Ir para conteúdo

Mica

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    9.203
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    971 [ Doar pontos ]

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Últimos Visitantes

8.381 visualizações
  1. Retirado do Contas Poupança (link https://contaspoupanca.pt/2020/02/26/video-ppr-pode-servir-para-pagar-a-prestacao-da-casa/) Ou seja, sim dá. Nem outra coisa faria sentido, por exemplo o meu PPR está numa sociedade gestora de fundos e pensões, nem sequer está domiciliado num banco. Os direitos são os mesmos.
  2. Sim, numa destas situações: Reforma por velhice; A partir dos 60 anos de idade; Desemprego de Longo Duração do cliente ou de qualquer membro do agregado familiar; Incapacidade Permanente para o Trabalho do Segurado ou de qualquer membro do agregado familiar; Doença Grave do Segurado ou de qualquer membro do agregado familiar; Amortização de crédito habitação Atentar à condicionante que o @Tio Hans falou. No meu caso, é uma % do meu portefólio que pretendo manter presa até aos 60, salvo circunstâncias mesmo especiais.
  3. Boa, o meu receio era que só tivesse direito aos primeiros 200€, ou seja, que só pudesse receber o benefício num único bolo.
  4. Ao MSCI World e EMEM, juntei-lhe agora o PPR SGF Stoik. É um produto com cinco anos apenas, mas com uma escolha interessante de acções/obrigações, e, não menos importante, gosto da transparência da pessoa que está à frente do PPR, o Luís Lobo Jordão. Contudo, tenho uma questão: eu não vou colocar 2K este ano, mas pretendia receber o benefício fiscal associado ao PPR, preferencialmente o máximo possível (no meu caso, que tenho menos de 35 anos, são 400€). É possível investir 1K este ano, 1K no próximo, e receber no IRS de 2022 os 400€? Eu sei das contrapartidas de receber esse benefício fiscal, é dinheiro que não tenho problema nenhum em manter "preso" até aos 60 anos, para além de que pretendo reinvestir os 400€ noutro produto.
  5. Epah, Madrid tem uma rua que tem postes no meio da estrada. Se isso existe mesmo na vida real, então nunca mais falo mal de Portugal. Ainda por cima a maioria das minhas viagens tem sido para lá, ou é coincidência ou as cargas que pagam melhor por km vão sempre lá ter. Saí de Portugal no Level 4, estou no Level 9 e só voltei à Tugalândia uma vez mais, apenas. (por hábito, escolho sempre a carga que paga melhor por Km e que não é para a mesma cidade) No geral estou satisfeito com o DLC, fica sempre aquela sensação de que dava para colocar mais algumas cidades (Castelo Branco, Viseu e Bragança/Chaves, assim como Portimão ou Sagres no Algarve), mas o facto de adicionarem pontualmente cidades aos DLCs após algum tempo vai acalentando essa esperança. Imagino que os bracarenses não estejam muito felizes, para além de ser uma cidade muito populosa, não é referida uma única vez nem nas saídas de AE.
  6. Mica

    [Manager F1] GPRO

    Eu não reparei o carro de propósito, Rafaela Oval é uma pista caríssima por causa do desgaste do motor. Mas há males que vem por bem: Fiquei em 39º, desde que jogo isto era a única posição onde eu (pelos vistos) nunca tinha ficado. E lembro-me bem do meu 40º, foi quando subi pela primeira vez para Pro, tive um acidente no arranque.
  7. Tem que ver com a nossa perceção de distâncias, que em nada se compara com a perceção que temos dos outros países. Por essa razão, somos capazes de achar que França é gigante no jogo, mas Portugal é muito pequenino. Se calhar, para quem mora na França, deve ficar pasmado com a tão curta distância entre Lyon e Toulouse, quando na realidade deve ser uma viagem de 4 a 5 horas de carro. Não ajuda o facto de termos o grosso da atividade de Portugal toda no litoral. Imaginando que Bragança, Aveiro e Faro eram as três maiores cidades, havia uma distância muito maior a percorrer. Porto - Aveiro nem 100km são. Depois há a questão de algumas empresas de Lisboa estarem em Leiria (ou, pelo menos, parece), o que torna a viagem Porto - Lisboa igualmente curta. No primeiro ETS saías de Lisboa e passado poucos minutos já atravessavas a fronteira. Eu reconheço que deve ser complicado gerar tanto mapa, mas concordaria com uma atualização de escala como fizeram com o ATS há uns anos. Penso que sim. Já melhoraram algumas coisas do Vive La France, nomeadamente adição de cidades. Também sinto falta do Douro e acho que havia espaço para colocar Viseu, e mais abaixo Évora ou Beja com maior detalhe. IP2 de Beja a Guarda era muito bom. No Norte há ali um enorme espaço que podia ser ocupado por Chaves, Bragança, ou mesmo Zamora do lado de Espanha.
  8. E eu lembro-me de pores aqui uma mão em que não percebeste como perdeste porque pensaste que as duas cartas da mão tinham de entrar sempre. Como deves imaginar é excelente acompanhar alguém do zero até ao sucesso.
  9. Vi no Insta, tens mantido o pessoal atualizado por lá e por isso nem tenho vindo aqui. Fiquei orgulhoso como se te conhecesse desde sempre. Parabéns!
  10. Mica

    [Manager F1] GPRO

    Dá para fazer equipas, sim, até 10 elementos. http://wiki.gpro.net/index.php/Teams A equipa é mais do que uma liga privada, porque aí se calhar apenas pretendias a componente de competição; numa equipa todos contribuem para um bolo monetário que será distribuído de forma equitativa no final da temporada, por isso a longo prazo ter uma equipa é lucrativo. Para além disso podes recrutar jogadores que até sejam competentes para melhorar o nível da mesma. Dependendo se estás interessado em usar liverys custom nos carros, podem ter de ser GPRO Supporters. O que te posso dizer com 7 anos de experiência é que nunca gastei 1 cêntimo no jogo, tenho uma equipa com amigos meus desde que comecei e nunca senti necessidade desses extras. O jogo é desafiante, para quem via F1 há 20 anos atrás está familiarizado com o sistema de pontos, que é bastante simples, e recentemente tem-me consumido 10 minutos por semana. Não por dia, por semana. Claro que inicialmente vão querer ir todos os dias ao jogo, ver em que posição estão na grelha, redesenhar estratégias, etc., mas como em todos os jogos vai chegar ao dia em que não querem consumir muito tempo com isto e o facto de só precisarem de 10 minutos por semana (5 por cada qualificação) é muito bom.
  11. Mica

    [Manager F1] GPRO

    Nunca parei desde 2014 Até hoje só falhei 2 corridas e de forma propositada, para não interferir com o OA do piloto. É um jogo que consome pouco tempo e por isso é que ainda o jogo. Juntar dinheiro é em amador, apenas. Todos os outros níveis é para pensar a mais curto prazo. Estou em Pro mas já sei que devo voltar a amador em breve, subi um bocadinho por impaciência de estar tanto tempo em amador e isso é uma péssima decisão, convém subir para pro com boas instalações e uns 100 milhões
  12. Pois, então terá sido desse splitter. Penso que cada porta só consegue enviar um output, estarias a pedir dois outputs da mesma fonte. A imagem aparecia nos dois porque era mirrored, isso é um output apenas, mas duplicado. Por momentos pensei que a tua board tivesse duas portas HDMI, seria muito porreiro por acaso.
  13. Também segui a tua página e a da team exploit. Já vi que eles fazem posts com o nome do membro e o prémio que ganharam, espero ver em breve o teu!
  14. Essa motherboard só tem uma porta HDMI, certo? Assim sendo, como estás a ligar os dois monitores?
×
×
  • Criar Novo...