Ir para conteúdo

Black Hawk

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    28.183
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    704 [ Doar pontos ]

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

7.137 visualizações
  1. Isto não é nada comigo, mas fds que tirada mais rasteira. Tem vergonha na cara, meu.
  2. Não disse que não seja decente, coloquei em causa as afirmações de ser uma pessoa decente, o que é diferente. De resto, não viste a imagem do outdoor na outra página? Tenho um problema sério com quem aproveita para cavalgar nas asas da irracionalidade populista em voga através da desonestidade intelectual e deturpação de factos. Pah, se não viste nada de mal aquilo, nem sequer vale a pena responder porque nem temos discussão possível.
  3. Por acaso sobre este tema tenho uma opinião diferente da que tem sido exposta por aqui, e embora reconheça validade a algumas das críticas, tenho a percepção que algumas já são injustas e exageradas. Uma das principais críticas que se faz à competição é não ser mais como a Taça de Portugal, mas a Taça da Liga não ambiciona ser a irmã gémea desta. Se já existe a Taça de Portugal, a Taça da Liga procura outros objetivos. Esses objetivos passam pela potenciação de espetáculos desportivos entre grandes equipas... ou pelo menos as melhores possíveis ou as menos más do lote disponível... numa fase da época em que não há uma segunda grande competição para preencher o vazio deixado pela pausa nas competições europeias. E fazê-lo num formato final four que maximize esses espetáculos, permitindo uma overdose de jogos de elevado interesse público num curto espaço de tempo. Esse é o objetivo da Taça da Liga. Pode-se argumentar que não é um objetivo puro, que desportivamente é uma aberração... mas é esse o objetivo. Mas a Taça da Liga não é caso único. As competições europeias têm um objetivo semelhante. As equipas das Andorras e dos São Marinos começam a jogar entre eles enquanto os tubarões entram diretos na Fase de Grupos, e as equipas de países intermédios vão entrando progressivamente. Não partem todos em pé de igualdade. Na Taça da Liga, feitas as devidas escalas às diferenças de formato, também não. Mas o formato permite surpresas potenciadas pelo mérito desportivo, e já houve vencedores diferentes dos três grandes e Braga. Neste ano em específico, o formato foi arranjado à pressa face a um calendário demasiado compacto. Houve um curto período de férias, uma pré-temporada feita à pressa e campeonatos iniciados bem mais tarde do que o habitual. Há equipas com jogos adiados que têm de ser remarcados para bem mais tarde, há outras a jogar de três em três dias. Solução? Apurar oito equipas por intermédio de mérito desportivo e fazer os jogos logo que as competições europeias entrem de férias, pois antes era impossível fazê-lo. Não será o melhor dos formatos, mas é o formato possível no período caótico em que vivemos. Sinto que algumas das críticas apontadas são injustas e apenas surgem pelo efeito bola de neve habitual quando há um consenso sobre algo que leva a que tudo seja um escândalo, correndo-se o risco de por vezes se apontar ao que até faz sentido, mas pronto.
  4. Fds, estás a brincar? Quando esta cena terminar metem-lhe um programa em horário nobre com ele a insultar toda a gente e batem recordes de audiências. Ah, e como era? O Tiago Mayan até parecia uma pessoa decente? Riiiiight...
  5. Tinham de dar alguma margem para haver jogos suficientes de forma a que a classificação não fosse totalmente arbitrária e tivesse algum mérito desportivo, mas também não podiam ser apuradas as equipas na véspera das eliminatórias. A última jornada de Novembro, cerca de duas semanas antes, permite um relativo equilíbrio entre as duas.
  6. Epa fds, não há justificação nenhuma para o Solskjaer ter mantido este manco em campo. Não há também para ele o utilizar de todo, mas menos ainda nesta altura e já com amarelo. É certo que o homem não tem culpa que o Martial falhe dois golos cantados em dez minutos, mas também não seria pelo Solskjaer que isto cairia para o United. Já chega. Vai lá enquanto te resta alguma dignidade
  7. Quanto tempo demora a enviarem a primeira já não me recordo, mas desde o envio desse SMS a avisar que iriam enviar passaram-se três semanas até receber SMS a confiar que já tinham enviado.
  8. A avisar que será enviado e outro quando for enviado.
  9. Malta: jogo a jogo, momento a momento. Esse foi sempre o plano desde o início e não vale a pena pensar de outra forma. Vamos andando e vamos ganhando. Foi assim que nos vimos em primeiro com margem superior a uma vitória. Se está a funcionar bem, continuemos assim.
  10. Sei que o jogo já foi ontem, mas ainda vou a tempo de saber onde jogou o Zaidu? É inacreditável como a TVI tem um leque de palermas a narrar/comentar jogos da maior competição de clubes do mundo que eu nem para comentar jogos da Serie D brasileira aceitaria. O Alexandre Afonso é um chato do pior que repete incessantemente os factos mais banais com um tom de voz de quem vai anunciar a cura para a Covid-19. Já para não falar da quantidade de vezes que se perde no que está a acontecer no jogo. O Dani é o pior comentador que já ouvi. Pior que o Hugo Almeida, o que é um feito inacreditável. Não diz absolutamente nada de inovador ou sequer relevante para melhor entendimento do jogo por leigos como eu; o que diz são sempre banalidades que até eu vejo sem precisar de um especialista no jogo. Pior, passa mais tempo a gritar "passa!", "chuta!", "boa!", do que a analisar o jogo. O que está muito bem não fosse o facto de ser comentador e não estar a ver o jogo sozinho em casa. E a parcialidade... nada contra estar a torcer pela equipa portuguesa, obviamente, mas quando vê um lance em que não há contacto e grita falta como se tivesse sido uma agressão, então se calhar o sujeito está na profissão errada. E o Cândido Costa, já agora, é tão bom comentador como foi futebolista. Se tudo correr bem a carreira de comentador irá pelo mesmo cano de esgoto que a de futebolista foi quando deixou de conseguir enganar o pessoal. É que isto lixa um gajo porque parece que a TVI está a gozar com a nossa cara e com a nossa a inteligência. Meter "especialistas" a falar que são claramente menos competentes naquilo do que o telespectador é uma falta de respeito para com estes. É um insulto.
  11. E chegando cá fora começou a gritar com os jornalistas. Não sei se ele vai demorar muito a perceber que é possível discursar sem gritar com voz de falsete e que não é por gritar que os argumentos terão mais valor. Ah, e sobre o Ventura não admira ninguém. Bastou ver que o tal criador da "manifestação apartidária" criada através das redes sociais andava no final atrás do Ventura como um cachorrinho atrás do dono. Este movimento vem no seguimento disso tudo, portanto...
  12. O Jesus pode ser um bronco a falar, mas se há coisa que ele já demonstrou é que sabe muito bem a quem aponta e porquê. Não me parece que tenha sido inocente até porque nada no discurso dele o é, e se alguém acredita no contrário acredito que estará a ser ingénuo.
×
×
  • Criar Novo...