Ir para conteúdo

Puto Perdiz

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    20.149
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    1,264 [ Doar pontos ]

Sobre Puto Perdiz

  • Data de Nascimento Julho 5

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

5.793 visualizações
  1. Eu sei que o time share é com casas. Viste o post que meti ali atrás? Aquilo está no limite da lei, são casas "modulares móveis". No Algarve já há muitos concelhos que equiparam este tipo de casas às casas normais e onde é preciso de uma licença de habitação normal.
  2. A cena é que eles transformaram um parque de campismo e caravanismo num parque com casas.
  3. Veio ali a matar-se sozinho na subida para ganhar uns 2 ou 3 segundos ao segundo grupo Sendo um gajo que era da perseguição deve ser um bom contra relogista, um Wiggins em potência
  4. yup, tb acho. Os 90% que são exportados é que coiso. Btw, em relação ao ZMAR https://www.facebook.com/isabel.m.campos/posts/4291858467491598 Para reflexão (ainda o ZMAR): como as coisas se passam em Portugal! Depois de investigar um pouco (com a ajuda de um amigo), verifico, com grande perplexidade, que o ZMAR não passa de um parque de campismo / caravanismo. E só para isso foi licenciado. Aqui vai uma lista de factos, muito resumida: 1. O empreendimento está em terreno que corresponde às Reserva Agrícola Nacional e Reserva Ecológica Nacional (ou seja, em princípio, não se pode ali construir). 2. Foi apresentado um projecto para parque de campismo, discutido e aprovado em 2008, disponível para consulta no site “siaia.apambiente.pt”. [lembram-se quem era o governo nessa altura?] 3. Previa-se licenciamento para parque de campismo, a ser utilizado para caravanas / autocaravanas / autotendas / tendas. Previa-se, entre outras coisas, o “reforço da vegetação, com recurso preferencial a espécies autóctones, resistentes ao fogo e não utilizando espécies exóticas de características invasoras”. Não se previa, seguramente, a construção de casas em madeira amovíveis, que ali estão com carácter permanente. 4. No registo do Turismo de Portugal consta que foi licenciado em 2009; poderia ter até 1572 campistas (Licença n.º 247 RNET). Esta licença caducou em 03.12.2019, o ZMAR não a renovou até hoje, pelo que, presentemente, não tem licença de funcionamento. 5. A proprietária, sociedade que explora o lugar chama-se “Multiparques A Céu Aberto – Campismo e Caravanismo em Parques, S.A., sendo seu administrador Francisco Manuel Espírito Santo Melo Breyner. 6. A sociedade foi declarada insolvente em 10 de Março de 2021 (pode consultar-se o anúncio da insolvência no Citius). 7. Não é um terreno passível de fraccionamento ou loteamento para construir habitações, o que quer dizer que as parcelas onde estão implantadas as barracas de madeira (não são habitações, nem coisa que se pareça) não pertencem a nenhum dos alegados “proprietários”. 8. Se a sociedade, declarada insolvente, não conseguir aprovar um plano de insolvência (desconheço se está em perspectiva), tudo aquilo será objecto de liquidação na insolvência, incluindo todo o terreno onde estão implantadas as casas de madeira. 9. Este empreendimento foi aprovado como Projecto de Interesse Nacional (os célebres PIN's), em plena REN e RAN e, por isso, só pode ser utilizado para aquele fim e mais nenhum outro. 10. Por fim, mais uma nota: a montagem de casas pré-fabricadas ou modulares em locais onde não é possível construir, por força das regras urbanísticas (designadamente em áreas REN e RAN), é uma forma muito hábil de contornar a proibição legal de construir. O que quer dizer que os “proprietários”, afinal, não são titulares de imóvel algum (muito menos de “habitações”): são apenas, porventura, donos de umas amovíveis barracas de madeira do tal eco-resort, que podem ser desmontadas e removidas, pois não é suposto estarem ali (a avaliar pela licença que foi concedida que, de qualquer forma, está caducada). Portugal no seu melhor.
  5. lol, o Samuel Caldeira a cagar-se todo a sprintar para aguentar o lançamento do sprint dos outros gajos.
  6. Estou a olhar para os resultados nos últimos 4 anos e basicamente o que houve foi uma grande queda do PSOE e do Ciudadanos. O discurso da gaja do PP em Madrid é todo anti-esquerda, é um discurso anti-socialismo agressivo. Enquanto que o do Vox é mais nacionalista o dela é mais ideológico. Apesar de ser mais ideológico não deixa de ser um discurso populista, a roçar o primário, mas é efectivo e simples. ela sabia o que ia acontecer quando publicou o tweet, isto é consequência das supostas saídas do BE há 2 semanas e que também fez zum-zum no twitter. Se dessa vez já houve barulho, quanto mais agora que ela publicou o nome de um deputado.
  7. ter surgido o nome do Luís Monteiro é o seguir de algumas acusações que surgiram nas últimas semanas em relação ao BE.
  8. Iglesias diz que deixa a liderança do UP e abandona a política.
  9. é pá, a rapariga apanhou um enxerto de porrado do gajo ou é impressão minha? Se perdeu os amigos porque eles ficaram do lado do agressor é sinal que não eram amigos dela.
×
×
  • Criar Novo...