Ir para conteúdo
Mayday

Covid-19 (Coronavírus) - Tópico de discussão

Posts recomendados

Citação de Kiko17, há 3 horas:

Tudo o que dizes aí é verdade. Se calhar a palvra ingratidão não foi a mais correta da minha parte e talvez falta de tacto se aplique melhor Quando isto passar que façam os pedidos que quiserem e acharem que devem fazer, agora não é de todo o momento certo para andar a fazer pedidos na minha opinião. Nunca fui de me calar e ser subserviente, e por isso é que se calhar ganho bem acima da média para uma pessoa com a minha experiência. Mas neste momento e neste contexto não vou andar a fazer pedidos. Quando passar, faço os pedidos que achar que devo faazer.

sim, a palavra ingratidão foi o meu trigger, admito (tenho muita gente na minha vida assim e apetece-me pensar nisto como um problema nacional). E de facto, é perceber o contexto em que estamos e perceber a situação. Se o aumento na conta mensal fosse grande (duvido muito que seja) e tivesses num cargo precário em que todo o tostão conta, acho que se explicares isso ao chefe que é perfeitamente aceitável (e nisto acho que estamos de acordo).

Ya, é isso. Eu por exemplo vou mudar de contrato e há um bónus relativo a este ano que deverá andar à volta dos 3000€ que o meu empregador não tem de dar mas há uma espécie de acordo informal disso (longa história mas nada de ilegal ou moralmente dúbio). Neste momento não sei como agir relativamente a "pedir" esse bónus, mas é muito dinheiro mesmo e algo a que eu kinda tenho direito a. Provavelmente vou pedir porque não tenho nada a perder e espero que não seja 3000€ que faça diferença aos empregados da empresa mas tenho de perceber como navegar a coisa e vai-me custar pedir isso.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mayday, há 1 hora:

A Ministra da Saúde disse que a manutenção do numero de recuperados pelo terceiro dia consecutivo pode estar enviesado por atraso temporal, ora, então isso pode estar a acontecer com tudo o resto, não? Novos Infectados, mortos, em UCI, etc?

Já agora, faz parte das estatísticas de recuperados os doentes que estão a recuperar em casa?

Atraso temporal na realização dos testes, presumo eu. Os mortos e internados em UCI não têm esse problema. Os novos infetados e os recuperados estão dependentes dos testes. Admito que a prioridade seja, nesta altura, identificar novos infetados. Os recuperados podem esperar. Embora terem que passar mais uns dias em quarentena não seja fácil de gerir.

 

Citação de Mayday, há 1 hora:

Os suecos têm uma cultura de distanciamento já entranhada. Os nórdicos respeitam muito o espaço pessoal.

As paragens de autocarro na Suécia têm fila de cinquenta metros porque eles não se aproximam. 

Daí os resultados muito positivos de todos os países da Escandinávia no que se refere à evolução da doença. Curiosamente (ou não), comparando os resultados entre eles, o país que está a ter pior performance é a Suécia.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Sumudica by Night, há 33 minutos:

Algum desinfetante que se possa fazer sem álcool (yup, continua esgotado)?

Para usar em casa água e sabão serve perfeitamente. Ou é para levares contigo? 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Red Prince, há 4 minutos:

Para usar em casa água e sabão serve perfeitamente. Ou é para levares contigo? 

Para colocar à porta de um estabelecimento.

Compartilhar este post


Link para o post

Creio que ainda não passou por aqui mas este é o tal formulário obrigatório em Itália para se sair de casa agora que em Portugal também se fala num eventual comprovativo de residência ou de trabalho para apresentar à polícia caso seja parado.

1585237519_autod.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mafia_SCP, há 1 hora:

Ui, que maneira de protecção para não se ir a praia. Vou tirar a porta de casa que acho esse método muito mais eficaz, se protege praias imagina casas 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de King JC, há 2 minutos:

Ui, que maneira de protecção para não se ir a praia. Vou tirar a porta de casa que acho esse método muito mais eficaz, se protege praias imagina casas 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mayday, há 29 minutos:

Campanha da RTP para construção de hospital de campanha no Curry Cabral motiva protesto de grupo de deputados socialistas

Começou a estupidez do voluntarismo excessivo. Ou será a sede dos donativos que depois no fim nunca vão parar ao destino pretendido?

A questão aqui é o porquê de ser em Lisboa? Sendo que a televisão pública nem se devia prestar a estas tristes figuras. Querem fazer campanha de angariação de donativos, força. Mas entreguem os donativos às entidades competentes.

Editado por Kiko17

Compartilhar este post


Link para o post

DIÁRIO DA COVID-19

Dados de 29 de Março

 

Foi um dia de boas notícias. Que também teve más notícias em indicadores muito relevantes...

 

Dados do Dia - Entre () diferença para o dia anterior:

  • Casos Confirmados - 5962 (+ 792)
  • Casos Recuperados - 43 (0)
  • Óbitos - 119 (+ 19)
  • Casos Ativos - 5800 (+ 773)
  • Internados - 486 (+ 68)
  • Internados em UCI - 138 (+ 49)
  • Casos Suspeitos - 38042 (+ 5288)

 

  • Taxa de Crescimento de Novos Casos - 15,3% (- 5,8%)
  • Taxa de Crescimento Médio desde 11/03 - 30,4% (- 0,8%)
  • Taxa de Crescimento Médio nos Últimos 5 Dias - 20,4% (+ 0,1%)
  • Taxa de Letalidade - 2,00% (+ 0,07)
  • Taxa de Recuperados - 0,72% (- 0,11%)
  • Peso dos Óbitos nos Casos Fechados - 73,5% (+ 3,6%)
  • Taxa de Internamento - 8,4% (+ 0,1%)
  • Taxa de Internamento nas UCI - 28,4% (+ 7,1%)
  • Taxa de Crescimento Suspeitos - 16,1% (- 12,7%)
  • Peso dos Confirmados nos Suspeitos de há 5 Dias - 38,5% (+ 0,7%)

 

Principais dados negativos do dia:

  • Ausência de recuperações;
  • Novo recorde de internamentos;
  • Pela primeira vez há mais de 100 casos de internamento em UCI;
  • Aumento da taxa de letalidade, passando para 2,0%;
  • Aumento brutal da taxa de internados em UCI face ao total de internamentos, para perto dos 30%;
  • Aumento da taxa dos confirmados face aos suspeitos de há 5 dias..

 

Principais dados positivos do dia:

  • Os novos casos confirmados foram menos do que no dia anterior;
  • A taxa de crescimento de novos casos desceu para valores perto dos 15%, a terceira mais baixa desde o início do surto;
  • A taxa de crescimento média desde 11 de março baixou 0,8%;
  • A taxa de crescimento de casos suspeitos baixou significativamente.

 

NOTA: Estou convencido que o repentino aumento de internamentos em UCI está fortemente ligado às recentes notícias de que o vírus começou a entrar em força nos lares de Terceira Idade. É algo extremamente preocupante e parece-me que vamos assistir na próxima semana a crescimentos enormes na taxa de letalidade.

 

A projeção para amanhã, se os indicadores de hoje se voltarem a verificar:

  • Taxa de crescimento de novos casos a 15,3% -> Novos casos: 912; Total Confirmados: 6874
  • Taxa de confirmados sobre os suspeitos de há 5 dias em 38,5% -> Novos casos: 2183; Total Confirmados: 8145
  • Taxa média de crescimento de 30,4% -> Novos casos: 1812; Total Confirmados: 7774
  • Taxa média de crescimento nos últimos 5 dias de 20,4% -> Novos Casos: 1216; Total confirmados: 7178

 

 

3j52bFX.png

pM7Cv95.png

1pSjzBD.png

aDHWzwl.png

iBfNnAP.png

QplQp83.png

nQyVUEv.png

ktRvlPs.png

jNxQa8S.png

koFyCFU.png

lkDFkLR.png

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post

é mais que óbvio que os números da China são aldrabados

se fossem reais, aí sim faria sentido alimentar teorias da conspiração

Compartilhar este post


Link para o post
Citação

 

Partilho um texto do José Vítor Malheiros sobre a Diva Dunning-Kruger do momento, Jorge Buescu. Se partilhas textos deste senhor, para. A sério...o senhor não sabe o que diz desde a sua primeira publicação, em que dizia que a gripe tinha uma taxa de mortalidade de 1% (é de 0.1%), desvalorizando a pandemia...

Atribuo-lhe o prémio Dunning-Kruger COVID-19.

E agora, o resto.

"SOBRE A NUDEZ FORTE DA IRRESPONSABILIDADE, O MANTO DIÁFANO DA DEMAGOGIA

Está a circular nas redes sociais um post assinado pelo matemático Jorge Buescu com o título "Corações ao alto!" sobre iniciativas que estarão a ser estudadas ou em curso no domínio da ciência e tecnologia para combater a actual pandemia.
Há tantas coisas erradas neste post que é difícil começar.

O seu autor, ainda que a epidemiologia não seja a sua área de trabalho,
tem-se notabilizado nas redes sociais e nalguns media que lhe dão credibilidade com um discurso que foi primeiro irresponsavelmente desdramatizador, pedindo que se acabasse “de vez com o vírus da corona-histeria”, e que passado uns dias se tornou irresponsavelmente catastrofista sobre a evolução da pandemia. Conseguiu mais visibilidade com a segunda abordagem.

Num artigo publicado a 15 de Março, Buescu tinha previsto que haveria em Portugal a 28 de Março (ontem) entre 9694 e 24866 casos de infecção confirmados acrescentando que era “provável que a evolução real [estivesse] mais próxima do limite superior do que do inferior”. O número divulgado hoje, relativo a ontem, é de 5969. Passados dias chegou a dizer na televisão, no programa Prós & Contras, que, se se mantivesse o crescimento, em meados de Abril teríamos 12 milhões de casos. A própria Fátima Campos Ferreira fez uma careta de incredulidade. A questão, como muitos especialistas de epidemiologia, de saúde pública e de estatísticas de saúde tentaram explicar depois, com menos êxito e muito menor amplificação, é que o crescimento exponencial não se mantém para sempre, quanto mais não seja por falta de gente para infectar, e... não tem sentido fazer multiplicações sem sentido. Mas os números, feitos para impressionar, impressionaram e Buescu assumiu o seu almejado papel de guru da epidemia.

As suas intervenções têm tido um tom irresponsavelmente alarmista (sim, irresponsavelmente é uma palavra inevitável neste texto) tentando dar a sensação de que as autoridades de saúde ou não fazem nada ou fazem tudo mal e estão recheadas de imagens apocalípticas. São, de uma forma geral, um exemplo perfeito de tudo o que não se deve fazer em comunicação de ciência, de tudo o que não se deve fazer em comunicação de saúde, de tudo o que não se deve fazer em situações de crise ou alarme social, de tudo o que não se deve fazer em termos de cidadania responsável.

Fiz formação de jornalistas de ciência durante uns anos e lamento não ter tido então estes textos de Buescu para usar, porque estão cheios dos tiques que revelam a pouca credibilidade que o seu autor merece: a adjectivação, o tom inflamado, as críticas generalizadas não consubstanciadas e dirigidas a entidades não identificadas, a falta de cuidado na apresentação das hipóteses que sustentam as “previsões”, das suas margens de erro e enviesamentos, a não retratação após a constatação da distância entre previsão e realidade, a falta de cuidado em sublinhar que está a falar sobre uma área que não é da sua especialidade profissional. Tudo características comuns no discurso político mas que a disciplina da investigação costuma limar. Aqui, porém, compreendem-se porque Buescu não faz ciência nem comunicação de ciência. Faz política.

Na sua penúltima intervenção pública, Buescu falou em termos mais uma vez inflamados sobre o teste que foi desenvolvido pelo IMM, dirigido por Maria Manuel Mota, tentando dar mais uma vez a ideia de inação das autoridades e instando-as em tom dramático a apoiar o IMM (“larguem os vossos papéis…Dêem à Maria Mota tudo, TUDO o que ela pedir”) - como se alguém tivesse alguma sombra de hesitação em fazê-lo - e dando, desta vez novamente com um tom irresponsavelmente optimista (Buescu é oscilatório), a informação de que o problema dos testes em Portugal está resolvido com a capacidade “virtualmente ilimitada” da sua produção pelo IMM.

Na sua última investida (a dos corações ao alto) Buescu vem contar uma conversa que teve com o ministro da Ciência Manuel Heitor, onde este o informou de uma série de projectos em curso relacionados com a pandemia. Muitos (ou todos?) são conhecidos, foram noticiados pelos media e revelam a mobilização nacional que existe neste combate - aquilo que Buescu, em inflamadas intervenções anteriores, nos tentou convencer que não existia mas que agora diz que existe e permite todas as esperanças (sim, irresponsavelmente).

O que é inacreditável é a lata de Buescu, que nos vem contar o que já sabemos como se o tivesse descoberto ele sozinho ou mesmo sugerindo subrepticiamente que terá dado um empurrãozinho a estas iniciativas. O post começa como se fosse o primeiro-ministro ou o PR a falar de uma reunião onde deu instruções ao gabinete: “Tive hoje uma longa conversa com o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior”...

O post não é apenas um atrevimento (e uma falta de chá) de Buescu, por revelar o teor de uma conversa com um governante na qual não estava investido de nenhum poder de representação. É uma ingenuidade de Manuel Heitor que deveria saber que, se tem alguma coisa a dizer ao país deve dizê-lo, directamente e claramente, usando canais oficiais, em vez de usar um mediador cuja credibilidade, pelo menos em certos meios, deixa muito a desejar."

 

SCIMED

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Kiko17, há 1 hora:

A questão aqui é o porquê de ser em Lisboa? Sendo que a televisão pública nem se devia prestar a estas tristes figuras. Querem fazer campanha de angariação de donativos, força. Mas entreguem os donativos às entidades competentes.

A questão aqui é que a RTP não pode, ou não deve, promover campanhas deste tipo.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Interstellar, há 8 horas:

Não sei falar francês. Se conseguires fazer um resumo, agradeço-te.

No entanto, permite-me só sublinhar que eu não disse que os números oficiais estão correctos. É evidente que os números estão errados, tal como está a acontecer em todo o lado. Os métodos de contagem e de identificação dos casos variam de país para país. Para além disso, existe a agravante de ter sido na China que se deu início à pandemia, tendo decerto havido muitos casos iniciais que terão passado despercebidos.

Eu tenho opinião que os números estão errado, não pelos teste em si mas porque eles querem esconder os números.

É uma reportagem sobre com a China vive o vírus, quarentena etc e quem divulga para fora o que realmente acontece lá, então quem divulga coisas para fora via redes sociais, blogs está a ser preso ou a serem obrigados a quarentenas "forçadas" como dizem na reportagem e depois nunca mais se sabe deles.

Tens um vídeo na reportagem de um homem que divulga esse tipo de coisas. E no último vídeo dele até desaparecer ele diz:" Tenho medo! Porque tenho o vírus a minha frente e a segurança do estado atrás de mim. Mas vou manter a cabeça levantada. Enquanto estiver aqui, vou fazer as minhas reportagens, reportar o que vejo e o que ouço. (Começa a chorar) Vai-te lixar, pensas que tenho medo de morrer? Pensas que tenho medo de ti, regime comunista?"

Compartilhar este post


Link para o post

Isto vai ser o nosso: onde é que estavas no vinte e cinco de abril.

Editado por Mayday

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mahai, há 7 horas:

SCIMED

Zero surpresa.

Citação de Mayday, há 7 horas:

A questão aqui é que a RTP não pode, ou não deve, promover campanhas deste tipo.

Eu diria que pode, e até é de louvar que o faça. Contudo, e tratando-se de um problema que afecta o país todo (ou seja, ao contrário de uma tragédia estilo Pedrógão, que é localizada), a RTP não tem legitimidade alguma para canalizar esses fundos, que provavelmente chegam um pouco de todo o país. O dever deles seria entregar a quem de direito para depois distribuir, seja directamente ao Ministério da Saúde, seja a uma Cruz Vermelha, seja a quem for.

Btw, os Estados Unidos vão em quase 150k casos, wtf........ "Quase" o dobro de Itália/China.

Editado por Ghelthon

Compartilhar este post


Link para o post

Junta-te à conversa!

Podes publicar um comentário agora e registar-te depois. Se tiveres uma conta, autentica-te agora para publicares o teu comentário de forma autenticada.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   O conteúdo anteriormente introduzido foi recuperado..   Limpar

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Criar Novo...