Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Mesut Ozil

Querido, vou mudar de casa

Publicações recomendadas

Citação de Mafia_SCP, Em 11/04/2022 at 21:28:

Qual o método mais económico de aquecimento de água? Continua a ser o esquentador? Não queria algo que só recupere o investimento ao fim de uns 20 anos, em que se o sistema avaria antes, lá se vai a poupança. Mas se houver algo que ao fim de uns 5 anos já se começa a poupar, talvez seja de estudar o assunto

Esqueci de responder.

De todos os eletricistas que contactei a solução proposta foi o balão de água quente. Para uma casa de 3 quartos (3 a 4 pessoas) um balão de água quente de 250 litros a 270 litros

Mas não sei se isto está relacionado com o facto de eu ter a bomba de calor associada. 

Estou a construir de raiz e acredito que seja um investimento a recuperar a longo termo. 

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mafia_SCP, há 9 minutos:

Uma dúvida...em relação à euribor a 12 meses, quando é atualizada essa taxa na prestação? A cada 12 meses desde a primeira prestação?

diria que sim.

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Mafia_SCP, há 13 horas:

Uma dúvida...em relação à euribor a 12 meses, quando é atualizada essa taxa na prestação? A cada 12 meses desde a primeira prestação?

Sim!

  • Like 1

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Jimpo, há 14 horas:

Mas não sei se isto está relacionado com o facto de eu ter a bomba de calor associada.

Alimentada por painéis, né?

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Ghelthon, há 9 minutos:

Alimentada por painéis, né?

Não, electricidade. 

Há umas ajudas do governo para painéis solares, contactei e disseram-me que só podiam calcular depois de já estar a viver na casa e de ter faturas de electricidade. 

É algo que não compreendo. Século XXI estar a construir uma casa nova e não ser obrigado a meter energias renováveis. 

  • Concordo! 3

Compartilhar este post


Link para o post

Pois, faz sentido. Do pouco que sei, bombas de calor são a tecnologia mais eficiente na actualidade, especialmente se alimentadas por painéis, porque aí funcionam virtualmente de borla.

Já me disseram que há umas que também arrefecem, embora seja algo que me deixe confuso. É o caso da tua?

Compartilhar este post


Link para o post
Publicado (editado)
Citação de Ghelthon, há 35 minutos:

Pois, faz sentido. Do pouco que sei, bombas de calor são a tecnologia mais eficiente na actualidade, especialmente se alimentadas por painéis, porque aí funcionam virtualmente de borla.

Já me disseram que há umas que também arrefecem, embora seja algo que me deixe confuso. É o caso da tua?

As bombas de calor, também dão para arrefecer sempre, já que funcionam basicamente como um ar condicionado. Mas ao invés da transferência de calor se fazer por ar, faz-se por líquido (água). 

Depois depende da forma como é feita a instalação. 

Quanto a serem o método mais económico, depende do tamanho casa, do isolamento, se é chão radiante ou radiadores. Mas no geral e a longo prazo é um bom investimento (principalmente com painéis fotovoltaicos). No entanto requer um grande investimento inicial. 

Editado por challenger

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Jimpo, há 16 horas:

Esqueci de responder.

De todos os eletricistas que contactei a solução proposta foi o balão de água quente. Para uma casa de 3 quartos (3 a 4 pessoas) um balão de água quente de 250 litros a 270 litros

Mas não sei se isto está relacionado com o facto de eu ter a bomba de calor associada. 

Estou a construir de raiz e acredito que seja um investimento a recuperar a longo termo. 

Numa pesquisa rápida, apareceu bomba de calor para aquecimento de água e temperatura ambiente...ou então percebi mal. Tens isso exclusivamente para aquecimento de água?

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de challenger, há 2 horas:

As bombas de calor, também dão para arrefecer sempre, já que funcionam basicamente como um ar condicionado. Mas ao invés da transferência de calor se fazer por ar, faz-se por líquido (água). 

Depois depende da forma como é feita a instalação. 

Quanto a serem o método mais económico, depende do tamanho casa, do isolamento, se é chão radiante ou radiadores. Mas no geral e a longo prazo é um bom investimento (principalmente com painéis fotovoltaicos). No entanto requer um grande investimento inicial. 

Certo, não sou especialista, tenho visto mais como curiosidade para quando, daqui a (espero) poucos anos começar a construir a minha casa, estar minimamente a par das opções.

Mas então o arrefecimento é feito de igual forma ao aquecimento? Ou seja, água resfriada que segue até aos radiadores/piso radiante?

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de lucho^, Em 11/04/2022 at 17:19:

Para quem percebe minimamente de camas, qual o melhor tipo de estrado, no sentido de acomodar bem o colchão, deixá-lo arejado e, de preferência, que não ceda muito aos movimentos da cama?

Digo isto porque estive a ver camas e apanhei aqui na net uma empresa de Lousada com uma cama super semelhante e a menos de metade do orçamento que me fizeram, mas parece que o estrado é "frágil".

Link

Esse estrado é o que trás mias de 80% das camas.

Comprei um cama em 2000 e vinha com um estrado desses e outra em 2020 e também me venderam um assim.

Citação de Casual 1904, Em 11/04/2022 at 18:09:

Eu diria que um estrado bacano são os que têm as ripas por metade e não a toda a largura do mesmo. Isso faz com que se note menos os movimentos de quem está deitado contigo.

Na minha opinião tem mais a ver com o colchão.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Jimpo, há 10 horas:

É algo que não compreendo. Século XXI estar a construir uma casa nova e não ser obrigado a meter energias renováveis. 

A não ser que não exista projeto aprovado na câmara (vais te lixar depois para certificar), ou se tratar de uma grande renovação (mesmo assim tem os seus senãos), a lei não te permite isso.

O meu conselho para quem quer painéis fotovoltaicos, é que sinceramente usem isso para suportar o vosso consumo elétrico "normal" e não para AQS e climatização ambiente. Para além de caros, precisas de um batalhão deles (depende de cada casa e caso claro) para produzirem energia renovavel capaz de sequer apoiarem as necessidades desses mesmos equipamentos. Para mim só servem para autoconsumo.

Citação de Mafia_SCP, há 9 horas:

Numa pesquisa rápida, apareceu bomba de calor para aquecimento de água e temperatura ambiente...ou então percebi mal. Tens isso exclusivamente para aquecimento de água?

Existem bombas de calor compactas, exclusivamente para as águas quentes sanitárias, que basicamente funcionam com entrada de ar, via natural para dentro do depósito que está no interior da habitação. Ou seja, o equipamento funciona a eletricidade, mas parte dela é produzida pelo ar exterior, o que permite produzir energia renovável. 

Depois tens bombas de calor, com um funcionamento igual ao do ar-condicionado. Tens a unidade exterior interligada a um depósito, mas ao contrário das compactas, com este tipo de funcionamento, podes produzir AQS, fazer aquecimento, arrefecimento ambiente ou as 3 de uma vez, seja por via de piso radiante, ventiloconvectores, condutas ou radiadores.

Compartilhar este post


Link para o post

E essas bichas que fazem as 3 coisas vão para que valores? Não preciso de valores certos, é mais para ter uma noção da escala.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Ghelthon, há 1 hora:

E essas bichas que fazem as 3 coisas vão para que valores? Não preciso de valores certos, é mais para ter uma noção da escala.

Conheci bichas que fazem os 3 por muito pouco, se quiseres. 

  • Like 5

Compartilhar este post


Link para o post

Olá malta,

Quem já construiu moradia, pode-me ajudar com o seguinte?

  1. Como foi feita a escolha da empresa construtora? E já agora como funciona o processo de A a Z? Contratam empresa de arquitetos para fazerem o projeto e depois eles indicam os construtores?
  2. Custo do Projeto
  3. Custo da licença
  4. Os custos iniciais englobam o quê? E rondam que valores?
  5. Financiamento: os bancos só emprestam 90%? Ou existe "maneira" de ser feito o financiamento de 100%?
  6. No final, qual foi o custo por m2
  7. Existiram derrapagens orçamentais? Como resolviam estas surpresas inesperadas?

Obrigado desde já! 🙂 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Jan Oblak, há 22 minutos:

Olá malta,

Quem já construiu moradia, pode-me ajudar com o seguinte?

  1. Como foi feita a escolha da empresa construtora? E já agora como funciona o processo de A a Z? Contratam empresa de arquitetos para fazerem o projeto e depois eles indicam os construtores?
  2. Custo do Projeto
  3. Custo da licença
  4. Os custos iniciais englobam o quê? E rondam que valores?
  5. Financiamento: os bancos só emprestam 90%? Ou existe "maneira" de ser feito o financiamento de 100%?
  6. No final, qual foi o custo por m2
  7. Existiram derrapagens orçamentais? Como resolviam estas surpresas inesperadas?

Obrigado desde já! 🙂 

Neste momento acho que é preferível não te meteres com ideias de construir porque os preços andam pelas horas da morte. Tou com obras em casa (antes guerra) que continuam e os orçamentos subiram de forma absurda, custo da matéria prima aumentou drasticamente.

  • Concordo! 1

Compartilhar este post


Link para o post

A questão é saber se os preços vão baixar ou, como é mais habitual, vão ficar neste nível.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Ghelthon, há 13 horas:

A questão é saber se os preços vão baixar ou, como é mais habitual, vão ficar neste nível.

Tem de baixar. Tamos a falar de aumentos de 2/3/4x. Quem vai construir assim? Já há obras paradas e pessoas a limitar as encomendas de material que pediram para construção, o orçamento que tinham já foi ultrapassado e não conseguem fazer face aos sucessivos aumentos.

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Alonso., há 5 minutos:

Tem de baixar. Tamos a falar de aumentos de 2/3/4x. Quem vai construir assim? Já há obras paradas e pessoas a limitar as encomendas de material que pediram para construção, o orçamento que tinham já foi ultrapassado e não conseguem fazer face aos sucessivos aumentos.

Estou como o @Ghelthon, subir é muito mais fácil do que descer. 

Exemplo dos combustíveis. 

  • Concordo! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Publicado (editado)

Há 10 anos atrás dizia-se o mesmo das rendas.

Editado por xicantonio
  • Concordo! 4

Compartilhar este post


Link para o post

Não vai baixar nada, nem rendas, nem o preço das casas, nem materiais de construção, nem combustível, nem coisa nenhuma. A única coisa que vai continuar a baixar é o poder de compra, nem vale a pena ter ilusões do contrário.

  • Like 1
  • Concordo! 3

Compartilhar este post


Link para o post

Tenho uma cliente que só queria construir casa daqui a uns 3 ou 4 anos, mas que está a antecipar a coisa para o mais brevemente possível porque tem medo que até lá deixe de ter capacidade face aos aumentos constantes na construção.

Sinceramente, acho que não haverá nenhuma queda de preços. Quanto muito estagna.

 

De qualquer das formas, @Jan Oblak, se queres construir uma casa, vais precisar de licenças da tua Câmara Municipal. Isso significa que após entregares o Licenciamento, esperas entre uns meses a 1 ano e meio (depende da C.M.). Se achas que as coisas neste momento estão muito caras, e que uma correcção está para breve, então não arriscas nada em começar a tratar das coisas, porque o processo é demorado.

 

Indo em resposta a algumas das tuas perguntas:

 

1. Contratas um arquitecto para te fazer a casa. Ele faz-te o Estudo Prévio do projecto. Se aprovares passa para o Licenciamento, que consiste em pegar no projecto que te entregou no EP e elaborar todas as peças desenhadas (plantas, cortes etc) e escritas (memórias descritivas, quadros sinópticos, etc) pedidas pela Câmara Municipal. O projecto é apreciado pela Câmara Municipal, podendo ser aprovado ou não. Caso não seja aprovado logo à primeira, recebes notificações para que o projecto seja aperfeiçoado e dê resposta aos itens que a C.M. apontar (desde reduzir os m2 até obrigar a substituir os caixilhos por outros noutra cor ou material, por exemplo). Após a aprovação da arquitectura, entregas os projectos de especialidades (estruturas, águas e esgotos, AVAC, etc). Estes projectos de engenharias podem ou não estar incluídos dentro dos honorários da arquitectura. 

Com a arquitectura e especialidades aprovadas, em teoria podes pegar no projecto de licenciamento e levar até a um empreiteiro para te fazer a obra. O problema é que o projecto de licenciamento está longe de estar "pronto" para obra. Simplesmente não é suficientemente detalhado para prever todas as dúvidas que possam surgir em obra. Isso não quer dizer que a obra não se faça. Só quer dizer que fica ao critério do empreiteiro resolver qualquer questão que não tenha sido prevista no licenciamento... E serão muitas.

Portanto, seguindo as regras das boas práticas e costumes, o próximo passo deve ser o projecto de Execução, que essencialmente consiste em pegar no projecto de Licenciamento, garantir a sua compatibilização com as especialidades e detalhá-lo para que esteja pronto para a Obra. O Projecto de Execução é a tua melhor garantia contra imprevistos e derrapagens em obra.

Com projecto de execução na mão, deve ser promovido um concurso de empreitada, em que várias empresas de construção te vão apresentar orçamentos e cadernos de encargos para construírem a casa. A partir daí decides e prossegues para obra.

 

O que não deve faltar para aí são empresas de construção que te apresentam um preço e que depois arranjam um arquitecto qlqr que assina o "projecto". Até vão dizer que é muito mais barato. Mas quando todo o serviço é feito por uma única entidade, como é que sabes que não estás a ser enganado? 

 

2. Depende de quem te faz o projecto. Por norma os honorários são calculados em função de uma percentagem sobre o valor da obra. Hoje em dia já não existe tabela de honorários que sirva de referência, mas antigamente existia e quanto mais alto o valor da obra, menor a percentagem.  No meu atelier, para habitações fica por volta de 10% sobre o valor da obra. A nível particular tenho feito 5-6%.

 

3. Varia de Câmara para Câmara se não me engano. Até pode haver um simulador no site da tua CM.

 

4. Os projectos de arquitectura e especialidades. O terreno se não tiveres por exemplo. Levantamento topográfico do terreno se não existir. Taxas municipais? Não sei se algum destes valores pode estar incluído no empréstimo.

 

5. A 100% só se compares imóveis ao banco. E normalmente os bons negócios não chegam aos leilões. Há quem utilize um crédito pessoal para cobrir os 10% de entrada para o crédito de habitação, mas não é aconselhável.

 

6. Novamente, depende. Depende do projecto e do local do mesmo. Diria que neste momento, mais vale contar no mínimo com 1500€ o m2. No outro dia uma property developer (ou seja, estão por dentro dos preços de mercado), pediu para considerarmos 3k m2. Mas pronto, isto era para um mercado high end.

 

7. Nunca estive do lado do cliente, mas de experiência própria, as "derrapagens" orçamentais devem-se sobretudo a alterações pedidas pelo cliente durante a obra. A solução? Arranjem um projecto de execução antes de ir para obra 😅

  • Like 9

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Casual 1904, Em 11/04/2022 at 14:06:

O IMI que o proprietário pagou em 2019 foi referente a 2018.

Portanto como comprei casa em 2019 estou isento 2019,2020 e 2021. Portanto a partir de 2022 já pago, mas como é liquidado o ano anterior só para 2023 é que vou gastar dinheiro, liquidando o de 2022. É isto certo?

Já agora, aparece algum aviso no portal das finanças ou recebemos alguma carta!? 

Compartilhar este post


Link para o post
Citação de Jan Oblak, Em 28/04/2022 at 22:48:

Olá malta,

Quem já construiu moradia, pode-me ajudar com o seguinte?

  1. Como foi feita a escolha da empresa construtora? E já agora como funciona o processo de A a Z? Contratam empresa de arquitetos para fazerem o projeto e depois eles indicam os construtores?
  2. Custo do Projeto
  3. Custo da licença
  4. Os custos iniciais englobam o quê? E rondam que valores?
  5. Financiamento: os bancos só emprestam 90%? Ou existe "maneira" de ser feito o financiamento de 100%?
  6. No final, qual foi o custo por m2
  7. Existiram derrapagens orçamentais? Como resolviam estas surpresas inesperadas?

Obrigado desde já! 🙂 

Vou só falar no ponto 7 que o resto não se aplica, visto ter comprado o terreno com projecto e contrato de empreitada tudo à mesma empresa já com todos os custos.

Para não haver derrapagens orçamentais tens que definir um valor para cada coisa antes, tipo preço m2 para o chão, para casa de banho, cozinha, etc e depois basta seguir isso. Queres um chão xpto que foge 5€ do orçamento, esquece esse e arranja outro. Queres uma pedra para a bancada da cozinha que ultrapassa o valor definido? Esquece e mete outra. Casa de banho com duas pias não da para o orçamento estipulado? Mete só uma.

Eu corri as lojas todas até encontrar o que queria dentro do orçamento e consegui, não fugiu 1 cêntimo. Tive que batalhar com a Maria, com o construtor, com os vendedores das lojas mas se se define um orçamento é para cumprir, para derrapagens já bastam as do governo e das câmaras. 

  • Concordo! 2

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa de ser membro desta comunidade para poder comentar

Criar uma conta

Registe-se na nossa comunidade. É fácil!

Criar nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Autentique-se agora
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...