Ir para conteúdo

Lleyton

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    11.334
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    2,020 [ Doar pontos ]

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

7.099 visualizações
  1. Só fiz palpites cocós hoje. Tive sorte que o meu adversário não enviou.
  2. Lleyton

    Há advogados no fórum?

    Há uns anos tinha o carro estacionado perto de uma curva e um carro que ia a passar bateu-me. A pessoa que me bateu chamou a polícia para reportar a situação e tentar que eu ficasse com a responsabilidade perante a seguradora. O que aconteceu foi que a polícia passou-me uma multa de estacionamento mas a seguradora da pessoa que me bateu cobriu os custos.
  3. Cilic desiste e o Nuno entra para defrontar o McDonald.
  4. Cinco encontros do Nuno em fases de qualificação de Grand Slams e cinco vitórias em 3 sets sendo que três delas foram de remontada. Não acredito que passe o Purcell, mas pelo menos já garantiu um bilhete para a lotaria dos lucky losers.
  5. Lleyton

    Challengers

    Muito bem, o Nuno! Ainda tremeu no segundo set (perdeu o break de vantagem que tinha a *2-1 e foi quebrado quando servia para o encontro a *5-4) mas foi uma grande vitória. Não esperava que a conseguisse na sua estreia na relva.
  6. Lleyton

    Challengers

    O Nuno era o oitavo cabeça de série na entry list, o Thompson pediu o special exempt e não só o empurrou para fora dos pré-designados como calhou com ele.
  7. Há menos de 4 meses fiz este post no tópico dos Challengers. Aí está ele na final de 's-Hertogenbosch e acredito que seja para ficar nestes patamares.
  8. Deixaste-me curioso e fui verificar: o tie-break perdido hoje foi realmente o décimo consecutivo. A última vez que venceu um desempate foi quando derrotou o Purcell no qualy de Indian Wells por 5-7, 7-6 e 7-6.
  9. O João chegou a ter match point mas acabou derrotado de novo... 1-6, 7-6(6) e 6-2.
  10. A final de pares vai ser discutida por duas duplas que têm algo em comum: perderam muito recentemente com o Francisco Cabral em terra batida. O Arevalo/Rojer perderam em Genebra com o Francisco e o João e o Dodig/Krajicek sofreram a mesma sina na primeira ronda do Estoril Open contra o Cabral e o Borges. Quando pensamos nisto, ainda custa mais o Rune ter desistido, mas uma boa campanha aqui estava longe de ser garantida até porque o meu ponto com este post rege-se pelo facto do circuito de pares ser muito volátil. Há uma quantidade enorme de resultados aleatórios e vemos com frequência duplas consagradas a perder com jogadores que nunca deram cartas na variante. A conclusão que tiro daqui vai um pouco ao encontro do que escrevi há uns tempos: não vejo o Francisco e o Nuno jogar muitas mais vezes juntos, com algumas exceções, porque não faz sentido para a carreira do primeiro. Teria de jogar mais challengers, e essa aposta no circuito secundário pode muitas vezes fazer sentido nos singulares, mas atendendo à volatilidade do circuito de pares que referi, compensa muito mais apostar nos torneios maiores.
  11. Já para não falar que o Francisco passou a carreira a jogar futures ou challengers na vertente de pares, o que, como todos sabemos, significa perder dinheiro para jogar. Teve pela primeira vez a oportunidade de entrar num torneio com prize money a sério e só tinha de agarrá-la. Com Nuno ou sem Nuno.
×
×
  • Criar Novo...