Ir para conteúdo
Mayday

Covid-19 (Coronavírus) - Tópico de discussão

Publicações recomendadas

Citação de Genzo, há 1 hora:

Ao longo deste último ano, foram registados, em Portugal, 827765 casos positivos, que refletem a 8,14% da população (10,173,588). 

Desses 827765 casos, 40,2% foram registados na Região Norte (332482); 37,9% na Região de Lisboa e Vale do Tejo (313675); 14,2% na Região Centro (117808), 3,6% no Alentejo (29398); 2,6% no Algarve (21167); 1,1% na Região Autônoma da Madeira (8862) e 0.5% na Região Autônoma dos Açores  (4373).

Pergunta para queijinho: Que zonas territoriais do país tiveram maior concentração de casos?

 

Ao dia de ontem, 785063 já tinham recuperado da doença, isto é, 94,8%. Infelizmente, dos casos positivos perderam a vida 16918 pessoas (2,04%).

Das vítimas a lamentar, 42,4% foram na Região Lisboa e Vale do Tejo (7171); 31,5% na Região Norte (5322); 17,8% na Região Centro (3003); 5,7% no Alentejo (970); 2,1% no Algarve (355); 0,4% na Região Autônoma da Madeira (68) e 0,2% na Região Autônoma dos Açores.

Aqui há a realçar alguns aspetos. Houve 3 regiões de Portugal que, comparando com as percentagens de casos ativos, tiveram uma percentagem de óbitos superior (LVT, Alentejo e Centro). No caso do Centro e do Alentejo, é de fácil explicação, englobam zonas territoriais com população mais idosa e coabitantes em lares de idosos, onde era constante o surgimento de surtos, contidos em grande parte ao próprio estabelecimento. Já aí, em alguns casos, "disparavam" a incidência nos concelhos menos populosos. 

Felizmente, com a vacinação, o número de surtos em lares de idosos já é algo residual ou nulo, pelo que, até ser conhecida a duração da imunidade trazida pela vacina, não é de esperar surtos em lares com aquela gravidade  que existiram ao longo deste último ano. 

Então mas, e como é que explicamos a percentagem de óbitos em LVT? Em Janeiro era ambulâncias a entupir as entradas dos hospitais da capital, provando que algo estava mal. Ou melhor, que algo foi mal planeado e deixou a situação chegar àquele ponto catastrófico. E foi na capital que a pressão hospitalar mais demorou a aliviar.  Em Fevereiro, por exemplo, já o Algarve fechava os hospitais de campanha que foram criados para fazer face ao aumento do número de internados.

Queres continuar a ir mesmo pelo caminho das percentagens?

 

Reunião Infarmed de hoje:

Óscar Felgueiras, da Administração Regional de Saúde do Norte e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, aborda a questão de confinar concelhos com base na incidência. 

"Um dos problemas da consideração da incidência concelhia como indicador único é, por vezes, haver pequenos concelhos onde um número de casos não muito grande é suficiente para ter a incidência muito alta", explica exemplificando com o caso de Vimioso

Indicador "incidência vizinha do concelho em questão" seria mais adequado, aponta.

Antes de mais dizeres que é obviamente absurdo pegares em dados e dizeres que há mais casos e óbitos em LVT e no Norte do que no Alentejo. Estranho seria se, em números brutos, isso não acontecesse tendo em conta a gigante diferença de habitantes nas duas regiões mas de qualquer forma vamos fingir que os teus dados são alguma coisa de importante.

(nota importante para os dados que vou apresentar de seguida. No site do INE a divisão por regiões é de Centro e AML, sendo que no Centro estão incluídos o Médio Tejo e o Oeste portanto nalguns dados consigo fazer o paralelismo para a LVT e noutros não dá. Exemplo: população consigo somar mas os dados de camas disponíveis por 100mil habitantes já não consigo retirar com fiabilidade. Daqui para a frente sempre que contar a região Centro assume que são as Regiões de Aveiro, Coimbra e Leiria; Viseu, Dão e Lafões; Beira Baixa; Beiras e Serra da Estrela. Sempre que falar em LVT assume que é a AML; Oeste; Médio Tejo).

 

Segundo os dados do INE na região Centro tínhamos em 2019, 1625991 habitantes e na região de LVT 3454566 habitantes. Não peguei nas outras regiões porque não me parece que sejam esses os teus celeumas portanto podemos ficar por aqui mas se quiseres hoje estou com tempo e como não me apetece arrumar a casa sempre tenho esta desculpa para não aspirar.

Pegando nos números que colocaste (confiando que meteste os números corretos), tinhas 7.24% da população infetada no Centro e para a região de LVT tinhas 9.08% da população infetada, sendo por isso a diferença entre ambos de 1.84%. No que concerne a óbitos registados, pegando no mesmo número de habitantes temos 0.18% na região do Centro e 0.20% na região de LVT com uma diferença de 0.02%.

Agora vamos aos teus argumentos: tens razão que a pressão na capital demorou mais a aliviar porque como todos sabemos a região da AML está francamente mal servida em hospitais e isso é algo que já deveria ter sido tratado há demasiado tempo. No entanto, não deixa de ser curioso que a situação catastrófica que se verificou na AML e não se verificou no Centro resultou em mais 0.02% de mortos do que a região do Centro.

Gostava de ter dados concretos no que toca a esta questão de camas por 100mil habitantes mas não te consigo arranjar os dados certos por motivos que já expliquei acima portanto sim, podemos continuar em percentagens. Se quiseres percentagens de Bares do Bairro Alto também devo conseguir arranjar para te mostrar, mais uma vez, que os teus argumentos estão errados mas tu não vais querer saber portanto não sei até que ponto vai adiantar.

Para que fique registado não estou a dizer que a decisão do Governo está certa ou está errada porque não tenho bases científicos para o afirmar. Sei que tomaram a decisão ouvindo especialistas e fizeram o que acharam melhor tentando arranjar uma forma de equiparar todo o país. Se será injusto para alguns? Imagino que sim. Se há regiões que vão ser prejudicadas? Talvez. Se é por mero beneficio às metrópoles para ignorar o interior? Óbvio que não. Agora não digas que os meninos do Interior são prejudicados e os de Lisboa e Porto estão a viver à grande porque isso é obviamente falso. 

Compartilhar este post


Link para o post
Publicado (editado)

@Vaart10 volto a repetir, reunião Infarmed de hoje:

"Óscar Felgueiras, da Administração Regional de Saúde do Norte e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, aborda a questão de confinar concelhos com base na incidência. 

"Um dos problemas da consideração da incidência concelhia como indicador único é, por vezes, haver pequenos concelhos onde um número de casos não muito grande é suficiente para ter a incidência muito alta", explica exemplificando com o caso de Vimioso

Indicador "incidência vizinha do concelho em questão" seria mais adequado, aponta.

As zonas de maior risco situam-se no Algarve, Alentejo e São Miguel, nos Açores."

 

Portanto, as zonas de maior risco são aquelas que, ao longo do último ano, concentraram 6,7% dos casos positivos em Portugal? Realmente, de génio mesmo.

Não se trata de contrapôr, mas sim, olhar para os números e os saber analisar. Tudo isto saiu em meios de comunicação social, não é desinformação. 

 

@JohnyM, celeuma tens tu. Junta-te ao kareca e vão à Kikas procurar "pito". 

Editado por Genzo

Compartilhar este post


Link para o post
Publicado (editado)
Citação de Genzo, há 12 minutos:

@Vaart10 volto a repetir, reunião Infarmed de hoje:

"Óscar Felgueiras, da Administração Regional de Saúde do Norte e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, aborda a questão de confinar concelhos com base na incidência. 

"Um dos problemas da consideração da incidência concelhia como indicador único é, por vezes, haver pequenos concelhos onde um número de casos não muito grande é suficiente para ter a incidência muito alta", explica exemplificando com o caso de Vimioso

Indicador "incidência vizinha do concelho em questão" seria mais adequado, aponta.

As zonas de maior risco situam-se no Algarve, Alentejo e São Miguel, nos Açores."

 

Portanto, as zonas de maior risco são aquelas que, ao longo do último ano, concentraram 6,7% dos casos positivos em Portugal? Realmente, de génio mesmo.

Não se trata de contrapôr, mas sim, olhar para os números e os saber analisar. Tudo isto saiu em meios de comunicação social, não é desinformação. 

Que é aquilo que tu não sabes fazer. 6.7% dos casos positivos mas equivale a cerca de 10% da população (contas por muito alto e pouco fiaveis) portanto seguindo a tua lógica tens quase tantos infetados como pessoas nestas zonas do país

Editado por JohnyM
contas erradas

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de noikeee, há 3 minutos:

Exacto, trata-se de saber analisar. 

"À semelhança do que ontem aconteceu, a região Norte volta a ser a que soma mais casos de infeção (153). Lisboa tem mais 137, o Centro mais 48, o Alentejo mais 24 e o Algarve mais 13. Açores e Madeira somam 24 e 9 infetados, respetivamente."

Basta dos 24 casos no Alentejo, 4 serem do Alandroal e, voila, 120 casos por 100 mil habitantes. 

Mas foi o Norte a ter mais casos, só que o Alentejo é que têm mais incidência. 

Compartilhar este post


Link para o post
Publicado (editado)

Imagem

7 dias (6 de Abril):  +133 casos (275)

14 dias (30 de Março):  +20 casos (388)

 

Editado por Taka

Compartilhar este post


Link para o post
Publicado (editado)
Citação de JohnyM, há 11 minutos:

Que é aquilo que tu não sabes fazer. 6.7% dos casos positivos mas equivale a cerca de 10% da população (contas por muito alto e pouco fiaveis) portanto seguindo a tua lógica tens quase tantos infetados como pessoas nestas zonas do país

Oh meu caro, ensinamentos da Ciência:

O vírus propaga com mais rapidez em zonas mais densas, em termos de população. Olha a Lombardia, por exemplo, na primeira vaga da pandemia, ou Madrid. 

Motivo esse, para o qual, o Norte de Portugal ser a região mais afetada pelo vírus em termos de positivos. O Litoral, por sua vez, é a que, em termos de casos, concentra mais do que o Interior do país. 

É este pequeno pormenor que te está a escapar. 

 

@Taka

Só uma nota, a semana passada, 599 dos 874 foram referentes a dias anteriores, ou seja, 275 foram os casos reais. 

O que, por esse motivo, +133.

Editado por Genzo

Compartilhar este post


Link para o post

@Genzo, já pensaste em explorar outros tópicos neste incrível fórum? De certeza que encontrarás algo onde te sintas mais à vontade e onde possas ter uma opinião bastante válida.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mesut Ozil, Agora:

@Genzo, já pensaste em explorar outros tópicos neste incrível fórum? De certeza que encontrarás algo onde te sintas mais à vontade e onde possas ter uma opinião bastante válida.

A parte dos classificados é incrível.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mesut Ozil, há 1 minuto:

@Genzo, já pensaste em explorar outros tópicos neste incrível fórum? De certeza que encontrarás algo onde te sintas mais à vontade e onde possas ter uma opinião bastante válida.

Já, inclusive, em tempos falei que o Sporting não necessitaria de avançado, que o sistema/modelo de jogo do RA era capaz de criar bastantes surpresas, quase ninguém acreditou e, puff, em 1o lugar com +6pts.

Mas, fica descansado, vou dar mais atenção ao resto. 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Genzo, há 2 minutos:

Já, inclusive, em tempos falei que o Sporting não necessitaria de avançado, que o sistema/modelo de jogo do RA era capaz de criar bastantes surpresas, quase ninguém acreditou e, puff, em 1o lugar com +6pts.

Mas, fica descansado, vou dar mais atenção ao resto. 

Ok, agora fica claro que o problema está no teu ego e na tua necessidade de teres sempre razão, independentemente do decorrer da conversa.

Dunning-Kruger a atuar.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Genzo, há 6 minutos:

Oh meu caro, ensinamentos da Ciência:

O vírus propaga com mais rapidez em zonas mais densas, em termos de população. Olha a Lombardia, por exemplo, na primeira vaga da pandemia, ou Madrid. 

Motivo esse, para o qual, o Norte de Portugal ser a região mais afetada pelo vírus em termos de positivos. O Litoral, por sua vez, é a que, em termos de casos, concentra mais do que o Interior do país. 

É este pequeno pormenor que te está a escapar. 

 

Gostei da parte como optaste por ignorar os dados de percentagens que te referi. Mas tranquilo eu espero que a Sandra Celas ou o João Beles te digam o que escrever. Ainda que tenhas em parte razão no que dizes vamos a exemplos pode ser? Sempre é mais giro!

Figueira de Castelo Rodrigo: Densidade populacional 11.0/ População Infetada 11.82%

Pinhel: Densidade populacional 17.6/ População Infetada 10.16%

Aguiar da Beira: Densidade populacional 22.5/ População Infetada 15.37%

Oeiras: Densidade populacional 3866.5/ População Infetada 7.59%

Lisboa: Densidade populacional 5092.4/ População Infetada 9.40%

Odivelas: Densidade populacional 6094.7/ População Infetada 9.32%

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de JohnyM, há 21 minutos:

Gostei da parte como optaste por ignorar os dados de percentagens que te referi. Mas tranquilo eu espero que a Sandra Celas ou o João Beles te digam o que escrever. Ainda que tenhas em parte razão no que dizes vamos a exemplos pode ser? Sempre é mais giro!

Figueira de Castelo Rodrigo: Densidade populacional 11.0/ População Infetada 11.82%

Pinhel: Densidade populacional 17.6/ População Infetada 10.16%

Aguiar da Beira: Densidade populacional 22.5/ População Infetada 15.37%

Oeiras: Densidade populacional 3866.5/ População Infetada 7.59%

Lisboa: Densidade populacional 5092.4/ População Infetada 9.40%

Odivelas: Densidade populacional 6094.7/ População Infetada 9.32%

 

 

Queres apostar em como vais ficar sem resposta?

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Brahimi, há 1 hora:

Incrível como depois outros meios de comunicação fazem uma notícia totalmente sensacionalista a partir de seis casos. Mas enfim, mais do mesmo. 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Chazzy Chazz, há 9 minutos:

Incrível como depois outros meios de comunicação fazem uma notícia totalmente sensacionalista a partir de seis casos. Mas enfim, mais do mesmo. 

Eu já tive de ouvir que essa vacina também não é boa.

6 casos em 7 000 000.

0.000000085% de desenvolver um coágulo, se as contas não me falham.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Hidden, há 5 minutos:

Eu já tive de ouvir que essa vacina também não é boa.

6 casos em 7 000 000.

0.000000085% de desenvolver um coágulo, se as contas não me falham.

Normal, se o pessoal joga no Euromilhões com probabilidades mais baixas, 6 em 7000000 é quase garantido que vai acontecer.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Hidden, há 11 minutos:

Eu já tive de ouvir que essa vacina também não é boa.

6 casos em 7 000 000.

0.000000085% de desenvolver um coágulo, se as contas não me falham.

Estás correcto nas tuas contas. É uma palhaçada aquilo que se está a passar. 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Grillo, há 1 hora:

Queres apostar em como vais ficar sem resposta?

O normal

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de JohnyM, há 1 hora:

Gostei da parte como optaste por ignorar os dados de percentagens que te referi. Mas tranquilo eu espero que a Sandra Celas ou o João Beles te digam o que escrever. Ainda que tenhas em parte razão no que dizes vamos a exemplos pode ser? Sempre é mais giro!

Figueira de Castelo Rodrigo: Densidade populacional 11.0/ População Infetada 11.82%

Pinhel: Densidade populacional 17.6/ População Infetada 10.16%

Aguiar da Beira: Densidade populacional 22.5/ População Infetada 15.37%

Oeiras: Densidade populacional 3866.5/ População Infetada 7.59%

Lisboa: Densidade populacional 5092.4/ População Infetada 9.40%

Odivelas: Densidade populacional 6094.7/ População Infetada 9.32%

 

 

Tiveste os hospitais que servem a população de Figueira de Castelo Rodrigo, de Pinhel, de Aguiar da Beira, a ter que enviar doentes para a Madeira ou para fora de Portugal, para fazer face à súbita fila de ambulâncias à porta dos hospitais? 

Como tu disseste, e bem antes, que a AML está mal servida de hospitais, problemas que já vêm de trás. Basta ver que, por exemplo, Sintra não têm hospital próprio, partilhando-o com a Amadora, sendo que foi um dos hospitais que mais sentiu na pele o impacto do vírus, tendo em conta o nível de internamento. Outro hospital a ter problemas foi o de Loures. 

Contudo, preferes tapar os olhos e continuar a achar que é o Alentejo a pior zona do território nacional enquanto vais acumulando casos e mais casos em Lisboa, só porque tem uma almofada, em termos de incidência, maior. Força. Depois não te queixes que está tudo a abarrotar outra vez. 

 

@SAS_Robben, não quero nem tenciono ter razão. As coisas têm que ser claras como água, simples. Dizer que as zonas menos populosas e menos densas são as de maior incidência e, na prática, serem as zonas mais populosas e mais densas as que concentram maior número de casos dia após dia é só incoerente.

Felizmente, quase a totalidade das pessoas acima dos 80 anos, já tem as duas doses da vacina. Sendo a faixa etária com mais óbitos registados, maioritariamente referente a surtos em lares, este número de vacinados, a acompanhar pela baixa incidência atual e inexistência de novos surtos em lares, são bons indicadores para o futuro. 

----------

Ao longo deste tópico:

Vacinas e probabilidade de coágulos ou tromboses:

"Cancelar a vacina por 6 casos em milhões de doses administradas? Estupidez. Até a pílula tem mais probabilidade de originar coágulos do que a vacina contra o covid. Saiu de circulação?". 

 

8 casos num concelho de 2000 habitantes nos últimos 14 dias (240 casos por 100 mil habitantes):

"Atendendo à população residente, os 8 casos oferecem um grande perigo para a população. Fechem! Fechem antes que seja tarde!" 

Compartilhar este post


Link para o post

É quase como se 6 em 7000000 e 8 em 2000 fossem 2 escalas completamente diferentes. 

Eu percebo o ponto de vista que a densidade populacional conta como factor de risco maior, e que enquanto tens um número de casos que ainda consegues contar é mais fácil controlar as cadeias de transmissão. Ok são argumentos perfeitamente válidos.

Mas é exasperante como é que ao fim de centenas de páginas ainda não percebeste que se tas numa aldeia que tem 5 casos, se calhar tens mais risco do que se tiveres em Lisboa com 200 ou 300 casos, porque a probabilidade de alguma das pessoas com que convives ou te cruzas ser um assintomatico infectado é maior. 

Compartilhar este post


Link para o post

Junta-te à conversa!

Podes publicar um comentário agora e registar-te depois. Se tiveres uma conta, autentica-te agora para publicares o teu comentário de forma autenticada.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   O conteúdo anteriormente introduzido foi recuperado..   Limpar

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Criar Novo...