá e odiei) e fundos mais pequenos que se resumem tipicamente aos sócios-gestores. Ir para fora é uma possibilidade, mas está dependente de como as coisas evoluam este ano. Até lá, eu adoro a área, leio bastante e poupo de forma consistente todos os meses para ir investindo e melhorando as minhas capacidades de análise. Para já, é satisfação suficiente ajudar-me a mim e aos outros, e ver o portfolio crescer e saber que estou a antecipar um bocadinho a minha independência financeira todos os dias. O resto, logo se vê.
  7. ElliotReid13

    Dinheiro

    Não consigo pensar numa dor de cabeça maior do que gerir património alheio Quanto às Vanguard, têm a Degiro que sai infinitamente mais em conta do que qualquer banco.
  8. ElliotReid13

    Dinheiro

    Malta que queira investir passivamente, pode criar conta na Vanguard, Blackrock ou Degiro e contribuir para um par de etfs diversificados, a muito baixo custo. Ainda ontem sugeri um da Vanguard a um colega, All-World com centenas das maiores empresas a nível mundial e em euros. É só combinar isto com um de bons de boa qualidade, fazer contribuições mensais para suavizar flutuações significativas no preço e está bom. O /r/investing tem muito material bom e regulat sobre esta matéria.
  9. Que fofo, tão novinho que não se lembra O Irâo, hoje, é uma ameaça bem mais séria do que era o Iraque naquela altura, parece-me.
  10. Não sei se ser treinador na segunda divisão da Eslováquia ainda conta como "ir safando trabalhos"...
  11. Naturalmente, os mercados asiáticos são aqueles que apresentam mais liquidez e melhores linhas, o que atrai a esmagadora maioria dos apostadores profissionais.
  12. Porque é que os Estados Unidos andam (ainda) a bombardear Bagdade?
×
×
  • Criar Novo...