Ir para conteúdo

CeLL

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    1.133
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    435 [ Doar pontos ]

Sobre CeLL

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

1.049 visualizações
  1. Não estou mesmo a ver o Lage a descalçar esta bota, e foi ele que se pôs a jeito para isto. Mas qual a ideia de desbastar um plantel para supostamente dar uma hipótese justa de todos terem oportunidade de jogar? Há aquela velha máxima de dois por posição, mas convém ter mais 3 ou 4 jogadores para dar alguma profundidade e soluções, precisamente para quando a equipa precisa de um abanão. Dizia ele que a vinda do Dyego vinha proporcionar outro tipo de soluções... já com a ideia de colocar os 3 pontas de lança quando estivesse a perder? Se assim for, é pura demência. Aquele meio-campo nunca vai resultar, assim como Florentino com Taarabt também não resulta. É impressionante como o homem descobre a pólvora o ano passado com Gabriel e Samaris a formar um meio campo funcional de 442, e não se pensou este ano em tentar replicar isto com contratações de médios que potencialmente pudessem desempenhar as mesmas funções. Isso e a eterna busca pelo 2º avançado que se ficou pelo Chiquinho. É que nem estou a ver nenhuma solução imediata, vi alguma coisa da B mas só me saltou à vista a parceria à esquerda do Dantas com o Nuno Santos (que entretanto foi emprestado ao Moreirense), de resto pareceu-me tudo muito mediano. Mudança de sistema, ok, Weigl/Florentino a trinco mas com que médios à frente?
  2. Ainda não percebi o que é que o Lage tentou fazer ontem... Faz voltar o Rafa à esquerda pela primeira vez, depois de 2 meses de rotinas entre Grimaldo e Cervi, tira-o da zona onde podia fazer a diferença, e o meio-campo foi atroz, Chiquinho sempre perdido, os dois do meio-campo em completa dessincronia, enfim. O plano de jogo foi todo ao lado, o lado a explorar era o direito, com Rafa na frente a descair para lá, em combinações com o Pizzi. Ainda não conheço bem o Weigl mas parece-me muito mais gajo de meio-campo a 3, é um bocado lento para dar cobertura aos laterais, entre ele e o Ferro não sei qual deles ganhava os 100 metros. Querer fazer o Chiquinho de um hibrido entre 2º avançado e 3º médio vai dar sempre caca nestes jogos mais dificeis, são demasiadas funções para um jogador razoável.
  3. Há esse equilíbrio no lado esquerdo, com a presença do Cervi a libertar mais o Grimaldo mas na direita também se nota o Pizzi mais liberto pela presença do Chiquinho que muitas vezes vem ajudar o meio campo e o lado direito. É bastante interessante este 11, sinceramente não conseguia visualizar um meio campo a 2 com o Gabriel e Taarabt.
  4. O que o Gedson precisa é de jogar, era o tipo de empréstimo útil que se devia ter feito. Numa equipa como o Rio Ave por exemplo, ia desenvolver bastante.
  5. Horrível gestão emocional dos jogadores este ano. Tem-se notado principalmente nos jogos teoricamente mais fáceis que falta motivação. O meu palpite é um misto de erros na gestão de expectativas, o choque de realidade na Europa com consequente queda de moral, e inexperiência do treinador em termos de motivação de grupo para diferentes contextos.
  6. Também foste buscar um caso no meio de muito mais evidências em contrário, mas ok. Se não tem "carta branca" depois do hype do ano passado, não sei quando terá. Ou ele também tem a febre da academia, ou parece-me que apenas se conformou com a questão do lateral direito e começou a acreditar piamente que o Tomás estava preparado para um nível champions...
  7. A composição do plantel tem de ser culpa do treinador também. Com a campanha que fez o ano passado e com a venda astronómica do jogador chave só tem é de bater o pé e pedir um plantel condizente com o que lhe é exigido, nunca seria despedido por isso. Agora se achou que era suficiente foi um erro gigante de julgamento. Se aceita ser um testa de ferro, é só um banana.
  8. Nem mais. A minha única dúvida com o Lage é que o plantel não tem muita diversidade nas opções, e os que supostamente trariam algo de diferente à equipa não têm qualidade suficiente. O Cervi é um exemplo gritante, muita abnegação e bom toque de bola mas muitas limitações na progressão e capacidade física, não há ali um rasgo sequer... Meu rico Gaitan e Di Maria. O Ivo Vieira parece-me estar um nível acima do Lage, mas também nunca o vimos neste contexto, é difícil ter a certeza. No entanto, numa hipotética saída, tentava o Ivo sem pestanejar. Mais Yes Man que o Lage não deve ser.
  9. O Lage tem os seus méritos, parece-me é demasiado agarrado ao plano de jogo, falta-lhe a leitura ao vivo. Acho que também precisa de bater o pé em relação a reforços, sem Félix e com o Rafa de fora somos um vulto relativamente ao ano passado na capacidade de contra-ataque.
  10. Foi interessante a ideia de dar largura ao meio-campo, mas quando entra o Schick, tem de meter o Florentino, abriu-se um cratera no meio-campo defensivo. Um dos males do Lage é a leitura de jogo, não age no momento certo com o que a equipa precisa.
  11. Daí a nossa falta de clareza e soluções de jogo, quando o Sef é um dos únicos com capacidade para esticar o jogo está tudo dito.
  12. O problema não é o Vini ou RDT. Na minha visão tens de ter capacidade para explorar a profundidade e fazer diagonais, se não é pelos avançados é pelos extremos, ora temos um Pizzi que afunila, um Cervi que afunila, um RDT que trata bem a bola mas não se destaca pela capacidade fisica e um Vini que é muito mais jogador de área. Daí as dificuldades do Gabriel em encontrar os passes de ruptura que tão bem fazia no ano passado. O Félix tinha um excelente jogo entrelinhas mas também grande capacidade para aparecer em profundidade. Não é por acaso que no jogo com o Santa Clara a defesa deles estava bem subida na 1ª parte e pouco conseguimos explorar isso.
  13. Eu nem gosto do Seferovic mas se formos a ver, não temos qualquer profundidade no ataque sem ele e com o Rafa de fora. E isso foi bastante importante no ano passado por exemplo. O nosso jogo é muito afunilado e os laterais não são propriamente cavalos de ganhar a linha com frequência.
  14. É, os meninos andam muito sensíveis. Falta-nos mesmo 1 ou 2 titulares de qualidade superior e com alguma experiência ao mais alto nível. É impossível tentar ser competitivo na Champions só com o Rafa e Rúben Dias nesse patamar. A não ser que haja aqui alguma solução interna que não descortino, vai ser td sofrido e com os meninos nervosos qd marcam um golo do nada.
×
×
  • Criar Novo...