Ir para conteúdo

Refutador

Membro da Comunidade
  • Total de itens

    15.301
  • Registo em

  • Última visita

  • Pontos

    1,184 [ Doar pontos ]

Métodos de contacto

  • Website URL
    http://

Informação de perfil

  • Sexo
    Masculino
  • Origem
    Vila Franca de Xira

Últimos Visitantes

20.473 visualizações
  1. Bons olhos o vejam, meu caro. A minha namorada vai levar a segunda dose da Pfizer no princípio de Agosto. Ela tem muito menos tolerância do que eu a febras altas e já está a panicar com a possibilidade de ter febres > 38ºC, se calhar o melhor mesmo é tomar medicação antes de ir para lá.
  2. A pior fase foi relativamente curta, menos de meia hora. Assim que comecei a transpirar, ficou "apenas" um mal estar perfeitamente suportável. Mas, por exemplo, dois amigos meus levaram J&J na mesma altura que eu e não tiveram rigorosamente nada, nem sequer o braço dorido. O meu irmão também levou J&J e teve apenas uma febre baixa e um ligeiro desconforto. É uma lotaria.
  3. Team J&J aqui, levei ontem. Ainda apanhei um ligeiro susto - a febre não baixava dos 39ºC, não parava de tremer e tinha os olhos bastante vermelhos - mas foi só um pico. Depois, comecei a suar em bica e lá consegui adormecer mais ou menos. Sempre com dores de cabeça bastante fortes. Hoje, tirando a cabeça pesada, já estou fino. Diria que o pior já passou. Aconselho tomar o paracetamol logo a seguir a tomar a vacina. Se tivesse esperado pelos sintomas, acho que o meu cérebro ia fritar...Já não me lembro da última vez que a febre subiu tanto. Mas pronto, no geral, foi suportável.
  4. Não vi o jogo e nunca tinha pensado nele como possível solução para o meio-campo, mas gosto bastante do Tabata, por acaso.
  5. Ganharam os bons Fiquei com pena dos miúdos ingleses - e ainda mais depois de ver o hate racista que estão a levar - mas acabou por ser um castigo merecido para quem se limitou a esperar que o tempo passasse e que só se lembra do talento quando tem os tomates apertados. O Southgate pode ser alguém muito competente na preparação estratégica dos jogos, mas uma coisa é o pré-jogo, outra é o jogo, e ontem foi evidente que faltou treinador à Inglaterra para tomar decisões a partir do banco e reagir ao que se estava a passar em campo. Se não tivesse soluções no banco, ainda se dava o desconto...Mas tinha e superiores às do Mancini até. Não há desculpa. A escolha dos marcadores de pénaltis foi apenas uma cereja de m*rda no topo de um bolo de m*rda.
  6. Hoje acordei com o feeling que isto vai cair para os ingleses. E se isso acontecer, não consigo ficar muito aborrecido com o desfecho. Gosto muito desta geração de jogadores. Mas estou pelos ragazzi.
  7. Ainda há o Mount, por isso fiquei na dúvida. Tenho mesmo muitas dúvidas de que o Kanté (de quem também gosto) seja melhor jogador do que o Jorginho, mas ok, é uma opinião válida. Btw, não tenho acompanhado este Europeu como noutros anos, mas não houve nenhum lateral direito melhor do que o Walker para o onze do torneio?
  8. O Sterling tem estado muito inspirado no 1x1, o que é relativamente raro nele. Se esta capacidade de desequilibrar individualmente fosse mais frequente, gostava mais dele, mesmo com os problemas de decisão que tem. Só quando o cansaço começou a pesar. Aí, foram empurrados para trás e começaram a precipitar-se quando tinham a bola. Mas até lá, foram uma equipa esclarecida e que quis jogar, fiquei com pena de não ter visto mais deles no resto do Europeu. Mas sim, a Inglaterra, mesmo sendo uma equipa montada para não correr riscos, foi claramente superior e justificou a vitória. Não vi o lance em direto, mas, pelas reações aqui, estava à espera de algo mais escandaloso...Na repetição que começa aos 42 segundos, parece-me que o contacto é evidente e é a causa da queda. Nos outras repetições, já fico com dúvidas. Aceito perfeitamente a decisão do árbitro. É quem então? Já agora, o Kasper Schmeichel é um bocado como o Patrício: não está num grande clube, mas é um guarda-redes de altíssimo nível, daqueles que dá pontos.
  9. Curioso para ver como é que a Inglaterra reage à desvantagem.
  10. Essa comparação, que se baseia apenas no facto de não terem conseguido vencer nos 90 minutos nenhum dos jogos da fase da eliminar, é redutora. A Espanha não começou muito bem o Euro, mas desde a goleada à Eslováquia que foram sempre a melhor equipa em todos os jogos, incluindo ontem. Foram inclusivamente o melhor ataque da prova e a seleção que mais oportunidades criou (até à data). Tirando os dois primeiros jogos da fase de grupos, sobretudo o primeiro, não me lembro de nenhum jogo em que a Espanha não tivesse feito mais do que suficiente para vencer. Não concordo muito com o bold, nunca senti a Itália tão desconfortável no jogo como ontem. Para se proteger, teve de ser mais italiana do que nunca e o golo do Chiesa vem um bocado contra a corrente de jogo. Esteve francamente bem o Luis Enrique ao trocar o Morata pelo Olmo e ao dar liberdade aos extremos para aparecerem em zonas interiores. Acabou por não ser feliz, mas se tivesse insistido naquele 4-3-3 absolutamente rígido que apresentou noutros jogos, não teria colocado tantas dificuldades à Itália.
  11. Jogo inacreditável do Busquets. Se leio mais alguma vez que está acabado, faço uma desgraça.
  12. Morata! Um empate ajusta-se melhor, realmente.
×
×
  • Criar Novo...