Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Mayday

Apoio financeiro a membros carenciados (Covid-19)

Posts recomendados

Abro este tópico para que aqui possamos expor algumas dificuldades financeiras que tenhamos e algumas formas de nos desenrascarmos.

Muitos de nós terão sido apanhados desprevenidos, alguns podem ter que ver o seu salários reduzido a 66%, outros podem ter o azar de ver os seus empregos desaparecer ou qualquer outra situação.

Talvez seja só eu neste barco neste momento, mas de qualquer das formas, fica o tópico para qualquer eventualidade.

___

Começo eu. 

Trabalho a recibos verdes no sector da cultura e não tenho qualquer perspectiva de quando é que o trabalho que tinha para o resto do ano possa ser retomado nem imagino que tão cedo, i.e, o mais cedo possível, consiga arranjar emprego noutra área qualquer. Já vivo no fio da navalha, mas nunca imaginei, como nunca ninguém imaginou, que alguma vez viesse a viver esta situação tão extrema. O que fazer? Não faço a mínima ideia. 

Preferia não ter que pedir dinheiro a ninguém por isso lembrei-me que tenho aqui guardado algo que poderia vender e tentar ganhar algum. 

Há cerca de dois anos encomendei ao tradutor e escritor João Reis uma tradução de uma obra que gostava muito mas que não estava, nem nunca esteve, traduzida e editada em Portugal. Paguei do meu bolso e detenho os direitos. Pedi a tradução porque queria ler em Português e também deveria ter servido para um projecto que infelizmente não foi até ao fim. Tentei ainda uma edição de autor, mas nunca consegui colocar no mercado. Faltou o dinheiro e a coordenação da logística. Na altura tinha vontade de criar uma pequena editora e editar algumas obras de que gosto mas que não são conhecidas em Português. Ia começar com esta.  

E lembrei-me agora disto porquê? Porque tal como nós, também o autor destes escritos viveu em isolamento durante um período por força de uma tuberculosa gravíssima, da qual veio a morrer em Roma aos 25 anos. É desse isolamento e de um amor que se mostrou impossível graças à doença, ao isolamento, e à cabra que ela era para ele, que tratam estas cartas. 

É uma obra epistolar, ou seja, são cartas. São as cartas que o poeta do romântico, John Keats, enviou à mulher por quem se apaixonou e amou até ao fim da vida, Fanny Brawne. As cartas dão-nos a conhecer a fase final da vida do poeta, que também corresponde à fase deste amor. Só se conhecem as cartas que ele enviou a ela, as que ela terá enviado a ele, diz a lenda, terão sido enterradas com ele. 

Está aqui escrito das coisas mais bonitas que já se quis dizer a alguém que se amava.

É uma edição de autor, feita por mim quase totalmente: formatação, paginação, etc. É tudo mão de aprendiz, não tenho qualquer formação nestas áreas. Por isso, pode não ser o melhor dos trabalhos. Nem a ediçao, nem o site, nem a forma de vender. A própria tradução nunca foi revista, quer dizer foi, por mim, mas eu perdi esse trabalho e nunca mais o retomei. Pode acontecer que durante a leitura se encontre uma gralha ou outra mas nada de grave. Enfim, é o que é possível neste momento. A editora sempre existiu porque é a minha "empresa". Vou reactivá-la. Quem sabe se daqui não começa definitivamente este pequeno projecto que tenho na gaveta há muito tempo.

Se a obra estivesse no mercado em formato físico estaria à venda por 10€ - 15€. O que eu vou fazer é propor três preços - 2€ - 5€ - 10€ - e ainda a possibilidade de cada um pagar o valor que quiser ou puder, mais do que o proposto ou dentro destes valores consoante o que puderem dar. No acto da compra vocês escolhem se querem algum destes valores, seleccionando-o, ou pagar outro, inserindo-o. 

Sou um noob nisto e não tenho skils para mais por isso o que fiz foi criar um tumblr e colocar lá um botão de donate (via paypal). Após fazerem o pagamento, ou doação neste caso, vão ser reencaminhados para um link que vos vai permitir o download do livro. ATENÇÃO: TÊM QUE AGUARDAR UNS BONS SEGUNDOS ATÉ SEREM REENCAMINHADOS. Se correr mal mandem MP que eu envio-os por email.

Malta, foi o que consegui fazer. Sei que não vai parecer muito profissional, mas foi o possível, por agora. Tenho dez anos de casa, passo aqui os dias, certamente ninguém achará que isto é um esquema ou coisa parecida. Não levem a mal ir tudo de forma um pouco privado, mas, apesar de tudo, gostaria de manter a privacidade. Sei que não é justo, mas espero que compreendam.

Talvez vocês não queiram ler as cartas do John Keats, mas se quiserem ajudar aqui um pobre amigo, agradeço do fundo do coração. Ficam com uma obra inédita que mais ninguém tem. 

Espero que funcione tudo bem. 

Um abraço de força a todos.

Editado por Mayday

Compartilhar este post


Link para o post

@Mayday eu percebo que possas não o querer fazer, mas sugiro que deixes igualmente o teu IBAN. Quem quiser/puder ajudar com qualquer tipo de donativo diretamente poderia ajudar dessa forma.

Indo mais longe, eventualmente um número para o qual possamos transferir via MBWay. Nem que seja um daqueles cartões descartáveis de 5€ que uses só para este efeito (para não teres pessoal a "melgar" com SMS ou chamadas). Associas no Multibanco e está feito.

Estou certo de que haverá muita gente disponível para ajudar, seja a ti seja a outros que sigam o teu exemplo. Esta comunidade nunca falhou com os seus. Não será agora que o fará, certamente.

Em relação a tudo o que expuseste, não te desfaças de coisas muito importantes para ti e que te possas arrepender no futuro. Mas compreendo a tua posição e desejo-te força e que tudo corra pelo melhor. Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post

E abrir um gofundme ou até um crowdfunding no ppl? talvez até seja mais prático para depois gerires as encomendas. Espera por conselhos de pessoal com mais experiência, mas parecia-me a melhor opção, podias fazer algo do género, doações de 1 até 5€ em troca de um obrigado, doações até 10€ em troca do livro e depois talvez uma eventual opção para doação de um valor superior à escolha para quem tenha possibilidade e até podes oferecer por exemplo um vale para alguma futura edição que faças.

  • Like 2
  • Concordo! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Obrigado a todos aqueles que fizeram questão de ajudar e pela vossa generosidade. Nem sei como agradecer. 

Citação de Luís Silvares, há 5 horas:

@Mayday eu percebo que possas não o querer fazer, mas sugiro que deixes igualmente o teu IBAN. Quem quiser/puder ajudar com qualquer tipo de donativo diretamente poderia ajudar dessa forma.

Indo mais longe, eventualmente um número para o qual possamos transferir via MBWay. Nem que seja um daqueles cartões descartáveis de 5€ que uses só para este efeito (para não teres pessoal a "melgar" com SMS ou chamadas). Associas no Multibanco e está feito.

Estou certo de que haverá muita gente disponível para ajudar, seja a ti seja a outros que sigam o teu exemplo. Esta comunidade nunca falhou com os seus. Não será agora que o fará, certamente.

Em relação a tudo o que expuseste, não te desfaças de coisas muito importantes para ti e que te possas arrepender no futuro. Mas compreendo a tua posição e desejo-te força e que tudo corra pelo melhor. Abraço.

Embora também dê para pagar com cartão, acho eu, vou deixar o IBAN no primeiro post. Fico sempre com receio de partilhar este tipo de informações. 

Citação de jean-luc godard, há 2 horas:

Não uso PayPal bro, manda me o teu mbway por MP @Mayday

ou mete aqui, ou o iban, como sugerido.

força

Adicionei o IBAN ao primeiro post, syn. 

Depois envia-me o teu email e eu envio-te o livro.

Editado por Mayday

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Slade, há 53 minutos:

Vê a caixa de MPs, @Mayday

Respondi-te logo a seguir. Ou mandaste outra? 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mayday, há 7 horas:

Respondi-te logo a seguir. Ou mandaste outra? 

Burro  que sou. Como não apareceu notificação, achei sempre que não tinha recebido!

Obrigado 😉

Compartilhar este post


Link para o post

Fiz a minha parte, mas tem atenção que se fores trabalhador a recibos verdes e puderes comprovar que não podes exercer a tua actividade podes pedir um subsídio: http://www.seg-social.pt/documents/10152/16722120/FAQ+IPSS+Documento10+(002).pdf/1e4b17bf-bb6e-4f98-8f8e-11de22c74327

De resto, estou tão em casa quanto tu (a minha vida ficou igualmente em standby, mas poupei algum dinheiro ao longo destes anos) e tenho alguma formação na área da literatura e experiência na edição. No que puder ajudar, dispõe.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Chandler, há 5 horas:

Fiz a minha parte, mas tem atenção que se fores trabalhador a recibos verdes e puderes comprovar que não podes exercer a tua actividade podes pedir um subsídio: http://www.seg-social.pt/documents/10152/16722120/FAQ+IPSS+Documento10+(002).pdf/1e4b17bf-bb6e-4f98-8f8e-11de22c74327

De resto, estou tão em casa quanto tu (a minha vida ficou igualmente em standby, mas poupei algum dinheiro ao longo destes anos) e tenho alguma formação na área da literatura e experiência na edição. No que puder ajudar, dispõe.

Sim, espero resposta por parte da SS em relação a isso. 

Se quiseres dar opinião e apresentar umas dicas acerca da edição caseira que apresento aqui, era fixe. Sei que me falta o ISBN, mas passou a ser pago. 

Compartilhar este post


Link para o post

Junta-te à conversa!

Podes publicar um comentário agora e registar-te depois. Se tiveres uma conta, autentica-te agora para publicares o teu comentário de forma autenticada.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   O conteúdo anteriormente introduzido foi recuperado..   Limpar

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...