Ir para conteúdo

w0

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    11.810
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    629 [ Doar pontos ]

Sobre w0

  • Data de Nascimento 18-08-1988

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está a ser visualizado por outros utilizadores.

  1. Thanks! É o Ali Abdaal. a cor não tem de ser essa por ser milagrosa, era mais porque gostei Vou então ver onde comprar disso! Obrigado
  2. Aproveitando a onda. Quero pintar uma parede cá em casa. Não percebo um real crl de pintar paredes, mas nada que um tutorial ou outro no YouTube não resolva. Isto surgiu porque apanhei um video qualquer de um qualquer guru da produtividade e o gajo tinha uma das paredes de uma cor que, segundo ele, com a Hue Play da Philips (que já tinha) acaba por não ferir tanto a vista nas horas passadas à frente do computar. Anyway, long story short, a cor que o gajo tem na parede apenas existe nos USA, lucky me. Investiguei mais um pouco e descobri que consegui sacar o LRV e RGB da cor (presumo que seja igual ao funcionamento de uma gráfica ou photoshop). Aqui vai ele LRV: 8 R: 78 G: 81 B: 82 Agora a pergunta para um milhão: com esta informação consigo comprar/recriar a mesma tonalidade/brilho (ou ausência) da dita tinta original? Já agora deixo a original - https://www.behr.com/consumer/ColorDetailView/PPU26-01 Obrigado aos mais entendidos nestas matérias
  3. Acabou o fight. No meio de tantas mensagens sempre deu para rir com a prestação soberba do Inkie. A visibilidade e importância é dada por aquilo que as pessoas quiserem ler ou participar. As apostas foram desaparecendo em virtude das restrições impostas pela legislação abjecta de Portugal. Isso tirou 98% dos sports traders cá do burgo. Não considero o Burkina nesta categoria (mas é um dos ativos em virtude da sua vida profissional), mas nessa campo sobro eu e o Koper. Tudo o resto não tem contas Betfair. Depois foi a malta que usava a Bet365 e que não aprecia (com razão) as casas licenciadas. Ou as não licenciadas. Tudo somado, sobramos meia dúzia. O Forex acho que nunca teve especial adesão da malta. O poker é um nicho, onde tens 5-10 utilizadores muito ativos e que dão muita vida aquele espaço. Quanto ao tema crypto, acho que os que aqui discutem ou que pretendem entrar no tema, beneficiariam de um espaço próprio. Imagina um primeiro post com uma curadoria de livros, podcasts, artigos, twitter, etc. para a malta que quer entrar conseguir começar a estudar? Crypto e afins é ultra fast-paced, o que acaba por enterrar outros temas de conversa deste tópico. Assim, com um tópico próprio, seria possível manter a cadência da conversa crypto (e talvez aumentar o número de interessados e participantes) e este ficaria mais voltado a temas mais slow-paced, mas não menos importante. -- Fiquei curioso com uma afirmação do @alguemde2008 sobre a DeGiro. Os traders a sério dizem que é uma m*rda? E a malta mais mundana, que investe <100k é ok? É que lembro-me de ler que na Vanguard só faria sentido com carteiras superiores a 100k. Ou há outras alternativas? Pergunto isto porque fazer uma afirmação dessas aqui e não dar uma alternativa é meio que m*rdoso, porque como sabes, muita malta aqui usa a DeGiro e assim sempre ficávamos mais elucidados. Grato
  4. Gostei, mas o que é bom acaba sempre. Ia sugerir à moderação que seja criado um tópico exclusivamente dedicado à cryptalhada. Nada contra, só ajuda a organizar melhor as conversas.
  5. w0

    [Benfica] Futebol

    Não deixavas de ser livre. Não tinhas era força e forma para lutar por essa liberdade. Mas ela existia. Agora tens força, tens vontade, tens forma, mas não consegues. Repara no que aconteceu nas últimas eleições. Ou o que acontece nas Assembleias Gerais. Naquela altura estava ligado às máquinas, é certo e um facto. Estavas quase morto, já tinha vindo o Padre dar-te a extrema-unção. Hoje vais morrendo lentamente. Tudo o que referes ali estamos a ser roubados disso. Questionários enviados a sócios a perguntar se não preferem deixar de ser sócios, pagar menos, e ter descontos, qual cartão de multi-descontos? Isso não é matar o que de mais primário há num sócio/adepto de um clube? Sermos tratados como clientes. Vermos a nossa mística violada dia sim, dia sim. Tudo o que referes ali acontece hoje. A diferença, é que tens dinheiro. Estilo diamantes de sangue. Tiveste que dobrar a espinha para ter dinheiro para jogadores e instalações de top. Tiveste que vender a alma ao diabo. Tudo o resto está a ser roubado sem vergonha. E até no dinheiro és constantemente roubado. Só que como temos mais agora, parece menos mau. Mas percebo o teu ponto. Estivemos, como muitas outras vezes na história, perto de acabar. Mas em todas elas sobrevivemos. Graças a quem? A todos nós. Sócios, adeptos e simpatizantes. Só precisamos é de ser livres para o fazer novamente.
  6. w0

    [Benfica] Futebol

    Concordo. Éramos um clube miserável. E ao longo da história fomos muitas vezes miseráveis. Não tinhamos dinheiro para bancadas, iluminação ou mesmo equipamentos para as várias categorias. Mas havia confiança e esperança no sentimento democrático do Clube. Éramos livres. Hoje deixamos, e ainda bem, para trás os anos de miséria e penúria. Mas a troco da nossa liberdade. É urgente reconquistarmos essa liberdade que nos foi retirada, de forma democrática, numa célebre AG onde estavam perto de 100 ou 150 pessoas. Todos nós, sócios, somos responsáveis por termos deixado que o nosso desleixe desse origem aos estatutos mais anti-democráticos que a história do Benfica já viu. Daí que diga. Éramos pobres, é certo. Mas pelo menos vivíamos livres. Agora tens dinheiro, mas vives da vontade de duas pessoas: Vieira e Mendes. O desejo de todos é sermos livres e termos sucesso desportivo e acompanha-lo, pois só assim funciona o futebol moderno, de pujança financeira. Parem de mudar de nicks, depois ng sabe quem é quem, fds. Eu partilho-os para me dar um abanão e sentir que assim não dá, assim não vamos lá. Portanto agora temos é de agir!
  7. w0

    [Benfica] Futebol

    1. Não acho. E tento explicar porque não acho. Mas indo diretamente a esse ponto, a verdade é que tu atravessas uma crise semelhante a essas referidas, com duas diferenças: tentaste, pela via democrática, e falhaste redondamente. E os atuais estatutos são 1000x piores que os estatutos em ambas as datas referidas, tornando-te refém de um conjunto de pessoas que, neste momento, não têm os interesses do Benfica em mente. E isso é matar a esperança de uma mudança pacífica. 2. Com relação ao Luisão discordo, profundamente. O Luisão faltou inúmeras vezes ao respeito aos sócios. Uma por outra vez, numa ótica de defesa do grupo. E essas, não sendo aceitáveis, são toleráveis. Mas tantas outras fê-lo por ganância. Olhando apenas para ele e a vida dele. E não foram uma nem duas vezes. Não podemos branquear essas atitudes.
  8. Depois de muito batalhar e investigar, estou na fase final da minha escolha, e pedia a vossa ajuda. Cenário atual: Trabalho + coisas do dia-a-dia - Macbook Pro ligado a monitor externo LG 27'' (DP) + utilizo magic mouse/keyboard Gaming (casual - Europa Universalis, FM, e nesse estilo) + Trading - PC Windows ligado ao mesmo monitor externo (HDMI porque nao quero estar sempre a mudar de cabo DP) + teclado e rato diferentes Cenário pretendido: Os dois computadores ligados a um Ultrawide 34'', MBP por USB-C/Thunderbolt e Windows na porta DP Teclado/Rato Logitech MX (funciona em ambos) e permite-me, com um clique, trocar para MBP/Win. Tendo estes cenários por base, tenho neste momento estes 2 monitores em vista: LG 34WN80C-B 34" (663€ a chegar na segunda) ou Dell UltraSharp U3419W IPS 34" (699€ a levantar amanhã). Gostava de uma solução que me garantisse que não teria de mexer no monitor nos próximos anos. Obrigado desde ja
  9. w0

    [Benfica] Futebol

    Tenho estado longe do fórum, mas nunca longe do Benfica. O Benfica vive, atualmente, o pior momento da sua história. Bem sei que é uma afirmação dramática. Bem sei que no passado a mesma já foi proferida, talvez de ânimo leve. Bem sei que é mais fácil fazer este tipo de afirmações quando estamos mal desportivamente. Porém, se não nos focarmos apenas na vertente desportiva, e na vertente financeira que se encontra diretamente ligada à desportiva, constatamos que o panorama é, de facto, assustador. Vivemos uma crise de identidade sem precedentes que afeta três pilares essenciais do clube: a ambição desportiva, a militância e a democracia Os jogadores que atualmente representam o Sport Lisboa e Benfica não têm, na sua grande maioria, qualidade para o fazer. Muitos até possuem faculdades técnico-tácticas mais do que suficientes para vestirem o manto sagrado. Mas um jogador do Benfica tem de ser sempre um jogador à Benfica. E, infelizmente para todos nós, o número de jogadores à Benfica escasseia. E muito. Sempre fui contra a vinda do Otamendi. Tanto por motivos técnicos e desportivos, mas acima de tudo por sentir que era uma afronta a meu Benfiquismo. Porém, e por mais que me custe admitir, no jogo contra o Porto, o Otamendi teve mais atitude à Benfica do que muitos ou quase todos os que lá andaram. E isto vem apenas dar força - e de que maneira - à informação inicial. Não temos no plantel capitães como fomos tendo ao longo da nossa história. Não temos no plantel jogadores que respeitam e honram a camisola. Não temos jogadores que deixem a vida em campo.´ Hoje em dia perdeu-se a identidade. Ser jogador do Benfica era sinónimo de se ter alcançado o ponto mais alto de uma carreira na alta roda Europeia. Hoje, infelizmente, chegar ao Benfica é um passo para ficar mais próximo de ter uma carreira de sucesso. Somos para um jogador com potencial, até pelas cores, aquilo que o Barreirense foi para o Grande Benfica. Um clube onde os jogadores ganhavam calo, mostravam-se, e depois eram transferidos para os grandes. Este Benfica é igual. Dir-me-ão, e bem, que o futebol mudou. É de facto verdade. Os empresários mandam no futebol. Definem onde jogam os seus jogadores, durante quanto tempo, e fazem-no apenas com um interesse: o seu bolso. Mas uma direção forte, com uma política desportiva de sucesso, consegue contornar, e minimizar, o impacto do futebol moderno no nosso clube. Mas a nossa direção fez exatamente o oposto. Há mais de uma década que o Benfica serve para potenciar jogadores para terceiros e para realizar grandes negócios. A maior vitória recente do Benfica foi a venda do prodigioso João Felix. Sim, vitória. Este é o sentimento que a nossa direção tem. Que se tratou de uma vitória. Tão ou mais importante que uma Taça de Portugal, um Campeonato ou uma Supertaça. Tão ou mais importante do que bater categoricamente um rival. E não é uma teoria. Basta ver as declarações do Presidente, Diretor Desportivo, Administrador da SAD, etc. Todos, de uma ponta a outra, regozijaram-se com estes 3 pontos. E quando assim é, quando é o próprio clube a estabelecer que o sucesso se vai medindo pela qualidade e quantidade de mercadoria exportada, também os novos jogadores - muitas vezes oriundos do estrangeiro e sem qualquer ligação afetiva ao clube - acabam por olhar para este Benfica como uma rampa de lançamento, uma barriga de aluguer. Já disse que, tal como o nosso presidente, percebo pouco dos aspectos técnico-táctico do futebol. Mas até para um leigo nestas matérias, e sem nunca ter estado num balneário, quanto mais do maior de Portugal, parece-me óbvio que um jogador que vem com uma ideia de dar o salto, está mais preocupado em brilhar individualmente do que em trabalhar para o colectivo. Desafio-vos a ver algumas entrevistas (escritas, transcrições de entrevistas de rádio, etc.) do Benfica (o do antigamente). Vejam como o jogador se colocava perante a instituição e o grupo de trabalho. Não eram aquelas frases feitas que agora ouvimos nas flash interviews (a família, o trabalhar em prol do grupo, e essas tretas todas). Não. Aquilo vinha do coração. Os jogadores sabiam que nada nem ninguém era mais importante que o clube (talvez exceção feita ao Rei Eusébio. Afinal Eusébio era Benfica e Benfica era Eusébio). Mas mesmo o Rei - que era REI - teve de alcançar esse estatuto. Teve de colocar o Benfica acima dos seus interesses. Hoje, infelizmente, tudo mudou. Estes são apenas alguns dos factores que, na minha opinião, prejudicam gravemente o clube. Existe uma crise de identidade. Os novos chegam com um propósito (a próxima transferência) e os velhos não conseguem transmitir a mística. E isso vê-se em campo. Vejam como é que os Zaidus desta vida disputam as bolas. E vejam como chega o Rafa, o Gilberto ou o Weigl a cada segunda bola. Entendem a diferença? A diferença está na cultura. Na cultura de exigência. Na mística. Na raça. Na ambição. Usando, infelizmente e novamente, o Porto como exemplo. Vejam a linhagem de capitães que foram assegurando a passagem de testemunho. Com todos os defeitos que tinham, o Bicho, Couto, João Pinto, Baia, Pedro Emanuel, Lucho, Helton, etc, foram grandes responsáveis por garantir que o espírito guerreiro nortenho permanecia inviolado. Longe vão os tempos em que ser capitão do Benfica tinha peso, simbolismo e influência. Ser capitão do Benfica estava apenas destinado aos grandes futebolistas, com grandes qualidades de liderança e a figuras carismáticas. Nem todos os grandes capitães ganharam (ex. João Vieira Pinto, talvez o último grande capitão que tenho memória). Mas o seu carisma era notório. O seu amor e respeito pelo Benfica e sua história idem. A sua autoridade no balneário era inquestionável. Nos últimos anos, o que mais se aproximou de tudo isto, foi o Luisão. Mas o Luisão não respeitava os adeptos e por aí, deveria ter perdido essa honra. Tivemos capitães simpáticos - o Amorim, o Almeida, o Jonas ou o Gaitan. Mas conseguimos ver neles um líder como no Veloso, Mozer, Humberto Coelho ou João Pinto? Diria que não. Mas, uma vez mais, e já sai aqui de rota, toda esta crise de identidade resulta de uma política desportiva destrutiva. A crise de identidade é tal que, não obstante a existência de milhares de treinadores disponíveis, a atual direção entendeu que a única solução para devolver o Benfica aos títulos seria a contratação de um treinador que mordeu a mão do dono. Um treinador que saltou aos cânticos anti-Benfica. Um treinador que, apesar de ter dado muito ao clube, também ficou ligado aos momentos mais trágicos do mais recente passado desportivo. Um homem que foi ponta de lança num dos ataques mais cerrados à nossa instituição. E, ainda assim, a direção, e quem a apoia, entendeu que este seria o nosso treinador. Se isto não são sinais de uma direção cansada, incompetente e incapaz, quais serão? E isto leva-me a uma segunda reflexão. O Vieira está cansado. Está sem ideias. E está preso ao passado. E sem solução para o presente e futuro. No seu reinado já vivemos momentos dantescos. De maus resultados desportivos na era Vieira estamos nós cheios. Mas, se formos verdadeiros, também estamos cobertos de ouro (não só de conquistas, como de dinheiro). Durante muitos anos a máquina esteve sempre desafinada. Mas a verdade é que, mesmo estando mal, a direção e conseguindo, aqui e ali, sem a regularidade desejada por todos nós, ir colmatando essas deficiências. A espaços fomos tendo super equipas, vencedoras internamente, e a alternar o razoável e o péssimo na Europa. O mesmo se foi passando nas modalidades. Onde quero chegar? Que durante os anos negros, o Vieira conseguiu vislumbrar uma luz e emendar a mão. Muitas vezes não foi à primeira, e tantas outras foi de curta duração. Mas sempre havia um sentimento de que a direção tinha algo parecido a um plano (concordando-se ou não com o mesmo, ele existia). Fosse a parceria com o Jorge Mendes, fosse o investimento em jovens jogadores da américa do sul, aposta num treinador voltado à formação, aposta em treinadores estrangeiros, etc. Havia algo. Um rumo, talvez que durasse apenas 1 ou 2 anos, mas algo. Hoje em dia? Nada. Um all in sem precedentes. Um investimento louco. O retorno do D. Sebastião. E resultados? Nenhuns. E perspectivas para mudar este rumo? Nenhumas. E esta é a parte mais preocupante. Parece-me que os processo judiciais tiraram o foco ao Presidente. Olho para Vieira como um homem cansado, isolado e com cada vez menos margem de manobra. As eleições todos sabemos o que aconteceu. O pós-eleições confirmou aquilo que se ia suspeitando: muito dos seus discípulos rumaram a outras paragens sentido que, mais cedo ou mais tarde, a torre acabará por ruir. É um homem agastado, sem ideias, incapaz de encontrar uma solução para um problema que o próprio criou. Parece-me que, como jogador de xadrez, a vinda do Jesus foi um cheque-mate que fez a ele próprio. Mas as ramificações de ser presidente do Benfica são tantas, que dificilmente sairá sem deixar tudo em cacos. E isto leva-me à questão da militância e da democracia. Não falarei novamente sobre eleições. Não falarei, também, sobre a atitude de RGS e JNL pós eleições. Nem tão pouco vou falar deste momento, estilo aparições de Fátima, do JNL. Enquanto Benfiquista confesso-me envergonhado por perceber que, afinal, estes benfiquistas abandonam à primeira dificuldade. De que lhes vale terem estado há 20 anos do lado certo da história? De que lhes vale terem gasto 200k, 300k ou 500k? De que lhes vale terem colocado a sua vida privada e dos seus à frente de todos se, depois de perdido o primeiro assalto, desistem do combate? Sobram os sócios anónimos. Aqueles que nunca desistem. Aqueles que nunca abandonam o seu clube. Aqueles que quando o estádio já estava meio destruído e a chover torrencialmente, iam apoiar o Benfica. Os que vão a todos os pavilhões. Os que levam o Benfica para todo o lado. Os que vão a todos os Estádios em Portugal e no Estrangeiro. Sobramos nós. E se não formos nós, ninguém o fará por nós. Não chega ganhar na internet. No digital somos uma força enorme. Uma onda dificil de parar. Mas essa onda não ganha o jogo mais importante. Portanto, todos nós, que tanto exigimos do Benfica, o que podemos dar ao Benfica? Não podemos tirar 1 fim-de-semana da nossa vida e estar presente numa AG Extraordinária? Nem que isso implique investir 20 ou 30 euros e vir de longe. Ou tirar um dia de férias. Não merecerá o Benfica esse esforço? Eu espero que todos cheguemos à conclusão que sim. Por isso vos digo. O primeiro round foi perdido. Mas ainda falta muito até o combate acabar. O próximo round é o da AG Extraordinária. Ajudem. Recolham assinaturas junto dos vossos amigos e familiares. E quando as tivermos, e vencermos esse round, há que estar pronto para o seguinte. E o seguinte é tirar uma tarde para estar na Luz, em nossa casa, perante os nossos adeptos, a defender o Benfica. Viva o Benfica!
  10. Boa tarde a todos, Espero que tenham tido umas boas festas. Já ando há algum tempo para dar upgrade minha televisão e ao meu dual-monitor setup. Mas sinto que estou a precisar da vossa ajuda. Vamos então por partes. Televisão A televisão encontra-se na sala. Atualmente tenho uma Samsung de 43’’ e julgo que gostaria de aproveitar o upgrade para ir até aos 55’’. 65 seria demasiado grande e acho que me colocariam as malas à porta. Temos a box (VdF), um Firestick 4K e uma Apple TV 4K. Pelo que me parece que a TV tem de ter 4K. Não estou muito disposto a gastar mais de 400€, mas digam-me vocês se não estou a ser demasiado ambicioso com o meu orçamento. Como preferência pessoal sempre gostei de Samsung e LG. Monitor ultrawide Quero comprar um ultrawide para substituir dois LG 27'' 4K modelo LG 27UD58-B 4K IPS) que estou a vender. Para melhor perceberem as minhas necessidades explico-vos o meu atual setup (Mac + Desktop Windows), para que são usados, etc. Setup: - Office (80% do tempo) (vou mudar o MBP até ao final do Q1 de 2021 por um dos novos, mais artilhado) MacBook Pro 13-inch 2017 Processador 3.1 Ghz Dual-Core I5 8GB Ram Intel Iris Graphics 650 1536 MB NOTA: Atualmente uso (e adoro) o Magic Mouse e o magic keyboard (gosto mas ninguém morreria se o deixasse de usar) - Gaming (20% do tempo) AMD Ryzen 7 1700X Eight-Core Processor 3GHz Corsair 2 x 8GB (Total: 16 GB Ram) NVMe Samsung SSD 960 EVO (250GB) Radeon RX 480 8GB GDDR5 Motherboard MSI X370 Gaming Pro Carbon (MS-7A32) Fonte Corsair RM 550 X Coolers BeQuiet Caixa InWin Nota: Utilizado maioritariamente para trading (software próprio) e gaming (Europa Universalis, F1 Manager, talvez o FM, League of Legends aqui e acolá e o mesmo com CS:GO). Aproveitando que aqui estou, Isto leva-me à questão TECLADO/RATO Idealmente, por jogar mesmo pouco FPS, gostaria de usar o mesmo teclado/rato em ambos os setups, alternando de um para o outro com muita facilidade. Estive a ler e a Logitech tem um teclado para Mac e um Rato que, com 2 cliques, permitem mudar de/para o setup MBP para o Desktop. Porém, estou muito habituado ao Magic mouse e não queria abdicar dele. Mas se não abdicar dele, também não me parece que faça sentido (estético) que abandone o magic keyboard. Considerando este ponto, pergunto-vos: é possível, utilizando o Magic Mouse/Keyboard e um software ou hardware para, com o tal clique, saltar de um setup para outro? Estes dois PCs vão ligar ao monitor que vocês me recomendarem (ultrawide). Do que estive a investigar procuro um ultrawide com pelos menos 34'' até 600€ Obrigado e desculpem o chorrilho de questões tao diferentes.
  11. Limitação de Mandatos Podemos e devemos debater todos, mas escolhi este para tentar iniciar a discussão porque vai à frente e a forma como ser alcançada é fundamental. Na vossa ótica como aplicariam esta limitação de mandatos? Utilizemos o limite de 3 mandatos como exemplo. A todos que tenham exercido cargos efetivos? VP efetivo 3 mandatos nunca poderia ser presidente? VP efetivo 2 mandatos só poderia ser presidente 1 mandato? Todos os membros da lista? Independentemente de ser efetivo ou suplente? Exclusivamente num órgão PMAG 3 mandatos pode ser Presidente por mais 3? Presidente 2 mandatos pode ser PMAG durante 3 mandatos?
  12. Eu percebo 0 destas bricolages e afins. Isto é possível instalar a ver uns videos do YT? Ou vou ter de cá chamar um electricista? Qual é a mais valia que retiras da utilização deste tipo de tecnologia? Obrigado!
  13. É uma questão de estratégia, na minha opinião. Os ventos não estão favoráveis para essas grandes viagens e mudanças. Acredito que algumas delas, com a subida da contestação e uma "oposição" mais activa, poderão ser apadrinhadas pela direção. Outras seguramente que não. Até podemos esrever uns estatutos novos e propor. A questão reside no sucesso ou insucesso da nossa ação. Ademais, e se pensarmos que serão necessários sócios que subscrevam este pedido, é mais facil ter menos pontos onde a maioria concorde, do que deixar de fora, por exemplo, aqueles que nao acreditam que a limitação de mandatos seja a resposta. Quando maior for o menu, maior é a dispersão, porque depois as alterações são votadas uma a uma. Eu preferia ir com X e garantir um nucleo de pessoas que vá lá votar favoravelmente a essa alteração do que tentar ir a todas e não conseguir nenhuma. Certo é que depois tens de esperar outros 4 anos pela próxima revisão. Mas há ai umas quantas que tornariam essa espera menos penosa.
  14. @Diogo_CFB eu acho que não consigo fazer polls, mas se conseguir peço desculpa e peço que me ensines Seria possível trocar o da votação por um onde os Benfiquistas escolheriam qual é, para eles, o tema mais importante da próxima revisão Estatutária? Dessa forma podíamos lançar um novo e belo debate sobre esse tema. So se pode votar numa opção. Opções: Igualdade de direitos entre sócios correspondentes e efectivos Fim do voto eletrónico/Exclusividade voto físico Limitação de mandatos Inclusão de uma segunda volta Criação de escalões intermédios por antiguidade de sócios // Alteração do # de votos atualmente atribuídos Eliminação dos votos para casas. Introdução de um regulamento eleitoral Obrigatoriedade de debates entre mais que uma lista e no caso de apenas uma, obrigatoriamente de sessão para sócios colocarem questões à lista que se apresenta a eleições. R&C chumbado implica AG extraordinária para decidir se a convocatória para eleições dos órgãos do clube. AG em dia não util Transmissão de AG em circuito fechado apenas acessível aos sócios nas plataformas do clube Obrigatoriedade de marcação de eleições caso o Presidente da Direção se demita Alteração das regras relativas à forma de convocar uma AG extraordinárias Outro
  15. Super claro! Obrigado O Duarte Gomes é que podia aproveitar o tempo de antena e explicar as coisas como deve ser
×
×
  • Criar Novo...