Ir para conteúdo

Modulor

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    3.549
  • Registo em

  • Última visita

Sobre Modulor

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está a ser visualizado por outros utilizadores.

  1. Lá está, isto depende sempre da experiência de cada um :mrgreen: A FlixBus em Budapeste era do crl, pelo menos há uns anos atrás. Tinha wifi, serviam café quentinho grátis a meio da viagem e os assentos eram confortáveis qb. Ah, e nas 3 ou 4 viagens que fiz nunca apanhei autocarros cheios e seguia sempre tudo a horas. Já comboio apanhei para ir a Praga e Brno (tive de trocar de linha em Bratislava) e foi sempre ali a roçar o horrível :lol: Foram sempre comboios noturnos o que provavelmente não ajudou a que tenha sido tudo mais pacífico, mas ya, não me deixou com boas recordações.
  2. Já vivi em Budapeste faz uns anitos, mas se nada tiver mudado estupidamente diria que autocarro é a melhor maneira. São confortáveis tendo em conta a duração curta entre cidades e o preço ajuda a compensar ainda mais. As experiências que tive nos comboios a viajar por lá eram sempre mais complicadas. É tudo mais confuso porque as estações/ligações são maiores, logo é muito mais provável que precises de alguma ajuda para, pelo menos, teres a certeza e o descanso que não estás a entrar num comboio que vá para a cascos de rolha. E digamos que o forte deles não é propriamente serem os mais queridinhos para estrangeiros. No autocarro é veres a hora e a estação, tens só meia dúzia deles com o destino assinalado, mostrar bilhete e siga, não há que enganar. O único troço que deixaria mais em dúvida seria mesmo a ligação com Praga. É mais longe, aí o comboio pode ajudar pelo factor tempo.
  3. Entretanto já comecei a brincar aqui e ali com os primeiros disparos. ❤️
  4. Pudera. Não começou mal mas nos últimos jogos antes de sentar fartou-se de enterrar. É um caso bicudo porque já mostrou ter talento a mais para a nossa equipa B mas nota-se uma falta de estofo gritante para ser opção séria nestas equipas que sofrem por qualquer erro. Hoje em dia é muito dificil estes miudos verdinhos serem apostas a sério enquanto emprestados. Ou há alguma alminha que acredite cegamente nele e não o deixe cair aos primeiros erros ou então têm de pensar muito bem no projeto que procurarem para ele. Uma equipa estável de segunda liga, que eventualmente esteja descalça de guarda redes, era o ideal, mas não é fácil de encontrar.
  5. O Hoffmann pode não ser jogador para clubes maiores (nem que seja pela idade), mas é um craque. Gosto muito dele. Mesmo o Schick é muito bom, só que é uma incógnita por estar sempre num calvário de lesões e agora já lhe falta um bocado de disponibilidade física para este Bayer. No fundo estamos a concordar: estamos a falar do trio atacante e eles aí têm gente de qualidade. Para os jogos que faltam, e com a margem que têm, terem de fora Adli, Schick, Tella, Iglesias e Hlosek é muito bom e, diria, mais que suficiente. E sim, concordo que a força deles está na maneira como aquilo funciona quase de olhos fechados, """jogue quem jogar"""". E também é por isso que acho que se vão manter em força até ao fim, o que têm chega. A chave estará na forma como vão gerir a Liga Europa. Eu cá não deixava a Bundesliga escapar e rodava nas posições sensíveis nos jogos europeus que faltarem, tão depressa não voltam a apanhar um ano destes.
  6. Eles até têm um plantel jeitoso, na verdade. Pode faltar alguma quantidade em certas posições, mas têm qualidade muito diversa em quase todo o lado. Usam três centrais e há o Tah, Kossounou, Tapsoba, Incapie, Stanisic e ainda gajos como o Andrich que dão uma perninha. Nem deve haver minutos justos para todos. Depois no meio é Xhaka + Palacios, que se lesionou, mas ainda há o tal Andrich, o Puerta que é um miudo Colombiano bastante interessante e um Mbamba - mas este nunca o vi jogar, não sei sequer se já se estreou. Ainda tinham o Amiri que é um bom médio e acabou por sair neste mercado praticamente sem minutos. Mais à frente perderam o Boniface por lesão, mas há Patrick Schick, Borja Iglesias, Adli, Tella, Hlosek e, claro, Wirtz e Hoffmann. Onde ficam mais curtos é mesmo nos alas, há Grimaldo + Frimpong e pouco mais. O Stanisic faz muitas vezes o lugar pela direita e mesmo o Tella já jogou lá, mas é o """único""" sítio onde vejo que pudessem ter problemas. Ainda jogam em casa do Dortmund e do Frankfurt, mas de resto até o calendário está simpático. Se pelo caminho recuperarem os dois lesionados (acho que o Boni se foi até ao fim do ano) acho que têm muito boas hipóteses de manter o ritmo no campeonato e gerir sem grande risco na europa.
  7. Estava a achar estranho...o gajo é um bicho a defender. BTW, é possível segurar um jogador depois de usar a Franchise Tag nele? Ou no ano seguinte tem de se assumir como freeagent sim ou sim?
  8. E deduzo que tenhas reparado que ele também fez o mesmo trabalho com o Ipswich do Mackenna!
  9. Ontem li algures que o J.Sneed pode ir para aos Eagles...terá pingo de verdade?!
  10. Ahhhh era mais por aqui, sim. Obrigado! Vou ler com atenção. EDIT: não faço ideia de como funciona no ME, mas era muito isto que imaginava. Muito agradável de ler a análise ainda por cima. Comentando aqui só porque FM »»»» tudo, a única coisa que me faz hesitar ali é o posicionamento da linha defensiva (ele deixa no máximo, mas eventualmente é isso que permite o counter-press eficaz e manter a % de posse de bola por consequência); o contra-ataque acionado (eu pensei em deixar em branco e ir usando conforme o adversário/momento do jogo. Mas acaba por ser um bocado o que ele faz, verdade seja dita) e o posicionamento dos dois homens atrás do Boniface. Pareceu-me bastante interessante a dinâmica AP no Wirtz e AI no Hoffmann, mas continuo com vontade de experimentar funções mais agressivas. Gostei muito das pequenas variações que ele pensou para ir mudando a equipa e carregar mais o lado direito vs lado esquerdo e, também, o ir baixando a linha de pressão in game para ir convidando o adversário a subir para, depois, voltar a carregar. Pareceu-me bastante personalizado e fiel, pelo menos em termos de ideia de jogo, ao que tem feito o Xabi.
  11. Thanks! mas parece-me mais exploit (apesar de ele começar por aí…) do que outra coisa. O Leverkusen do Xabi é a segunda equipa com mais dribles da liga e ele usa o “driblar menos”. Tens o Xhaka + Palacios e Wirtz + Hoffmann a fazerem papeis bem distintos dentro da equipa e ele usa só dois Volantes e dois Pivots. Até acredito que a coisa no ME funcione, mas não era bem por aqui que queria ir.
  12. Como replicariam uma táctica à la Xabi no Leverkusen? Estou um bocado fartito dos 4-3-3 e 4-2-3-1, gostava de experimentar uma coisa diferente antes do update. Necessariamente com uma intensidade mais controlada para dar tempo à equipa de ir subindo. Tenho dúvidas na combinação entre o Avançado Interior (Wirtz/Hoffmann) e o Ala Completo (Grimaldo). Gostava de experimentar o Raumdeuter, até porque em teoria deixará bastante a posição o que poderá favorecer o "deambular da posição" do Grimaldo e do volante, que aproveitariam esses espaços mais adiantados. Que experimentariam?
  13. O Vítor Pereira? O Lage? Têm experiência em afundar projetos num curto espaço de tempo, só se for. Com a agravante de também serem um peso na folha de ordenados, diria. E não digo que não pudessem resultar, mas pá, considerando todos os fatores não sei o que te faz dizer que esses também não seriam tiros no escuro. Desconheço a marca, não posso acrescentar mais nada.
  14. Nisso concordo totalmente. Mas a dificuldade pode ser precisamente encontrar esse alguém...o erro aí pode nem existir, a não ser que se voltem para o mercado estrangeiro como já falámos. E se for pela questão do manter a ideia até ao fim já discordo de certa forma do príncipio da escolha. Tudo bem que um gajo mais batido tenha maior probabilidade de ser "consistente" nesse aspeto, mas até um RA em inicio de carreira teve esse predicado desde sempre. Acaba por ser uma cena que uns têm, outros não. Eu acho que o Artur Jorge inventa porque é fraquito, não é bem pela coisa da experimentação. Mas também têm de se deixar de Borjas, Paulos Oliveiras, Ronys, Victor Gomez e outros que tais. Não fazem sentido nenhum e não deixam de ser gajos certamente "caros" que impeçam de ir buscar melhores valores. Hell, tinham o Rodrigo Gomes dentro de portas e deixaram o miudo a marinar e em empréstimos para terem gajos medianos a fazer a posição.
×
×
  • Criar Novo...