Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Lebohang

Benfica impedido de jogar na Luz por causa das claques

Posts recomendados

wtf?

 

e quando andam a porrada uns com os outros tambem é uma medida de segurança?

Editado por Lage_Effect

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Simeone, há 43 minutos:

"(...) concluindo a permissão, por parte do Benfica, à colocação “de faixas e bandeiras para setores determinados do estádio não constitui uma forma de apoio aos mesmos (…), mas sim constituem medidas de segurança a que qualquer promotor de espetáculo desportivo está vinculado, a fim de assegurar que o espetáculo desportivo decorra com todas as condições de segurança para os adeptos e espetadores em geral”"

giphy.gif 

 

Isto é verídico ou o corte a meio do parágrafo é tendencioso? É que se for verdade, é uma justificação surreal.

Compartilhar este post


Link para o post

Isso falta aí coisas. Pelo que dá a entender na segunda citação é que qualquer adepto é livre de entrar no estádio com faixas e bandeiras, o Benfica apenas tem de assegurar que as mesmas cumprem as normas de segurança.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Lage_Effect, há 1 hora:

wtf?

 

e quando andam a porrada uns com os outros tambem é uma medida de segurança?

E o que que o Benfica tem a ver com isso?

Se o bacano foi buscar 10 paus e o outro lhe deu ferra e ele quer andar a porrada com ele o que que o Benfica pode fazer?

Farto de levar cacetada dos policias tou eu quando a confusão é na outra ponta da bancada.

Compartilhar este post


Link para o post

De facto, largar o advogado amigo, que até faz uns comentários na BTV, que é um porreiro e joga umas biscas com o Boss, mas está ultrapassado e nem o Windows 95 deve saber usar, para contratar os três maiores escritórios do país (como o Benfica tem condições financeiras de fazer) dá resultado. Desde que entrou a nova equipa de advogados, é só vitórias judiciais.

 

Compartilhar este post


Link para o post

Duas decisões judiciais conhecidas hoje que favorecem o Benfica. Duas decisões que, na minha opinião, prejudicam imenso o futebol e a tímida luta contra a violência no Desporto.

Independentemente da qualidade dos advogados do Benfica, como advoga o @IlidioMA. Independentemente do respeito e obediência que nos merecem as decisões judiciais num Estado de Direito como o nosso. As decisões foram tomadas por juízes no pleno exercício das suas funções; o Benfica fez valer os seus argumentos em sede de recurso. Parabéns ao Benfica.

Apesar de tudo isso eu entendo que são duas decisões nefastas e que, a fazerem jurisprudência, constituem um retrocesso.

Estou a falar desta decisão do Tribunal Judicial de Lisboa, que já aqui foi colocada e também desta outra decisão do Tribunal Central Administrativo do Sul.

Considero que são más decisões porque ambas se sustentam na Constituição para, na prática, declarar inconstitucionais a Lei que estabelece o Regime jurídico da segurança e combate ao racismo, à xenofobia e à intolerância nos espetáculos desportivos, recentemente aprovada na sua nova versão (setembro), a atuação da igualmente recente (julho) Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto e os Regulamentos Disciplinares da Federação Portuguesa de Futebol, Liga Portuguesa de Futebol Profissional e praticamente todas as outras Federações Desportivas.

A primeira das decisões diz o seguinte: a Constituição prevê a liberdade de associação e, igualmente, a liberdade de não associação. Ninguém pode ser obrigado a associar-se ao que quer que seja nem pode haver obrigatoriedade de constituição de associações. Cai pela base a Lei 113/2019 e a APCVD que pressupõem que os designados GOA (Grupos Organizados de Adeptos) se tenham que constituir como Associações. Na minha opinião isto é grave porque destrói o quadro jurídico em que se suporta o combate à violência no Desporto. E isto quanto a mim é mais grave do que as palermices aproveitadas pelas notícias on-line em que se salienta a ideia peregrina de que permitir a entrada de tarjas e faixas é uma medida de segurança (só se for porque os bandidos ficam devidamente identificados permitindo, assim, que os cidadãos comuns se possam afastar dos delinquentes).

A segunda decisão diz, basicamente, o seguinte: é inconstitucional que os clubes sejam penalizados pelo comportamento dos adeptos. E pronto! Arrasou-se com todos os Regulamentos Disciplinares das Federações Desportivas nacionais. A partir de agora as multas aplicadas por comportamento incorreto dos adeptos passam a ser recorríveis para os Tribunais Civis com garantia de anulação (caso a decisão venha a constituir jurisprudência).

As duas decisões lidas em conjunto desresponsabilizam os clubes na luta contra a violência. E é triste que isto aconteça agora. Exatamente na altura em que um clube relevante do panorama nacional (o Sporting) tomou, finalmente, medidas concretas que poderiam constituir um primeiro passo no sentido da limpeza no futebol.

Editado por Descartes

Compartilhar este post


Link para o post

@Descartes óptima análise e acompanho as tuas conclusões.

A minha intervenção era no sentido de apenas realçar que desde que o Benfica reforçou a sua equipe jurídica com os Ronaldos e Messis da advocacia, os resultados em tribunal são outros.

Eu preferia que o clube nem sequer precisasse de advogados por ter uma rectidão comportamental impecável, quanto mais ter de ir contratar os melhores para se safar à rasquinha de situações shady em que anda metido.

E neste caso sempre me pareceu evidente que o Benfica era culpado. Esta decisão é mais legislativa que judicial. 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de IlidioMA, há 7 minutos:

@Descartes óptima análise e acompanho as tuas conclusões.

A minha intervenção era no sentido de apenas realçar que desde que o Benfica reforçou a sua equipe jurídica com os Ronaldos e Messis da advocacia, os resultados em tribunal são outros.

Eu preferia que o clube nem sequer precisasse de advogados por ter uma rectidão comportamental impecável, quanto mais ter de ir contratar os melhores para se safar à rasquinha de situações shady em que anda metido.

E neste caso sempre me pareceu evidente que o Benfica era culpado. Esta decisão é mais legislativa que judicial. 

Isso é inquestionável. E eu dei os parabéns ao Benfica. Não está minimamente em causa. A minha reação visa apenas os fundamentos que vieram a público produzidos pelos juízes e que suportam as decisões. Dois juízes a declarar como inconstitucionais questões que, até agora, eram genericamente assumidas no quadro legal e regulamentar das instituições parece-me grave. Nem sei se estas decisões poderão ser objeto de recurso para instâncias superiores ou se o IPDJ e a FPF estarão disponíveis para o fazer. Mas penso que a própria Assembleia da República (que aprovou a Lei e criou a Autoridade) deveria pedir esclarecimentos ao Tribunal Constitucional nesse sentido.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Descartes, há 3 minutos:

Isso é inquestionável. E eu dei os parabéns ao Benfica. Não está minimamente em causa. A minha reação visa apenas os fundamentos que vieram a público produzidos pelos juízes e que suportam as decisões. Dois juízes a declarar como inconstitucionais questões que, até agora, eram genericamente assumidas no quadro legal e regulamentar das instituições parece-me grave. Nem sei se estas decisões poderão ser objeto de recurso para instâncias superiores ou se o IPDJ e a FPF estarão disponíveis para o fazer. Mas penso que a própria Assembleia da República (que aprovou a Lei e criou a Autoridade) deveria pedir esclarecimentos ao Tribunal Constitucional nesse sentido.

Parece-me ser esse o caminho a seguir. Que os deputados peçam uma fiscalização sucessiva da constitucionalidade do tal regime legal. Porque é como dizes: isto nem contestado era. Era tido como ponto assente. De repente esta decisão levanta aqui uma lebre, e julgo que a FPF ou a Liga, ou o próprio IPJD devem fazer diligências junto do Parlamento para que o TC se pronuncie. Porque assim, basicamente, deixou de haver lei.

Compartilhar este post


Link para o post

Já estava a tardar a história dos bandidos/criminosos/delinquentes. Querem mil e uma mudanças para acabar com os problemas no futebol mas esquecem-se de uma das mais importantes: a mentalidade das pessoas.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de treinadordebancada, há 8 minutos:

Já estava a tardar a história dos bandidos/criminosos/delinquentes. Querem mil e uma mudanças para acabar com os problemas no futebol mas esquecem-se de uma das mais importantes: a mentalidade das pessoas.

@Descartes

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Descartes, há 17 horas:

A primeira das decisões diz o seguinte: a Constituição prevê a liberdade de associação e, igualmente, a liberdade de não associação. Ninguém pode ser obrigado a associar-se ao que quer que seja nem pode haver obrigatoriedade de constituição de associações. Cai pela base a Lei 113/2019 e a APCVD que pressupõem que os designados GOA (Grupos Organizados de Adeptos) se tenham que constituir como Associações. Na minha opinião isto é grave porque destrói o quadro jurídico em que se suporta o combate à violência no Desporto. E isto quanto a mim é mais grave do que as palermices aproveitadas pelas notícias on-line em que se salienta a ideia peregrina de que permitir a entrada de tarjas e faixas é uma medida de segurança (só se for porque os bandidos ficam devidamente identificados permitindo, assim, que os cidadãos comuns se possam afastar dos delinquentes).

Vou ser muito duro mas se calhar caí exatamente por ser uma regra ilegal face à Constituição desde o início e não por ser o entender de um grupo de juízes (com a sua visão da Lei) ou por um Benfica ter um "fantástico" grupo de advogados.

Desde há muito tempo que lia na blogosfera do Benfica e fóruns que isso do registo dos GOA era ilegal e precisamente por ir contra o Art.46º Nº 3 da CRP. Se pessoas com um sentido lato e talvez até limitado da Lei viam isso como é que as entidades responsáveis não?

Compartilhar este post


Link para o post

Já a AD Fundão foi punida com um jogo à porta fechada porque foi uma bola para a bancada e quem a lançou de volta acertou no árbitro. Palhaçada!

Compartilhar este post


Link para o post

Mas isto sempre foi, é e vai continuar a ser assim. A justiça funciona para os pequenos, para os grandes é só vista grossa.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de treinadordebancada, há 6 horas:

Já estava a tardar a história dos bandidos/criminosos/delinquentes. Querem mil e uma mudanças para acabar com os problemas no futebol mas esquecem-se de uma das mais importantes: a mentalidade das pessoas.

A mentalidade de que pessoas? E como é que muda a mentalidade das pessoas? Que medidas é que poderão ser implementadas?

 

Citação de Lebohang, há 5 horas:

Vou ser muito duro mas se calhar caí exatamente por ser uma regra ilegal face à Constituição desde o início e não por ser o entender de um grupo de juízes (com a sua visão da Lei) ou por um Benfica ter um "fantástico" grupo de advogados.

Desde há muito tempo que lia na blogosfera do Benfica e fóruns que isso do registo dos GOA era ilegal e precisamente por ir contra o Art.46º Nº 3 da CRP. Se pessoas com um sentido lato e talvez até limitado da Lei viam isso como é que as entidades responsáveis não?

E é exatamente esse "se calhar" que deverá ser cabalmente esclarecido pela única instituição que tem poder para o fazer: o Tribunal Constitucional.

Que essa era a argumentação do Benfica já se conhecia há muito, como dizes. Mas era e continua a ser uma posição parcial porque é aquela em que se sustenta quem está a infringir deliberadamente a Lei.

Uma retificação: o registo dos GOA não era e não é ilegal. Ilegal é a inexistência de registo. O que a decisão do juíz veio agora dizer é que a sua obrigatoriedade é inconstitucional. Ou seja: a Lei (ou pelo menos parte do seu articulado) é inconstitucional.

Legal -> Diz respeito à Lei;

Constitucional -> Diz respeito à Constituição

Editado por Descartes

Compartilhar este post


Link para o post

Entretanto, a Briosa foi punida com um jogo à porta fechada pelos incidentes do amigável contra o Benfica na pré-temporada.

Se bem se recordam, houve desacatos entre adeptos numa das bancadas e algumas pessoas saltaram para a pista de atletismo para fugir à confusão. Esse foi um dos fundamentos para a decisão, seguidos de "ofensas corporais a espectadores" e "comportamento incorreto do público".

Vou regularmente ao Calhabé e não me lembro de casos destes anteriormente, pelo que me pergunto se é normal uma equipa levar logo um estoiro destes, isto quando "desacatos entre adeptos", "ofensas corporais" e "comportamento incorreto do público" não são nada incomuns em Portugal.

E mesmo a "presença de pessoas não autorizadas", já vi acontecer na Luz com agressão a um elemento de jogo, ou em Alvalade com interrupção de um derby, e nada.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mesut Ozil, há 6 horas:

Já a AD Fundão foi punida com um jogo à porta fechada porque foi uma bola para a bancada e quem a lançou de volta acertou no árbitro. Palhaçada!

 

Citação de Black Hawk, há 29 minutos:

Entretanto, a Briosa foi punida com um jogo à porta fechada pelos incidentes do amigável contra o Benfica na pré-temporada.

Se bem se recordam, houve desacatos entre adeptos numa das bancadas e algumas pessoas saltaram para a pista de atletismo para fugir à confusão. Esse foi um dos fundamentos para a decisão, seguidos de "ofensas corporais a espectadores" e "comportamento incorreto do público".

Vou regularmente ao Calhabé e não me lembro de casos destes anteriormente, pelo que me pergunto se é normal uma equipa levar logo um estoiro destes, isto quando "desacatos entre adeptos", "ofensas corporais" e "comportamento incorreto do público" não são nada incomuns em Portugal.

E mesmo a "presença de pessoas não autorizadas", já vi acontecer na Luz com agressão a um elemento de jogo, ou em Alvalade com interrupção de um derby, e nada.

A questão é que o Benfica recorreu do castigo para os Tribunais Civis. A AS Fundão ou a Académica também o fizeram? Houve decisão judicial a confirmar os castigos?

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Descartes, há 12 horas:

 

A questão é que o Benfica recorreu do castigo para os Tribunais Civis. A AS Fundão ou a Académica também o fizeram? Houve decisão judicial a confirmar os castigos?

Até onde sei, a Académica ainda não tornou pública a intenção de recorrer. Acredito, porém, que o vá fazer.

Compartilhar este post


Link para o post

Tudo aquilo (citado no contexto deste tema) q vem na constituicao faz sentido e deve ser respeitado. O problema e' q as leis tao mal feitas. Sim faz falta regulacao, mas n podemos atirar os principios fundamentais da democracia ao ar pq se quer responsabilizar os clubes de qq maneira.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de vampirado, há 3 horas:

Tudo aquilo (citado no contexto deste tema) q vem na constituicao faz sentido e deve ser respeitado. O problema e' q as leis tao mal feitas. Sim faz falta regulacao, mas n podemos atirar os principios fundamentais da democracia ao ar pq se quer responsabilizar os clubes de qq maneira.

Os princípios da Constituição são isso mesmo: Princípios. Que devem ser respeitados mas também regulados. E a regulação é feita no enquadramento legal. A Constituição prevê a Liberdade de Expressão, um dos princípios fundamentais da Democracia. Mas a difamação é crime. A Liberdade de Imprensa é outro dos princípios. Mas os órgãos de Comunicação Social têm normas a cumprir. A Liberdade de Associação é outro. Mas são proibidas as organizações fascistas.

No caso em apreço a interpretação da Constituição faz sentido. Se existe Liberdade de Associação também existe Liberdade de Não Associação. Mas isso não impede que existam regras e que, para desenvolver determinada atividade, seja obrigatória a constituição de associações. Para nos mantermos no plano do futebol, há a obrigatoriedade de se constituir uma associação para se poderem disputar competições oficiais. E ninguém coloca isso em causa. Não passa pela cabeça de ninguém que um grupo de amigos se inscreva enquanto tal numa qualquer Associação de Futebol Distrital. Os grupos de amigos jogam partidas de solteiros e casados, os clubes jogam partidas oficiais e as SAD ou SDUQ jogam partidas profissionais. No caso dos GOA é igual. Os Grupos de Amigos que vão à bola não são GOA. Para serem GOA estão obrigados a constituir-se como Associação. Não me parece um conceito disparatado.

Compartilhar este post


Link para o post

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   O conteúdo anteriormente introduzido foi recuperado..   Limpar

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...