Ir para conteúdo

Josep

Moderador Offside
  • Total de itens

    14.018
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    864 [ Doar pontos ]

Sobre Josep

  • Data de Nascimento 12-05-1992

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

7.877 visualizações
  1. Eu continuo achar que bem potencializado temos um bom plantel. O único problema é a falta gritante de laterais. A nível de meio-campo acabamos por ficar com um trio bastante decente e a chegada do Grujic pode elevar o nível, oxalá o Sérgio não seja é adepto de um trivote à Lopetegui quando metia três médios de características mais defensivas em simultâneo. Uribe/Sérgio, Grujic e Otávio. Temos os miúdos como alternativas muito válidas e há sempre a possibilidade de voltar ao 4x4x2 visto que temos quatro avançados perfeitamente exequíveis de serem titulares - estou com expectativa para ver o Evanilson. Se o Luís Díaz está num dia menos bom, há Felipe Anderson e Nakajima como alternativa direta. Não me parece nada mau. Na direita há sempre a possível adaptação do Otávio e do Fábio quando for preciso render o Corona. E o Felipe Anderson também pode dar lá uma perninha. O que realmente chateia é as desculpas constantes do Sérgio e sempre a cascar nos jogadores por falta de compromisso e paixão. Uma vez? Pode ser. Duas? Já começa a cheirar mal. Isso e a titularidade obrigatória do Marega.
  2. Não tem que inventar coisa nenhuma. Na esquerda ora joga Anderson, ora joga Díaz. Na direita quase sempre Corona. O Nakajima vai partir como 4ª opção, parece-me. Pode até ser uma alternativa (muito válida) ao Otávio no corredor central, mais como segundo-avançado que médio-centro. E não nos podemos esquecer que o Corona pontualmente vai jogar a lateral.
  3. Olhando friamente, o plantel não é assim tão mau como se pinta. Há claramente uma falta de qualidade gritante nas laterais, isso não há dúvidas, mas olhando do meio-campo para a frente parece-me que estamos até melhor servidos que na época anterior. A nível de extremos só 2014-15 teve este nível quando havia Brahimi, Tello e Quaresma. Agora, há Felipe Anderson, Corona, Luís Díaz e o Nakajima. O "reforço" criativo do meio-campo pode ser o Otávio tornar-se em definitivo médio-centro. O Grujic parece-me ser um upgrade em relação ao Danilo.
  4. O Seba ao lado do Javi pode vir a ser uma dupla de sonho para o contexto do Boavista. Quem diria que em 2020 íamos ver estes dois alinhar pelo Boavista. Lembro-me do Seba na altura do Atlético Nacional ser um médio bastante cobiçado na Europa (chegou a falar-se do Porto e até houve rumores do Barcelona). Se não me engano chegou a jogar pelo Arsenal nas reservas. No Boca acabei por perder um pouco o rasto dele. Gostei muito do Nacional (assim como do Boavista) e da forma positiva como encararam o jogo.
  5. O melhor é o da selecção porque o 4x3x3 acaba por esconder as debilidades físicas dele. É rever a final da Liga das Nações. Fez um jogão. Num meio-campo a 2 onde tem de pisar mais terreno acaba por entrar em subrendimento.
  6. Josep

    FC Porto - Futebol

    Este título é muito saboroso. Até ao jogo do Benfica (momento em que tudo começa a mudar) estávamos mortos e enterrados pela opinião pública e creio que praticamente ninguém (a não ser jogadores e treinador) acreditavam que fosse possível. É pena que pelo meio tenha existido esta pandemia, estou em crer que, em condições normais, seriam festejos verdadeiramente épicos pela forma como fizemos a ultrapassagem ao Benfica.
  7. Josep

    FC Porto - Futebol

    No mesmo dia em que na "Dragões Diário" choram por a nossa formação não fazer capas.
  8. O Trincão acabou por ser o meu melhor marcador do campeonato com 16 golos. Ele e o Hugo Vieira do Gil foram os melhores marcadores. No total apontou 20 golos e 13 assistências. O André Horta (usei-o como Mezzala - A) fez uma época fantástica. Apontou 13 golos e teve 8 assistências. O irmão teve um rendimento pobre. E, se o Ricardo Horta teve um rendimento pobre, muito se deve à época grandiosa do Abel Ruíz. O meu "David Villa". Jogo com ele a partir da esquerda (Avançado-Interior - A) e acabou com 17 golos (14 na Liga NOS). Noto que os extremos como avançados interiores marcar muitos golos se tiveram as características ideias. Os meus avançados (Rui Fonte e Paulinho) não tiveram um rendimento superlativo (11 golos o Fonte e 5 o Paulinho).
  9. O Ricardo Horta deve ser o tipo mais burro que treinei nesta edição, bate o Marega aos pontos...Não é capaz de tomar uma decisão adequada. Safa-se porque é superior aos defesas da Liga NOS mas depois não sabe o que fazer à bola no momento de decidir. O Trincão é fabuloso. Fui buscar o Vitinha (empréstimo) ao FCP e estou bastante admirado com ele.
  10. Neste FM parece ser normalíssimo marcar um golo aos 88', virar o resultado e, de seguida, o adversário empata o jogo de novo. Surreal. Já empatei duas vezes assim hoje.
  11. Josep

    FC Porto - Futebol

    O golo do Kelvin tem uma simbologia muito maior se falarmos de todo o contexto vivido ao longo da época (andamos sempre atrás do Benfica) e pelas duas semanas antes da partida em que praticamente toda a gente dava o Benfica como campeão. Desde a festa dos jogadores nos Barreiros ao "Reservado" no Marquês. Andavam praticamente já em festa. Ser aos "92", o Kelvin, ver o JJ ajoelhar e o Vítor Pereira em lágrimas foi demasiado épico. Acho que naquela altura só mesmo os 11 jogadores que estavam lá dentro acreditavam ser possível.
×
×
  • Criar Novo...