Ir para conteúdo

Snytram97

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    492
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    189 [ Doar pontos ]

Últimos Visitantes

530 visualizações
  1. No que diz respeito a saídas tivemos a reforma já anunciada de Diogo Melo, elemento habitualmente titular na época passada. Para além disso registam-se as dispensas de 4 jogadores que estiveram emprestados no ano passado, porque já na altura não tinham qualidade para fazer parte do plantel, e agora muito menos. Dispensei também Marquinho, M, Camará, Bruno Carvalho e Leandro Ary, que ainda ficou a lutar por um lugar na pré-epoca, sem sucesso. Para além das dispensas já enumeradas, não tive muitas saídas, mantendo a espinha dorsal da equipa da época passada. Luís Pedrosa era 3º GR e era curto, Rui Dabó era o suplente, mas sendo jovem vai ganhar rodagem. Pedro Duarte, André Oliveira, Mandei, Turnbull e Simões são todos jovens, e rumam a outras paragens onde possam evoluir, somando mais minutos. A única baixa inesperada foi a de Nuno Silva, jovem de apenas 17 anos lançado na época passada, que recebeu propostas de 1ª liga e perdeu a cabeça. Ainda tentei impedir a saída, mas acabei por ceder à birra do jogador, até porque tinha soluções para o lugar. No que toca a entradas, era imperativo atacar bem o mercado: a qualidade da equipa já na época passada não era" nada de outro mundo" para o CNS, e com a subida de divisão, havia a necessidade de contratar peças fundamentais para atingir a manutenção. Primeiro seguiu-se uma onda de renovações aos elementos mais valiosos da subida, e que ainda podiam ser úteis, visto que grande parte até tinha vínculos semi-profissionais. Visto que o orçamento era modesto, tentei trazer jogadores de valor do campeonato de Portugal (Bruno Pinto, Akoh, Murilo Augusto e Marcelo Castro) e jovens dispensados dos grandes, com potencial de ser mais-valias imediatas (Mésaque Djú. Babacar Fati e de Wit). Para além disso, fui estando atento aos jogadores sugeridos pelo chefe de scout, e pelos empresários que tentavam colocar jogadores (C. Bastos, Ceka, Maílton e André Azevedo). Guarda-redes Na baliza temos duas novidades: Bruno Pinto vem do S. Martinho para ser titular; por sua vez Carlos Bastos era um jovem que estava sem clube e vai assumir a função de 3º GR, vai trabalhar e jogar com a equipa de juniores e, em condições normais, vai ter tantos minutos na equipa principal quanto eu. Bruno Costa era titular na época passada e tem o merecido prémio de voltar aos campeonatos profissionais aos 33 anos. Vai ser suplente, e titular nas taças. DC No eixo central, mantêm-se a dupla titular da época passada: Rúben Casimiro e Nuno Cunha. Para além disso regressa Sunday Akoh, que saiu no ínicio da época passada para o Torreense, e promete intrometer-se na luta pela titularidade. Igor Rodrigues esteve quase a sair para ter mais rodagem mas acabou por ficar no plantel, e o jovem vai ser a 4ª opção. DE No lado esquerdo mantemos Zinho, que parte como titular, e Elvis, que pode jogar dos dois lados da defesa, e como médio-ala em ambas as faixas. Para além disso surgiu a oportunidade de contratar um talentoso jovem da Albânia, Ceka, no qual deposito grandes expectativas. DD No lado direito, transita Miguel Silva, da época passada, e chega o jovem brasileiro Maílton. A luta pela titularidade será renhida. MC Para o duplo pivot do meio campo foram contratados dois, ainda jovens, médios de qualidade já vincada no Campeonato de Portugal. Murilo Augusto deve discutir a posição mais defensiva com o jovem revelação da época passada, Antonio Diaz, enquanto o lugar de box-to-box vai ser disputado por Torres e Marcelo Castro. Bobacar Fati e Márcio Meira também podem ser soluções para estas posições. Médios Ofensivos Para os 3 lugares atrás do ponta de lança temos várias opções: o vértice ofensivo do meio campo deverá ser assumido pelo MVP da época passada Márcio Meira, por Diogo Martins, ou pelo jovem formado no Sporting recém contratado, Babacar Fati; como extremos ou avançados interiores, a partir da esquerda e da direita, conto com Mésaque Djú, jovem contratado formado no Benfica, Mees de Wit, jovem emprestado pelo Sporting, Siriki Camará, extremo rápido habitual titular na época passada, e André Azevedo, jogador com experiência internacional que vem dar maturidade a esta jovem equipa. Para além destes 7, tenho ainda outras opções como Elvis, que pode jogar em ambas as linhas, Torres, Ceka ou Gil Eanes. Avançados Na frente de ataque, conto com duas caras conhecidas: Anderson foi o melhor marcador da época passada; Gil Eanes é mais rápido e é internacional por S.Tomé e Príncipe, e continua connosco mais uma época. Para baralhar as contas entram também Mesaque Dju e Sikiri Camará, que também podem, e vão, desempenhar esta função ao longo da época, em jogos que requeiram um homem mais móvel. Ataco assim a época com um plantel de 25 jogadores, 14 que transitam da época passada e me acompanharam na heróica súbida, juntos com 11 caras novas, que vêm acrescentar muita qualidade. Não é o plantel ideal mas foi o possível, sem cometer loucuras do ponto de vista financeiro. Acredito que podemos conseguir o objetivo traçado para esta época, a manutenção. Obrigado a todos os que acompanham! Na próxima atualização vou falar sobre a época e o arranque das competições oficiais! PS: Uma pequena curiosidade que me esqueci de mencionar nos últimos saves...
  2. Com esses resultados era possível uma solução PS + CDU + PAN, com o BE a perder o comboio...
  3. Algo que me desmotiva um pouco a atualizar o meu save é o facto de, a partir das 10 ou 12 imagens (inclusive banners), deixo de conseguir carregar imagens para o post. Alguma dica?
  4. Vitória dos sub 23 por 4-2, frente ao V. Guimarães. Estivemos a perder 0-2, até meio da segunda parte. Fiquei muito surpreendido pela positiva com o Jair Tavares. Talvez não chegue para ser jogador da equipa A do Benfica, mas tem condições para fazer uma carreira interessante. O Ronaldo Camará já só surpreende quem anda a dormir
  5. Portanto o Inácio acabou de fazer uma dupla substituição antes do intervalo
  6. Mais uma época em Armação de Pêra, com um desafio ainda maior: disputar um campeonato profissional pela primeira vez na história do clube, e garantir a manutenção. Depois de termos surpreendido na época passada, com uma subida pouco esperada, renovei com a equipa base, oferecendo aos pilares da equipa novos contratos, até porque a maioria tinha contratos semi-`profissionais. Vamos poder também contar com um novo estádio. Como devem imaginar, com todas estas mudanças, o orçamento para transferências é dos mais pobres da liga, e é essencial conseguir a manutenção para dar estabilidade ao clube. As perspectivas não são muito animadoras, somos apontados ao último lugar e somos os grandes favoritos à descida para as casas de apostas, mas acredito que podemos conseguir cumprir os objetivos estabelecidos.
  7. O lage, para além de ser um bom treinador na vertente tática, é um grande gestor de balneário. Basta ver a forma como geriu situações como a do Fejsa, do Jonas, do próprio Gedson... e é também por isso que as coisas lhe correm bem.
  8. Acho que vai ser: Ody; N.Tavares, R. Dias, Ferro, Grimaldo; Pizzi Samaris Gabriel Rafa; Seferovic, RDT Renan; Ilori, coates,Mathieu,Acuna; Doumbia, Wendel; Raphinha, Vietto, B.Fernandes; L. Phelyppe
  9. Campeonato Nacional Prio – Final Último jogo da época, já a meio de Junho. Vale o que vale, tenho a certeza que alguns jogadores preferiam já estar de férias, mas o orgulho levava-nos obviamente a assumir que queríamos levantar o caneco, para fechar a época em beleza. A final disputava-se em nossa casa, por motivos que desconheço completamente Com o Zinho de regresso às opções, dei lhe a titularidade e adiantei o Elvis. Diogo Melo, trinco essencial na primeira metade da época, estava também de regresso, para aquele que seria o seu último jogo da sua carreira. O jogo foi algo pausado, também devido ao calor que se fazia sentir. Aos 31’ Márcio obriga o GR do Gondomar a uma grande defesa. Aos 33’ livre ao lado direito, perto da entrada da grande área, e Diaz bate direto, quase sem ângulo, para um grande golo! Segunda parte volta a ser marcada pelo equilíbrio. Aos 64’ Melo entra com uma grande ovação. Estavam reunidas todas as condições para a festa, mas o Gondomar não queria facilitar. Aos 68’ Meira, já com amarelo, faz uma falta imprudente sob Fabinho, e é expulso. O Gondomar em superioridade numérica avança no terreno, e, se com 10 estava difícil, acabámos por ficar a jogar com 9, após expulsão de Torres. O Gondomar tratou de atacar com tudo, mas com grande trabalho de equipa, resistimos até ao final. Época de sonho fechada em grande! Excelente época de jogadores como Anderson (27 golos), Márcio Meira (15 assistências) e dos centrais Nuno Cunha e Casimiro. Há aqui um grupo largo de jogadores que vão com certeza transitar para a 2ª liga comigo, entre referencias desta época e jovens que se vão impondo. Bruno Torres também foi uma surpresa agradável. Os experientes Zinho, Bruno Carvalho e Melo também foram essenciais, principalmente no início da época, mas provavelmente só o primeiro vai continuar connosco. Destaque também para Antonio Diaz, jovem que teve imensos minutos e respondeu muito bem. Já tem muitos pretendentes mas vou tentar ao máximo segurá-lo. Pela primeira vez o clube vai disputar um campeonato profissional. Anderson foi o melhor marcador do CPP. Márcio Meira e Antonio Diaz ficaram em 2ªe 3º, no ranking das assistências. Muito obrigado a todos os que acompanham!
  10. Obrigado! Vamos tentar! Obrigado! Foi sem dúvida o jogo que maior satisfação me deu na época toda, até porque esperava ir "c'os porcos" Vamos tentar vencer o Gondomar, mas se não o conseguirmos é um mal menor. Gostava de dar o primeiro titulo ao clube, mas já superámos muito os objetivos, qualquer que seja o desfecho
  11. Lá estarei, não consegui arranjar bilhete mas ironicamente vou estar no estádio, a trabalhar nos bares 4-2 após prolongamento
  12. A não ser essa proposta do Lyon pelo Rúben Dias, que tinha pouco mais de meia época na equipa principal, não me lembro de grande coisa, pelo menos que tenha saído cá para fora. Como já aí disseram, com a época de fizemos, não houve ninguém que se tivesse valorizado muito. E o Guedes saiu em janeiro. Acho que não saiu ninguém, não porque que foi uma decisão estratégica, mas sim pela força das circunstâncias.
×
×
  • Criar Novo...