Ir para conteúdo

treinadordebancada

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    3.164
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    1,261 [ Doar pontos ]

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

1.707 visualizações
  1. É incrível como o Gonçalo foi recuperar este jogo. Ele estava com uma atitude de quem queria vir embora e cheguei a ver a odd dele a 25. Foi assistido no braço direito, conseguiu recuperar o break de desvantagem para 3-4, levou break de seguida e fez novamente break quando o adversário servia para fechar o encontro. No 4-5 salvou um match point, dando a volta para 7-5. No início do último set fez break logo de entrada, foi a vez do Crawford ser assistido e o gajo desistiu depois do 2-0. Não gostei muito do jogo dele, não sei se afectado por algum problema no braço direito. Contra o Harrison esteve bem melhor. Serviu muito melhor (andou com 90% de pontos ganhos no primeiro serviço) e não cometeu tantos erros em trocas de bola mais longas.
  2. Grande vitória do Thomas. Ninguém esperava que arrancasse naquela viragem e aguentou 1km na frente. Mais um 2º para o Colbrelli. Se houvesse mais 5 metros ainda ganhava.
  3. Estamos bem no jogo. O Fernando Rocha precisou de ir ao vídeo ver a falta do Travante “karaté kid” Williams.
  4. O River está a perder em casa. É bem feito para o Gallardo por ter tirado o Enzo da baliza depois de ter sido o melhor em campo no último jogo.
  5. Primeira ou Segunda Liga? O Académico de Viseu e o Cova da Piedade é que falharam em Março, se não me engano, o prazo do cumprimento salarial. Podem ter entregue depois e estarem novamente por cumprir nestes últimos meses.
  6. Não era porquê? Devia ser mais provável ser titular do que não ser convocado.
  7. Faltou referir o nome do Madjer como referiram o Jackson.
  8. O Martin? Quando comecei a ver já não estava no grupo e nunca falaram dele.
  9. Terminou hoje o GP O Jogo. O Jóni venceu a etapa e o José Neves segurou a amarela, vencendo a geral.
  10. Achar que a qualidade das seleções subiu qualitativamente e tem resultados mais consistentes é bem diferente de ter de vencer todos os jogos e todas as competições. Foram eliminados numa fase de grupos? Claro que é factual. Convém é dizer que ficaram em 2º com 6 pontos atrás de uma Espanha com Saúl, Asensio, Deulofeu, entre outros, onde só passava directamente o líder do grupo. Pegando no exemplo do Bernardo, na equipa B deu continuidade ao seu crescimento e era uma opinião quase unânime que ele estava preparado e devia ter oportunidades na equipa A. No entanto, o treinador não as concedeu. A culpa é de quem? Só pode ser minha... Na formação os melhores jogadores jogam um escalão acima para terem um estímulo competitivo maior e agora cria-se mais um escalão para prolongar os jogos entre eles por mais tempo. Não sei como é que se compara isto com a exigência da Segunda Liga. Os clubes que têm as duas equipas e colocam os melhores jogadores na equipa B devem ser todos burros.
  11. Se queres ser picuinhas verias que os sub-21 de 2017 e de 2019 não eram compostos por jogadores de equipas B porque o patamar competitivo já era mais elevado. E querer passar uma imagem de fracasso nesses anos por perder frente a uma grande equipa da Espanha e devido a um mau jogo num playoff mostra bem ao que vens. Disseste 7 nomes mas esqueceste-te de nomes como o Diogo Costa ou o Miguel Luís. Se juntares os que jogavam fora do país tens aí o núcleo duro da equipa. Nem falo dos que ficaram de fora por não serem dispensados dos clubes senão ainda ficavam uns 18 dos 20 convocados. Nem metade, portanto. Não mistures assuntos. Ser aposta na equipa principal já é outra história. Não é por o Jesus não ter aproveitado o Bernardo que a época dele na equipa B não tenha sido importante. Se calhar o melhor seria mesmo ele ter sido emprestado a um Cova da Piedade e ser treinado por outro “Jesus” para fazer uns minutinhos de vez em quando.
  12. É complicado arranjar regulamentação que agrade a todos e seja 100% justa mas não venham com tretas de que é indiferente uma equipa B estar na Segunda Liga, no CP ou extinguir-se para jogarem nos sub-23. Os que pedem o fim das equipas B por serem insignificantes devem ser os primeiros que elogiaram quando a seleção de sub-21 passou a ir a finais europeias ou quando a de sub-19 foi campeã europeia. A subida repentina da qualidade das seleções jovens deve ter sido um mero acaso.
×
×
  • Criar Novo...