Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Mister Master

Um dia na vida do Sporting - 06/06 - BdC, Você é o elo mais fraco. Adeus!

Posts recomendados

O depoimento do Vasco Fernandes esta' cheio de perolas:

«Não feches a porta, eles que venham»: Petrovic para o secretário técnico do Sporting no dia do ataque

Vasco Fernandes está a testemunhar na 11.ª sessão no julgamento do ataque à Academia de Alcochete

O secretário técnico do Sporting foi ouvido na manhã desta terça-feira na 11.ª sessão de julgamento do ataque à Academia de Alcochete, um processo que decorre no Tribunal de Monsanto. Vasco Fernandes começou por recordar que naquela tarde do ataque Ricardo Gonçalves lhe pediu para ligar a João Rolin Duarte, para ir para o campo.
 

"Pensava que eles [adeptos] já estavam dentro do campo. O Ricardo começa a correr na direção deles, eu fiquei para trás. Fiquei surpreendido com aquela situação. Fiquei petrificado." E continua a relatar: "Fui pela ala da formação para tentar fechar a porta de acesso aos balneários. Foi esse o meu instinto. No momento em que estou a ver se está fechada, há um adepto aos pontapés e encontrões à porta da sala das botas. Estava com ar de quem estava com sentimento de fúria e raiva. Os jogadores devem ter ouvido os barulhos e apareceram por trás de mim. Aí os adeptos ficaram ainda piores." 

Vasco Fernandes recorda que "um desses jogadores era o Battaglia, mais um ou dois" e que lhes disse "para saírem dali, porque estavam a acicatar os adeptos". "O balneário tem duas portas metálicas. Lembrei-me de as fechar. Pedi a chave ao João Reis, o roupeiro, só que as portas estavam empenhadas e era preciso uma força desgraçada para as fechar", relata.

O secretário técnico do Sporting recorda ainda porque as portas não foram logo fechadas: "Entretanto recebo dois estímulos de duas pessoas diferentes. Uma delas o Petrovic que me diz 'não feches a porta, eles que venham!'; Outro do Raul José, que me diz 'Não feches a porta que o homem está lá fora e vão matá-lo'". A testemunha confirma que "o homem" era o então técnico Jorge Jesus. "O Ricardo Gonçalves tentou demovê-los, mas já tinha quatro ou cinco adeptos pendurados nele", frisou Vasco Fernandes, confirmando que o diretor de segurança "estava dentro do balneário" durante as agressões.

«Sai daqui que eu mato-te»

Vasco Fernandes refere que, no balneário, estavam "25 ou 30 adeptos" para "cerca de 20 jogadores". E confirma agressões a vários futebolistas: "Não entraram para falar com ninguém. Aconteceu tudo muito depressa, mas os jogadores foram logo agredidos. O Montero levou uma estalada no rosto, é uma imagem que tenho completamente clara na minha cabeça. Ao Acuña também, que estava dois ou três lugares ao lado. Também agrediram o Rui Patrício, William e Battaglia". "Todos os jogadores que se metiam à frente, eles diziam 'sai daqui que eu mato-te'."

https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/nao-feches-a-porta-eles-que-venham-petrovic-para-o-secretario-tecnico-do-sporting-no-dia-do-ataque

Vasco Fernandes: «Ninguém bateu no Rafael Leão e até o cumprimentaram. Fiquei surpreendido»

Vasco Fernandes, secretário técnico do Sporting, está hoje no tribunal de Monsanto a ser ouvido

A testemunhar esta terça-feira no tribunal de Monsanto, na 11.ª sessão de julgamento do ataque à Academia do Sporting, o secretário técnico dos leões recordou o momento de entrada dos agressores e sublinhou algo que diz tê-lo "surpreendido".
 

"À entrada do balneário estava o Rafael Leão, a esse ninguém lhe bateu e até o cumprimentaram. Fiquei surpreendido. Disseram-lhe: 'a ti não te fazemos nada, não te preocupes'", afirmou Vasco Fernandes.

E prosseguiu: "Pareceu-me uma eternidade. Chega um momento em que um deles diz 'está na hora, vamos embora', como se tivessem aquilo planeado."

"Depois de tudo, saí do balneário e vi o Jorge Jesus, com a mão cheia de sangue e o nariz ensanguentado. Estava a falar com o Fernando Mendes e uma segunda pessoa, que depois descobri que era o Aleluia. Não percebi o que falavam. Pareceu-me que o Jorge Jesus lhes estava a pedir satisfações", contou Vasco Fernandes, que refere não ele não foi agredido: "Atiraram-me um rolo, passou de raspão, não me aleijou."

As reuniões de administração

O secretário técnico diz que, "na madrugada de domingo para segunda-feira", foi avisado por André Geraldes que "iria haver reuniões com a administração". "Avisei os jogadores e staff, menos a equipa técnica. Creio que a reunião com a equipa técnica foi às 16h30, uma hora depois com os jogadores e uma hora depois o staff. Quem avisou a equipa técnica foi André Geraldes."

A juíza pediu então a Vasco Fernandes para recordar as palavras de Bruno de Carvalho à estrutura. "Perguntou-nos 'independentemente do que aconteça amanhã, quero saber se estão com esta direção'. Entendemos aquilo como se o Jota (Jorge Jesus) fosse embora e viesse alguma solução de recurso para o jogo da Taça", conta. "Como ninguém não disse que não estava com ele, ele diz "vemo-nos lá amanhã às... ' e olha para mim. E eu digo 'o treinador disse-me que é às 16h'. O treinador ligou-me, depois da reunião com a administração, a pedir para avisar os jogadores que o treino no dia seguinte seria às 16h".

Vasco Fernandes frisa não ter ficado com a impressão que Jorge Jesus estava despedido depois da reunião com Bruno de Carvalho, admitindo que o ex-técnico do Sporting estava com "má cara."

https://www.record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/vasco-fernandes-ninguem-bateu-a-rafael-leao-e-ate-o-cumprimentaram-fiquei-surpreendido?ref=Detalhe_Relacionadas

 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Syn, há 1 minuto:

bonito ler que o raul jose estava preocupado com o seu mestre

E o Petrovic ser grande rambo...

Ristovski:

15h48 - "Ainda hoje, de cada vez que o Sporting perde, fico com medo que a situação se repita", assume o futebolista.

:(

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Longineu, há 6 minutos:

e depois ainda há mongos a criticar quem rescindiu. 

Bem, naquele caso do Rafael leão ele não fica bem na fotografia. Agora o William e o Rui...

Compartilhar este post


Link para o post

Quero ver como é que o Rafael Leão vai descalçar esta bota.

Claramente foi influenciado por alguém para rescindir.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Sandes., há 13 minutos:

Bem, naquele caso do Rafael leão ele não fica bem na fotografia. Agora o William e o Rui...

Se calhar rescindiu porque tinha medo que da próxima vez que acontecesse lhe calhasse a ele, já que viu os colegas a serem espancados e ameaçados de morte. Já fica melhor na fotografia ou ainda se faz do miudo o mau da fita?

Compartilhar este post


Link para o post

Nop, tinha de levar duas bem dadas para ter razão para rescindir, assim é um menino mimado.

  • Like 2
  • Concordo! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Longineu, há 1 minuto:

Se calhar rescindiu porque tinha medo que da próxima vez que acontecesse lhe calhasse a ele, já que viu os colegas a serem espancados e ameaçados de morte. Já fica melhor na fotografia ou ainda se faz do miudo o mau da fita?

Ai a ingenuidade...

O Rafael Leão esteve perto de regressar com o Sousa Cintra, portanto não deveria ter assim tanto medo que lhe acontecesse a ele. Existiram foi outros int€resses (do pai).

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Sandes., há 17 minutos:

Bem, naquele caso do Rafael leão ele não fica bem na fotografia

E é esta a mentalidade pequena que urge pelo futebol português ultimamente

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Dillaz, há 6 minutos:

E é esta a mentalidade pequena que urge pelo futebol português ultimamente

 

Citação de Longineu, há 9 minutos:

Se calhar rescindiu porque tinha medo que da próxima vez que acontecesse lhe calhasse a ele, já que viu os colegas a serem espancados e ameaçados de morte. Já fica melhor na fotografia ou ainda se faz do miudo o mau da fita?

Eu estou a dizer em contraste com os outros dois. Para o pessoal que já é contra o pessoal que rescindiu, os casos do Rui e do William se calhar mudam um bocado a figura sendo eles constantemente "alvos" nestas declarações, mas o caso do Leão é talvez até "piorado" por ter  cumprimentado os atacantes e tudo. Eu sempre tive do lado dos jogadores que rescindiram, não estou a perceber a vossa sobranceria.

Editado por Sandes.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Sandes., há 1 minuto:

 

Eu estou a dizer em contraste com os outros dois. Para o pessoal que já é contra o pessoal que rescindiu, os casos do Rui e do William se calhar mudam um bocado a figura sendo eles constantemente "alvos" nestas declarações, mas o caso do Leão é talvez até "piorado" por ter  comprimentado os atacantes e tudo. Eu sempre tive do lado dos jogadores que rescindiram, não estou a perceber a vossa sobranceria.

É cu…… , burro.  :15_yum:

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de bug, há 5 minutos:

Ai a ingenuidade...

O Rafael Leão esteve perto de regressar com o Sousa Cintra, portanto não deveria ter assim tanto medo que lhe acontecesse a ele. Existiram foi outros int€resses (do pai).

Continua a ter todo o direito e fez muito bem em rescindir. 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de bug, há 1 minuto:

Ai a ingenuidade...

O Rafael Leão esteve perto de regressar com o Sousa Cintra, portanto não deveria ter assim tanto medo que lhe acontecesse a ele. Existiram foi outros int€resses (do pai).

Disse o Cintra. 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Lembro me de na altura se dizer que tinham posto o Podence dentro de um cacifo, mas nos depoimentos dos jogadores ainda não vi nada disso

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Snytram97, há 5 minutos:

Lembro me de na altura se dizer que tinham posto o Podence dentro de um cacifo, mas nos depoimentos dos jogadores ainda não vi nada disso

O Podence irá prestar declarações quinta feira à tarde.

Acho também nessa altura foram só rumores.

Compartilhar este post


Link para o post

Já comentei isto aqui no CMPT antes, de forma leve, e não tem muito a ver com o tópico em causa mas de forma geral mas é algo que sinto cada x mais. Não é um sentimento de agora mas sem dúvida exacerbado nos últimos dias com estes depoimentos e outra x Alcochete nos telejornais. O relembrar do colapso.

Penso que confirma um estado emocional relativamente ao clube que não consigo evitar. Um estado que já sinto desde Maio de 2018, aquando dos ataques.

Custa me dizer isto mas hoje em dia...sinto pouco este clube...Se assisti a 5 jogos desde então foi muito. Vibrei com a conquista da taça mas passado um bocado já estava meh. Sinto que aqueles acontecimentos mas sobretudo o que se seguiu diminuiram muito o sentimento que tenho pelo clube. O ataque que aconteceu foi bárbaro. Mais triste ainda, porque dos bandidos se espera tudo, foi verificar a quantidade massiva de pessoas que menorizaram e menorizam o ataque.

Que apoiaram um presidente fora de si mesmo depois do referido - que mesmo não tendo nada a ver com o sucedido, quero acreditar que não - alguém que atropelava estatutos e decência desde o seu breakdown.  Verificar tanta gente a votar nele ainda na AG destitutiva (40%), malta insultar os adeptos do seu clube e a ameaçar os mesmo nas redes sociais, malta a insultar os jogadores e a dizer que mereciam levar mais, cada x que o clube perde ( e não são assim tão poucos no estádio ou nas redes sociais, ou na sociedade em geral que dizem ou pensam isto verdadeiramente).  Verificar esta trumpização do clube com tudo o que isso acarreta, verificar que a ideia que tinha do clube já não era verdade ou foi sempre mentira...tem me afectado. Amava o Sporting de uma forma louca.

Ainda gosto. Lá está, gosto apenas. Não sei se há algo mais. Esta violência toda, verbal, física, este clima - teria acontecido de novo algo grave na derrota com o Rio Ave se não fosse a polícia - diminuiu esse amor que existia. Não sei se irá voltar. Dou por mim hoje em dia a vibrar mais com o Covilhã do que com o Sporting. O clube que eu amava, a sua base, a sua massa, já não me encanta como outrora.

Não sei se mais alguém sente isto. Este desamor. Divórcio, quase...Eu consigo lidar com insucesso desportivo. Não gosto, exijo melhor, há condições para fazer melhor! Mas pouco me importa o sucesso ou falta dele. Se calhar posso mudar de opinião, esse amor pode voltar mas duvido. O trauma é grande. Foram meses a ver as mesmas imagens, meses a ver malta a levar com ameaças nas AGs e um clima dantesco só porque discordava da opinião X. Meses deste clima que ainda continua...

Dizem me, o clube está acima de tudo. Mas o que é o clube senão as pessoas que o servem, os adeptos que o apoiam e os ideais que proclamam.

Nem sei bem o que dizer para além disto, nem reli o que escrevi. É tudo muito triste. Preferia que o clube tivesse descido de divisão, como teria acontecido em 2013 se não fosse o Rui Patrício, outro símbolo escorraçado do clube pelos seus. Preferia isso do que este desapaixonamento, se é que tal palavra existe sequer.

Editado por Arrow
  • Like 4
  • Concordo! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   O conteúdo anteriormente introduzido foi recuperado..   Limpar

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...