Ir para conteúdo
What

Tópico da Política, Ambiente e Economia

Publicações recomendadas

Sim, as pessoas pedem combustível mais baixo porque se estão a cagar para o planeta...

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Thierry Henry, há 6 minutos:

Não são.

Os números que escrevi aí não estarão 100% corretos agora porque o relatório foi atualizado com valores mais recentes, mas a ideia geral mantém-se.

Tens razão, confundi com o gás 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de kareca, há 4 minutos:

Sim, as pessoas pedem combustível mais baixo porque se estão a cagar para o planeta...

não foi isso que eu disse, até pq nao é minha intenção ser preachy sobre o clima e o diabo a quatro.

O que eu indago é: será possível, hoje em dia, como que sabemos já sobre as alterações climáticas, simplesmente ignorá-las na hora de se falar de combustíveis? Ponderamos apenas o agora?

Diz o @Lifehouse e muito bem "não há alternativas presentes". Certo. Mas com gasóleo barato, alguem será impelido a buscar alternativas (quer do lado da oferta, quer do lado da procura)?

Eu estou apenas a deixar questões no ar, porque lá no fundo brota um desconforto de  falarmos de combustivel, em 2021, sem que se  equacione algo que se atenha ao clima, com essa espada de Dâmocles que já sentimos em cima de nossas cabeças.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de kareca, há 22 minutos:

Sim, as pessoas pedem combustível mais baixo porque se estão a cagar para o planeta...

Não é porque. Estão-se apenas a cagar.

Compartilhar este post


Link para o post

As pessoas estão a lutar por uma vida melhor. Habitação, combustíveis, alimentação, tudo, tudo cada vez mais caro. Acham mesmo que as pessoas querem saber do planeta? As pessoas querem é ter mais qualidade de vida e não menos. Eu contra mim falo que estudei e trabalho na área ambiental, acho que o Governo está a aproveitar-se dessa "cartilha" para não baixar os preços. Quer dizer, para estourarem dinheiro numa TAP onde se emite centenas de milhares de toneladas de CO2 para a atmosfera já não há problema e nem se fala de ambiente. Para quererem enfiar um aeroporto na margem sul também tão se f*dendo para a AIA. Não caiam nessa lenga lenga de m*rda. 

  • Concordo! 3

Compartilhar este post


Link para o post

Nos países a sério, as pessoas fizeram a conversão e continuam a ser países a sério.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de IlidioMA, há 2 minutos:

não foi isso que eu disse, até pq nao é minha intenção ser preachy sobre o clima e o diabo a quatro.

O que eu indago é: será possível, hoje em dia, como que sabemos já sobre as alterações climáticas, simplesmente ignorá-las na hora de se falar de combustíveis? Ponderamos apenas o agora?

Diz o @Lifehouse e muito bem "não há alternativas presentes". Certo. Mas com gasóleo barato, alguem será impelido a buscar alternativas (quer do lado da oferta, quer do lado da procura)?

Eu estou apenas a deixar questões no ar, porque lá no fundo brota um desconforto de  falarmos de combustivel, em 2021, sem que se  equacione algo que se atenha ao clima, com essa espada de Dâmocles que já sentimos em cima de nossas cabeças.

Não podemos ignorar as alterações climáticas, mas também não podemos ignorar as soluções para as populações que mais precisam de um carro. 

Existem automóveis eléctricos? Sim, mas ainda longe do poder de compra de toda a população. Existem transportes públicos que possam dar mobilidade a estas pessoas? Não e não sei se será o preço caro dos combustiveis que vai permitir o surgimento de soluções incríveis. 

Aquilo que se pede (eu pelo menos penso assim) é um alívio para quem tanto precisa de automóvel (e ganha 600/700/800 euros líquidos). Até existirem soluções suficientes as pessoas não podem ser privadas de escolher entre a gasolina ou ir às finanças e fazer contas sobre se compensa trabalhar ou não. 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post

Eu também acho que se tem de fazer algo mas acaba por ser irónico que se pense que combatemos o aquecimento global com taxas nos combustíveis sendo um país de 10 milhões de pessoas em que existem 5 milhões(número ao acaso) de viaturas que se conduzem por dia, e no país X em que existem 60 milhões de pessoas e 30 milhões de viaturas em que os combustíveis estão mais baratos que a água. 

  • Like 3

Compartilhar este post


Link para o post

Moro a 5km de uma estação de comboios. Se apanhar um comboio nessa linha, ele pode deixar-me numa estação literalmente em frente onde trabalho. No entanto, há muito poucos comboios e em horários completamente desajustados. Isto para além das supressões (que no entanto já foram muito mais frequentes). 

Caso tudo funcionasse bem e houvesse mais comboios com bons horários podia demorar o mesmo tempo para o trabalho que demoro de carro e com um custo inferior. Aliás, ao invés de ter 2 carros talvez me bastasse ter 1. Poderia perfeitamente fazer os 5km para a estação numa bicicleta convencional ou até eléctrica. E estamos na falar na linha do Oeste que está num estado cadavérico com comboios a Diesel que já tiveram melhores dias. Com uma modernização poderia ainda melhorar.

Posto isto, que alternativa é que tenho se não inchar com a gasolina a 2€?

Editado por challenger
  • Concordo! 2

Compartilhar este post


Link para o post

Actualmente temos uma rede de transportes muito má. No meu caso se quiser deslocar-me (transportes públicos) de Valongo para a Maia  demoro cerca de 2horas e tenho que apanhar autocarro, comboio e metro. De carro esta viagem demora cerca de 15 minutos. 

Como este caso devem existir muitos mais pelo país fora.

  • Concordo! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de IlidioMA, há 3 minutos:

seja como for - e porque o tópico tb é de Ambiente - como justificar abaixamentos de preços do combustivel fóssil, no enfrentamento da crise climática que já se percebeu que não é coisa de horizonte, já chegou? Acho que é uma questão pertinente também.

E o facto de o povo português ter como primeiro instinto no tema dizer "é uma vergonha, baixem os preços" diz muito de como estamos ao nível de consciencialização ou vontade entranhada de combate efectivo às alterações climáticas.

é uma decisão complicada.

Por um lado, há esse ponto, por outro há o ponto das pessoas precisarem de combustíveis e de estes estarem a um preço absurdo e a pesar significativamente no bolso da população.

Se me dissesses que o dinheiro arrecadado com os impostos sobre os combustíveis era canalizado, p.e., para trocar as frotas das empresas públicas/municipais de autocarros para veículos não poluentes, para aumentar essas frotas, para fazer linhas de metro, comboio, metrobus, etc., para dar incentivos significativos à troca de carros antigos por carros novos, mais eficientes (e esqueçamos os híbridos, que são um logro), para construir o oleoduto entre aveiras e o aeroporto de Lisboa  eu não tinha nada a dizer.

  • Like 4

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Tio Hans, há 2 minutos:

Se me dissesses que o dinheiro arrecadado com os impostos sobre os combustíveis era canalizado, p.e., para trocar as frotas das empresas públicas/municipais de autocarros para veículos não poluentes, para aumentar essas frotas, para fazer linhas de metro, comboio, metrobus, etc., para dar incentivos significativos à troca de carros antigos por carros novos, mais eficientes (e esqueçamos os híbridos, que são um logro), para construir o oleoduto entre aveiras e o aeroporto de Lisboa  eu não tinha nada a dizer.

Grande parte do problema passa por aqui. Os impostos dos combustíveis são necessários para a orçamentação do Estado, e como tal não é do pé para a mão que se pode acabar com eles ou diminuir a sua carga, sob pena de outros impostos subirem em consequência.

Perto de 60% da receita do Estado virá dos impostos indiretos - SIC Notícias (sicnoticias.pt)

Entretanto está confirmado que os combustíveis vão aumentar ainda mais na segunda-feira: Preço dos combustíveis vai voltar a subir no início da próxima semana - SIC Notícias (sicnoticias.pt)

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de IlidioMA, há 1 hora:

não foi isso que eu disse, até pq nao é minha intenção ser preachy sobre o clima e o diabo a quatro.

O que eu indago é: será possível, hoje em dia, como que sabemos já sobre as alterações climáticas, simplesmente ignorá-las na hora de se falar de combustíveis? Ponderamos apenas o agora?

Diz o @Lifehouse e muito bem "não há alternativas presentes". Certo. Mas com gasóleo barato, alguem será impelido a buscar alternativas (quer do lado da oferta, quer do lado da procura)?

Eu estou apenas a deixar questões no ar, porque lá no fundo brota um desconforto de  falarmos de combustivel, em 2021, sem que se  equacione algo que se atenha ao clima, com essa espada de Dâmocles que já sentimos em cima de nossas cabeças.

O que se quer é alternativas primeiro e aumento do poluidor depois. Tirar as pessoas dos seus veículos acho bem, mas não para mete-las nas atuais latas de sardinha (onde há) com frequencia baixa.

Editado por kareca

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Revolution_07, há 29 minutos:

Actualmente temos uma rede de transportes muito má. No meu caso se quiser deslocar-me (transportes públicos) de Valongo para a Maia  demoro cerca de 2horas e tenho que apanhar autocarro, comboio e metro. De carro esta viagem demora cerca de 15 minutos. 

Como este caso devem existir muitos mais pelo país fora.

Estou na mesmíssima situação e por acaso sobre os mesmos concelhos. E, se é assim aqui, imagina no interior.

Citação de challenger, há 49 minutos:

Moro a 5km de uma estação de comboios. Se apanhar um comboio nessa linha, ele pode deixar-me numa estação literalmente em frente onde trabalho. No entanto, há muito poucos comboios e em horários completamente desajustados. Isto para além das supressões (que no entanto já foram muito mais frequentes). 

Caso tudo funcionasse bem e houvesse mais comboios com bons horários podia demorar o mesmo tempo para o trabalho que demoro de carro e com um custo inferior. Aliás, ao invés de ter 2 carros talvez me bastasse ter 1. Poderia perfeitamente fazer os 5km para a estação numa bicicleta convencional ou até eléctrica. E estamos na falar na linha do Oeste que está num estado cadavérico com comboios a Diesel que já tiveram melhores dias. Com uma modernização poderia ainda melhorar.

Posto isto, que alternativa é que tenho se não inchar com a gasolina a 2€?

Eu sei que lançaste o número para o ar, mas há muita poupança que pode ser feita em relação ao combustível, desde algumas mudanças de hábitos na condução, prever o abastecimento e jogar os cupões de supermercado com isso, talvez meter numa bomba mais barata, impor a ti mesmo um impedimento de pegar no carro para distâncias inferiores a 1,5km, e penso que será tudo. Se já fazes tudo isto, parabéns, estás 90% à frente dos outros portugueses.

Para chegar aos 5% melhores, terias de rever a tua situação atual, se é possível arranjar um trabalho mais perto de casa, se não podes mesmo ir de bike para o trabalho (e creio que o teu caso não é um deles porque 5km fazes tu até à estação), ou se não valerá a pena trocar de casa.

Num consumo de 5,5L/100, fazes 1000km com 93,50€ (1,70€/L). Se conseguirs baixar a média para 5L gastas 85€, ou seja, poupança de 8,50€ por cada 1000km.

Não tenho a mínima dúvida que já pensaste nisto tudo, mas as pessoas que me rodeiam que passam a vida a falar disto são as mesmas que se gabam de terem conseguido chegar aos 220km/h na A3, ou que o carro está a andar mais que o carro do vizinho, entre outros. Vejo ainda muito pouco foco naquilo que podemos controlar.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mica, há 12 minutos:

Estou na mesmíssima situação e por acaso sobre os mesmos concelhos. E, se é assim aqui, imagina no interior.

Eu sei que lançaste o número para o ar, mas há muita poupança que pode ser feita em relação ao combustível, desde algumas mudanças de hábitos na condução, prever o abastecimento e jogar os cupões de supermercado com isso, talvez meter numa bomba mais barata, impor a ti mesmo um impedimento de pegar no carro para distâncias inferiores a 1,5km, e penso que será tudo. Se já fazes tudo isto, parabéns, estás 90% à frente dos outros portugueses.

Para chegar aos 5% melhores, terias de rever a tua situação atual, se é possível arranjar um trabalho mais perto de casa, se não podes mesmo ir de bike para o trabalho (e creio que o teu caso não é um deles porque 5km fazes tu até à estação), ou se não valerá a pena trocar de casa.

Num consumo de 5,5L/100, fazes 1000km com 93,50€ (1,70€/L). Se conseguirs baixar a média para 5L gastas 85€, ou seja, poupança de 8,50€ por cada 1000km.

Não tenho a mínima dúvida que já pensaste nisto tudo, mas as pessoas que me rodeiam que passam a vida a falar disto são as mesmas que se gabam de terem conseguido chegar aos 220km/h na A3, ou que o carro está a andar mais que o carro do vizinho, entre outros. Vejo ainda muito pouco foco naquilo que podemos controlar.

Sim sou bastante controlado em maior parte dessas coisas. Cupões, descontos, cartões de desconto, verifico isso tudo. Inclusivé já tive carro a GPL (que deu problemas), usando agora um carro a gasóleo. As deslocações próximas faço a pé. No entanto, não tendo bicicleta já estou a pensar comprar em Janeiro (para aproveitar o reembolso do fundo ambiental) para evitar ainda mais usar o carro. 

O próximo passo será provavelmente procurar um trabalho mais perto de casa (o que na minha zona não é fácil).

O que eu queria mesmo, como alguns já referiram era um investimento grande e em força nos transportes públicos. 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post

Nada como aumentar os impostos para educar o grande proletariado português sobre o problema ambiental.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de IlidioMA, há 2 horas:

seja como for - e porque o tópico tb é de Ambiente - como justificar abaixamentos de preços do combustivel fóssil, no enfrentamento da crise climática que já se percebeu que não é coisa de horizonte, já chegou? Acho que é uma questão pertinente também.

E o facto de o povo português ter como primeiro instinto no tema dizer "é uma vergonha, baixem os preços" diz muito de como estamos ao nível de consciencialização ou vontade entranhada de combate efectivo às alterações climáticas.

Consigo perceber esse ponto perfeitamente, o problema é que Portugal não tem ainda uma rede de transportes públicos de qualidade( sem ser no Porto e em Lisboa e mesmo aí podia ser muito melhor) que permita a muitos optar pelos transportes públicos sem um enorme condicionamento no tempo gasto para fazer as deslocações. Ou seja, não podemos assumir que mantendo uma carga fiscal elevada sobre os combustíveis fósseis vamos forçar as pessoas a trocar o automóvel por transportes públicos porque em muitos casos é inviável( isto para não falar no impacto do preço elevado do combustível nas transportadoras).

A solução é continuar a investir na melhoria dos transportes públicos e da ferrovia, criar incentivos para quem os usar e manter a política de restrição/ desincentivo dos automóveis nos grandes centros urbanos onde efetivamente há transporte público com alguma qualidade.

Editado por Prata

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Prata, há 9 minutos:

 

A solução é continuar a investir na melhoria dos transportes públicos e da ferrovia, criar incentivos para quem os usar e manter a política de restrição/ desincentivo dos automóveis nos grandes centros urbanos onde efetivamente há transporte público com alguma qualidade.

O problema é que cada vez mais as pessoas moram nas periferias das cidades e aí a rede de transportes é, na maior parte dos casos, péssima. Se o objetivo deste valor absurdo do combustível é o impacto ambiental (como se alguém acreditasse nisso) então fazer apoios a sério para carros elétricos e/ou híbridos não é solução?

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de JohnyM, há 13 minutos:

O problema é que cada vez mais as pessoas moram nas periferias das cidades e aí a rede de transportes é, na maior parte dos casos, péssima. Se o objetivo deste valor absurdo do combustível é o impacto ambiental (como se alguém acreditasse nisso) então fazer apoios a sério para carros elétricos e/ou híbridos não é solução?

Seria uma boa solução mas tal como o investimento na ferrovia tem um grande problema, até se conseguir fazer algo que realmente impacte o consumo de combustíveis fósseis vão decorrer uma série de anos. Isto é algo estrutural e não é com aumentos de impostos que se vai resolver o problema ou atacar pelo menos o problema como o nosso PM defende.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Prata, há 1 hora:

Seria uma boa solução mas tal como o investimento na ferrovia tem um grande problema, até se conseguir fazer algo que realmente impacte o consumo de combustíveis fósseis vão decorrer uma série de anos. Isto é algo estrutural e não é com aumentos de impostos que se vai resolver o problema ou atacar pelo menos o problema como o nosso PM defende.

Mas isso está sempre implícito. A questão é que temos de começar por algum lado e neste momento não me parece que haja nenhuma estratégia a longo prazo mas sim medidas a curto prazo para empurrar o problema para a frente e quem vier atrás que feche a porta.

Esta discussão é cíclica aqui. O problema é que continuamos a debater, a ver os mesmos problemas e no entanto nada é feito para mudar o que quer que seja 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Sandes., há 56 minutos:

Ja que estao a falar de transportes publicos, nao sei se se falou aqui disto

 

https://www.jn.pt/economia/porto-ficara-a-75-minutos-de-braganca-com-linha-de-comboio-de-alta-velocidade-14182748.html

Seria muito bom para revitalizar o Norte interior

As actuais 2 horas para Bragança, com o túnel do Marão, já são um luxo do crl.

Bragança vai ter uma paragem do AVE ali à porta, mas acho absurdo uma hipotética ligação da alta velocidade tuga ser feita por ali.

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa de ser membro desta comunidade para poder comentar

Criar uma conta

Registe-se na nossa comunidade. É fácil!

Criar nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Autentique-se agora

×
×
  • Criar Novo...