Ir para conteúdo

Ticampos

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    3.788
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    1,012 [ Doar pontos ]

Sobre Ticampos

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

2.258 visualizações
  1. OK, não sabia, pensava que fosse leak.
  2. Foi uma pessoa da minha família que vota Ventura De qualquer das formas a ser verdade, é leak, portanto devia haver repetição do voto no consulado.
  3. Apesar de? Reúnem inúmeras condições que se enquadram no típico votante Chega, pessoal vindo do meio rural que mora nos subúrbios da AML e/ou áreas rurais, acertaste na mouche. Quanto ao apoio, 80% é por desconhecimento e descontentamento, 20% por base ideológica.
  4. Estás completamente numa bolha, na minha família há de tudo, de votos assumidos vai da Marisa ao João Ferreira, passando pelo Marcelo (só eu) e acabando no Ventura. Curiosamente não há ninguém que vote Ana Gomes ou Vitorino Silva. Um primo meu está indeciso entre Mayan ou Marcelo.
  5. Wtf, sempre pensei que votasse Ana Gomes, Marisa ou JF.
  6. Ja comecou o periodo de reflexao, certo?
  7. Sim, concordo a 110%. Só que Os votos residuais que o Mayan vai buscar ao Ventura não são verdadeiros votos Ventura. Não votam Chega. São votos de ILs que não gostavam do Mayan por causa das primeiras entrevistas que ele deu na tv e viam que o Ventura era a alternativa da alt-right. No fim viram que ele se safou melhor que as expectativas iniciais que eram -1 de 0 a 10. E agora foram reconquistados. Anyway ... Quem vota Chega, vota Ventura, é que nem tenhas dúvidas.
  8. Obs. Agora é que reparei que coloquei os valores distritais do Tino tudo mal, demasiado elevado. Mas agora que sa lixe, como dizia o outro.
  9. Atencao, temos que ter uma coisa em conta e isto apesar de eu nao achar que o Mayan fica em 4 nem sequer acredito que fique em 5, mas acredito que ele arranhe a Marisa. Relembro que em 2019 praticamente ninguem acreditava que a IL elegesse em Lisboa, depois do desastre das europeias. Estava tudo a pensar que seria a Alianca. Ainda me lembro de discutir com o @Lebohang, julgo, que a IL nao ia ter menos votos em Lisboa cidade e distrito que Chega, Alianca, Livre e ao nivel do NC. A Pitagorica e a Catolica foram as unicas empresas oficiais a colocar como hipotese pouco provavel a eleicao de 1 deputado. O EuropaElects dava menos de 10% de elegerem (7 ou 9% se me recordo). As outras diziam que era quase impossivel. Eles cresceram muitos nas cidades de Lisboa e Porto, mesmo que sejam praticamente inexistentes em tudo o resto.
  10. Um cenário é com abstenção a níveis de 2016 e o outro com a abstenção que vamos ter em 2021.
  11. Previsao com muita abstencao (70% ou maior) Previsao com pouca abstencao (55% ou menor).
  12. Projeto finalizado. Previsao final com muita abstencao. 70% ou mais. Previsao final com 55% de abstencao ou menos.
  13. Obviamente penso que já tenham visto o meu cenário, por isso sabem o que espero. Penso que esta sondagem estaria excelente se não fosse o fator covid que levará a uma abstenção enorme. Dos votantes Ventura não estou a ver isso acontecer. Como tal julgo que o Ventura fique em 3o mas acima dos 10% como tu disseste, só que na minha estimativa ainda mais forte,na casa dos 13%. Os eventos de ontem também podem ter ajudado assim como o agravar do covid na última semana são aspectos que não se refletem nestas sondagens, devido ao momento da recolha. Mas esperemos, era bom que estivesse enganado. A meu ver será a sondagem do ISCTE a ser a mais certeira. Quanto ao Tino, apesar de ser possível (tal como é possível ganhar à Marisa), não me parece... O Mayan fez uma campanha em crescendo, que não parecia ir ter alguma mínima adesão ao início, mas no fim reconquistou o eleitorado IL. O Tino fez uma campanha mais estável,deu-se a conhecer mais, mas não deve passar muito disto. Eu dou-o um bocado mais forte.
  14. É indiferente não, têm que ser responsabilizados pelas suas ações passadas e presentes, tanto nas coisas negativas como nas positivas e não apenas pela decisões no presente. A exigência rigorosa na forma de avaliar as situações e espírito crítico mas construtivo é que ajuda qualquer país a andar para a frente. Se formos fechar os olhos ao passado em tudo , quem tiver o discurso mais atrativo no presente é que ganha sempre as eleições.
×
×
  • Criar Novo...