Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
lagarto.

Sporting - Análise da época 2015/2016

Posts recomendados

Onze ideal

Rui Patrício, Schelotto, Coates, Ruben Semedo, Marvin, William, Adrien, João Mário, Bryan, Teo, Slimani

 

Melhor jogador

Bastante indeciso entre Bryan e João Mário, mas talvez o João Mário porque foi forçado a adaptar-se a outra posição e porque aqueles falhanços do Bryan acabam por nos custar uma boa parte do campeonato, mas foram os dois brilhantes, que o Bryan seja para ficar durante muito tempo, o João Mário o mesmo, mas vai ser dificil

 

Melhor e pior contratação

Bryan sem dúvida a melhor contratação, a pior, provavelmente o Barcos ou o Aquilani

 

Jogadores revelação e desilusão

Para mim, jogador revelação terá que ser entre Coates, Semedo ou Schelotto, Coates porque depois de uma má experiência na BPL, tava à espera que fosse flop, Semedo porque todos tinhamos uma ideia bastante errada dele, e o Schelotto, no inicio eu não gostava nada dele, mas convenceu-me agora neste final de época, não acho que seja o melhor DD do mundo, nem perto, tem as suas falhas, mas aceito que seja o nosso titular, muita gente não aceita, mas acho que tem estado a um bom nível

Desilusão, Jefferson ou Aquilani. Esperava muito mais do Jefferson, por mim, vendia-se aí por uns 5M, o Aquilani, depois daquele jogo em alvalade contra o CSKA, que ele entrou muitíssimo bem, esperava muito mas muito melhor, nunca foi capaz de chegar perto do nível do Adrien quando foi chamado a jogar

 

Melhor e pior jogo

Melhor jogo provavelmente o 3-0 na luz ou o 4-0 em Braga

O pior, foi o jogo contra o Skenderbeu fora ou com o Arouca fora

 

Pontos mais alto e baixo

Ponto mais alto é quando o Jesus é anunciado como nosso novo técnico, mais baixo, quando é anunciado que o Carrillo vai deixar a equipa

 

Sectores a reforçar

Lateral esquerda é obrigatória, a lateral direita até aceito que se mantenha, arranjar um backup ao William e suplantar as saídas

 

Balanço da época

Bastante positiva, não esquecer que ainda há pouco tempo fomos 7º lugar com 42 pontos em 30 jornadas, este ano fizemos mais do dobro dos pontos apenas com mais 4 jornadas, o futebol foi superior ao do LJ e o Marco Silva, valorizámos bastantes activos e ainda mostrámos aos nossos rivais que estamos bem vivos

 

P.S.: Espero que para o ano se fale menos do benfica do nosso lado e se fale mais no Sporting

Compartilhar este post


Link para o post

Onze ideal:

Rui Patrício; Schelotto, Coates, Rúben Semedo, Bruno César; William, Adrien, João Mário, Bryan; Teo, Slimani

 

Melhor jogador:

João Mário

 

Melhor e pior contratação:

Melhor - Bryan Ruíz

Pior - Aquilani

 

Jogadores revelação e desilusão:

Revelação - Schelotto, Coates, Rúben Semedo, Bruno César. O Schelotto surpreendeu-me bastante. Ao início era um calhau com olhos mas evoluiu de uma forma fantástica. O Coates, já sabia o que esperar dele. Estava com receio que as constantes lesões afetassem o seu jogo mas ele provou que não. O Semedo foi a melhor surpresa destes quatro. No início da época era visto como um jogador a mais no plantel mas mostrou-se à altura e agora está feito um senhor central. O Bruno César coloco nesta lista porque gostei de vê-lo a jogar na lateral esquerda, para quem nunca tinha jogado lá.

 

Desilusão - Aquilani. Conhecia-o muito bem da Fiorentina, Roma, Livepool, etc e esperava que fosse o substituto ideal caso o Adrien não estivesse. Mas isso não aconteceu.

 

Melhor e pior jogo:

Melhor - 0-3 na Luz

Pior - 3-0 no Skenderbeu

 

Pontos mais alto e baixo:

Alto - contratação do JJ

Baixo - Saídas de Carrillo e Montero

 

Sectores a reforçar:

Lateral esquerdo, médio defensivo e é só.

 

Balanço da época:

Acaba por uma época razoável. Apesar de merecermos o título de campeão e fazermos um campeonato fora do normal, não o conseguimos por culpa própria. Penso que na Taça da Liga e na Liga Europa podíamos ter feito mais para seguir em frente. A eliminação da Taça de Portugal ainda desculpo porque qualquer um dos dois entre nós e o Braga podia ganhar.

Espero que para o ano, se encarem todas as competições da mesma forma e não só o campeonato pois já mostramos que temos equipa para lutar por tudo.

Compartilhar este post


Link para o post

Onze ideal:

 

Patrício, João Pereira, Coates, Paulo Oliveira, Bruno César, William, Adrien, João Mário, Matheus, Ruiz e Slimani.

 

Melhor jogador

 

João Mário. Evolução meteórica durante esta época. Se em Setembro já era um jogador muito bom, agora tem qualidade para caber em quase todos os plantéis do mundo. Vai ser muito difícil mantê-lo.

 

Melhor e pior contratação

 

Melhor: Bryan Ruiz. Um dos pilares da equipa e foi quase dado. Muito bem sacado, sim senhor!

 

Pior: Barcos. Vejo qualidade nele mas veio numa má altura e quando o vejo em campo lembro-me que o Montero saiu, o que não me agrada nada. Dito isto, espero que fique. Acho que pode ser uma solução interessante, com uma pré-época com o resto do plantel e mais acostumado ao nosso modelo de jogo.

 

Jogadores revelação e desilusão

 

Revelação: Gelson Martins. Não o conhecia assim tão bem mas desde cedo justificou a aposta por parte do JJ. Mexe muito com o jogo e, nesta reta final, mostrou-se mais maduro na altura do último passe e da finalização.

 

Desilusão: Ewerton. Não por ter jogado mal mas por ser feito de vidro. Podia ser um centralão e anda sempre na enfermaria. É melhor vender.

 

Melhor e pior jogo

 

Melhor: Vitória na Luz por 3-0. Deu-me um prazer enorme humilhar assim um rival direto, como não fazíamos há anos.

 

Pior: Vitória por 1-0 em casa vs Benfica. Perdemos o título aqui. E ainda por cima jogámos bem qb.

 

Pontos mais alto e baixo

 

Ponto alto: Supertaça e mês de janeiro (grande série de vitórias, com jogos difíceis pelo caminho).

 

Ponto baixo: Início do campeonato (até íamos ganhando mas jogávamos pouco para as expectativas que tínhamos).

 

Sectores a reforçar

 

Obrigatório comprar laterais novos. Um para cada lado. O resto, depende das saídas.

 

Balanço da época

Compartilhar este post


Link para o post

Onze ideal

Rui, Schelotto, Coates, Oliveira, Bruno César, William, Adrien, João Mário, Ruíz, Teo e Slimani

 

Melhor jogador

João Mário

 

Melhor e pior contratação

Melhor: Ruíz, apesar dos golos falhados, aumentou muito a qualidade da equipa quando se adaptou ao esquema da equipa e a jogar na ala.

Pior: Paulista provavelmente, completamente ao lado até ver.

 

Jogadores revelação e desilusão

Revelação: Talvez o Semedo, mas ainda tem que melhorar.

Desilusão: Montero, quando se soube que o JJ vinha o primeiro jogador que pensei que fosse explodir foi o Montero. Nada mais errado.

 

Melhor e pior jogo

Melhor: Talvez o de Setúbal, um autêntico massacre

Pior: O de Arouca, não criámos uma jogada de perigo sem ser o golo, de longe o pior jogo da época, embora tenhamos ganho.

 

Pontos mais alto e baixo

Ponto alto: A vitória contra o FCP em casa. Foi uma demonstração de força muito grande, pois a derrota com o união criou muitos descrentes na equipa. Foi uma exibição autoritária que nos valeu o primeiro lugar na altura.

Ponto baixo: O caso Carrillo, mas o problema veio de trás, não sei se se enquadra bem aqui.

 

Sectores a reforçar

Laterais, backup ao William e um substituto à altura ao Slimani. Não é preciso mexer muito.

E manter o João Mário, claro.

 

Balanço da época

A nível de títulos foi má, embora a supertaça.

Mas em relação ao futebol jogado e ao estatuto do clube demos um grande salto qualitativo.

12/20, mas com muito potencial para o futuro.

Editado por wrathchild

Compartilhar este post


Link para o post

Onze ideal: Rui, João Pereira, Coates, Ruben Semedo, Jefferson, William, Adrien, João Mário, Bryan, Teo e Slimani

 

Melhor jogador: João Mário. Era difícil decidir entre ele e o Bryan, mas cai para o João. A consistência que mostrou ao longo do ano, sempre com excelente exibições e com preponderância no êxito da equipa. Aquela awareness do campo é algo que me impressiona como se fosse a primeira vez que o visse. Aquilo que podia ser uma tarefa mais complicada, a adaptação a outra posição, tornou-se apenas na principal ferramenta para potenciar tudo o que ele tem para dar em campo. As melhorias a nível defensivo também foram notórias e aí o mérito vai muito para a forma como o JJ mete a equipa a defender e a reagir à perda de bola.

 

Melhor e pior contratação: A melhor contratação é o Bryan. De longe. Que jogador assombroso. Eu já tinha ideia do jogador que era, tinha visto vários jogos e sabia o que era capaz de dar à equipa. No entanto, superou todas as minhas expectativas e aquilo que dá equipa não é possível por mais ninguém no plantel. Se havia alguém que pensasse que ele viria passar férias a Portugal.. enganou-se. Nem lesões teve, praticamente e andou semanas consecutivas a fazer 180 minutos.

A pior contratação? Bruno Paulista. Continuo confiante que ainda poderá dar muito à equipa, mas que a esta hora o JJ já se deve ter arrependido e depois da lesão simplesmente desapareceu. Nem equipa B, nem A. Esteve parado meio ano. E é um pouco injusto culpar o jogador, porque raramente teve oportunidade de justificar a sua compra.

 

Jogadores revelação e desilusão: O jogador revelação para mim é o Ruben Semedo. É daqueles que eu tremia só de ouvir o nome dele no Sporting. Se ao início, aquando do regresso, parecia que tínhamos ali uma situação de iminente tragédia, agora ao fim já me parecia mais seguro, confiante e incisivo nas suas acções, sem hesitar naquilo que vai fazer, o que normalmente dava m*rda.

O jogador desilusão só pode ser o Mané. Era daqueles jogadores que, aquando da chegada do JJ, achava que ia ter um rendimento de uma vida. A versatilidade, a rapidez e a capacidade de finalização.. tinha tudo para vingar, mas as coisas foram-lhe saindo mal, a confiança baixou, os minutos começaram a sair poucos e os rumores de saída em Janeiro não ajudaram. O Jesus ainda tentou ressuscitá-lo e começou a jogar bastante, mas nem aí aproveitou. Tem a porta de saída aberta.

 

Melhor e pior jogo O melhor jogo da época, para mim, foi em Setúbal. Tive a felicidade de estar no estádio. Um autêntico baile de bola, um rolo compressor personificado naquela equipa e que se adivinhava ser um prenúncio para uma 2^parte de temporada imparável. Não aconteceu, mas foi ali que se viu pela 1ª vez o rolo compressor JJ.

O pior jogo talvez seja o de Vila do Conde, em que ganhamos sem saber ler nem escrever, em dois lances fortuitos e andamos a sofrer que nem equipa pequena para garantir os três pontos. O jogo com o Moreirense (fora) e com o Leverkusen também não deixam saudades

 

Pontos mais alto e baixo O ponto mais alto é a sequência de três vitórias no início do ano. Foi aí que se percebeu que esta equipa tinha estofo de campeão, sobretudo depois daquela reviravolta contra o Braga. O ponto mais baixo é entre o fim de Janeiro e o início de Março. Empates com Tondela, Rio Ave, Guimarães e a culminar naquele maldito jogo a 5 de Março. A equipa reagiu bem a este período mas já não foi suficiente para corrigir o mal que tinha sido feito.

 

Sectores a reforçar As laterais e avançados. O Schelotto não convence ninguém e o Zeegelaar também ainda não me encheu o olho com nada, apesar das assistências no Dragão. É mais certinho que o Jefferson defensivamente, mas ofensivamente oferece muito pouco. Na frente, se Slimani sair, precisamos de mais um avançado. Não precisa de ser um fora-de-série, mas alguém que já tenha faro de golo e que o Jesus depois possa trabalhar como fez com o Slimani. O Spalvis depois vai evoluindo também e teremos opções bastante válidas para atacar a baliza

 

Balanço da época Não foi uma época positiva a nível de títulos. Ganhamos a Supertaça, mas faltou-nos aquilo que mais queríamos e não o conseguimos por culpa própria. Falhámos em momentos decisivos e isso custou-nos caro no fim. Claro que é impossível dizer que fizemos um mau campeonato, quando se faz 86 pontos e, em condições normais, com esta pontuação, seríamos campeões na próxima época. A Taça de Portuga l também era prioridade mas perdemos num jogo de loucos em Braga, que até podia ter caído para o nosso lado, se determinadas decisões tivessem sido tomadas correctamente. Na Liga Europa, valeu pela reviravolta contra o Besiktas. Diria eu que foi o único jogo em que nos empenhámos verdadeiramente nesta competição. A derrota com o Leverkusen acabou por ser normal, mas ficou a sensação que podíamos ter ido mais longe. No entanto, o futebol apresentado dá-nos excelentes razões para estarmos optimistas no futuro do Sporting, nas próximas épocas. Como eu e alguns já tínhamos dito, é inevitável que esta equipa seja campeã, mais tarde ou mais cedo e ficava muito surpreendido se não ganhássemos um campeonato nos próximos dois anos.

Compartilhar este post


Link para o post

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   O conteúdo anteriormente introduzido foi recuperado..   Limpar

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...